Itapema segue sendo cidade nível A do Turismo Brasileiro

Itapema segue sendo cidade nível A do Turismo Brasileiro

Autor Silvio Matheus

Itapema participa junto com os outros municípios da região turística do Consórcio Intermunicipal de Turismo Costa Verde & Mar (Citmar) e a nova avaliação é válida até março de 2023

Itapema continua na categoria A do Turismo Brasileiro. A nova avaliação do Ministério do Turismo levou em consideração a oferta de hospedagem, quantidade de visitantes domésticos e internacionais, arrecadação de impostos e geração de empregos diretos e as ações do Conselho Municipal de Turismo (Comtur) e a realização de eventos internacionais.

A categorização é realizada pelo Programa de Regionalização do Turismo e dos Interlocutores Estaduais do PRT, de acordo com a Portaria 249 do Mtur. Itapema participa junto com os outros municípios da região turística do Consórcio Intermunicipal de Turismo Costa Verde & Mar (Citmar) e a nova avaliação é válida até março de 2023.

“Desde 2017 focamos na divulgação da nossa cidade, na realização de grandes eventos e no fortalecimento e qualificação do setor. A renovação da categoria A demonstra que seguimos avançando com ações direcionadas ao segmento e com a vinda de novos investidores”, destacou a Prefeita Nilza Simas.  

O mapa categoriza os municípios turísticos brasileiros para identificar as ações de promoção, necessidades de investimentos, qualificação e melhorias. A edição 2022 contou com um levantamento realizado nos três primeiros meses do ano e registrou mais de 2,5 mil cidades, nas categorias A até E, em 322 regiões turísticas do país. Santa Catarina teve 146 municípios que entraram no mapa, sendo 3,42% na categoria A; 8,90% na categoria B; 13,7% na categoria C; 54,8% na categoria D e 19,2% na categoria E. 

Fonte: Visor Notícias

Atrio lança primeiros hotéis Carbono Neutro do Brasil em SP

Em busca de diminuir os impactos ambientais que suas operações geram no planeta, a Atrio Hotel Management uniu-se ao Instituto Brasileiro de Defesa da Natureza (IBND) e entrou no Programa Selo Neutro de Carbono.A meta é neutralizar a emissão de carbono de todos os hotéis administrados, como Ibis Santos Valongo e Novotel Santos Gonzaga que são os primeiros hotéis certificados. Adotadas desde 2017, compras via mercado livre de energia já garantiram economia de quase R$ 4 milhões.

De acordo com a Organização Mundial do Turismo (OMT), a atividade é responsável por 8% das emissões globais de carbono (2019). É uma conta complexa, que inclui desde o transporte aéreo e terrestre dos passageiros, até o consumo de água dos viajantes nos destinos. Mas uma parte das “pegadas” de carbono são deixadas nos locais de hospedagem, nos quais há um grande consumo de energia elétrica, materiais plásticos e geração de lixo.

“O nosso negócio está muito ligado às diretrizes climáticas da ONU. Temos que reconhecer que nossa atividade gera impacto ambiental e que precisamos trabalhar para diminuí-lo, em linha com a sustentabilidade do negócio e do setor, além de integrar, de forma efetiva e objetiva, a pauta do turismo responsável que é de todos nós”, diz Beto Caputo, presidente da empresa.

No final de um ano de projeto, o IBND faz o cálculo, seguindo os coeficientes do ministério da Energia do Brasil, que resulta no número de árvores a serem plantadas para compensar as emissões dos últimos 12 meses. As mudas vão fazer parte de uma área de reflorestamento da Atrio.

Para Rogério Iório, presidente do IBND, a questão climática não é mais algo para o futuro, é para agora. “Os projetos de Neutralização de Carbono do IBDN têm como objetivo colaborar com as empresas interessadas em diminuir seus impactos no planeta e ainda viabilizar a recuperação de áreas degradadas em parques e reservas, através do plantio de árvores nativas”, diz.

Rui Medeiros, diretor regional de Operações da Atrio Hotel Management, explica que o projeto pretende engajar clientes e funcionários. Adicionalmente, as ações sustentáveis vão seguir as condições e necessidades de cada hotel. “Vamos partir de um plano macro e olhar o micro. Mas iniciativas como economia de água, diminuição do uso de plástico, separação do lixo, por exemplo, serão comuns a todos os nossos hotéis”, explica.

Fonte: Brasil Turis

Qualidade do ar como forma de atrair novos hospedes

O impacto da qualidade do ar interior na saúde dos hospedes e colaboradores em empreendimentos hoteleiros bem como seu bem estar, tem sido um tema crescente de interesse deste setor.

Principalmente em aumentar o nível satisfação dos serviços o que torna uma solução e um diferencial competitivo para a atrair novos clientes.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) já identificou que devido a “Síndrome do Edifício Doente” (Sick Building Syndrome) os sintomas apresentados por este fator são: dor de cabeça; tonteira; náusea; apatia; sonolência; cansaço; fraqueza; dificuldade de concentração; urticária, irritação e secura na pele; falta de ar; chiado no peito; coriza; irritação no nariz e na garganta; dor de garganta, irritação, ardor e lacrimejamento nos olhos entre outras. Assim a “Doença do Ambiente Interno” compreende ao relato e as características da exposição a determinadas substâncias, bem como as doenças provocada por fungos, vírus e bactérias, que possam estar presentes no ar interior.

Diante deste cenário a má qualidade do ar e a retomada do mercado hoteleiro pós vacinação, torna-se necessário intensificar as ações efetivas, com implementação de auditorias dos critérios já estabelecidos pelo PMOC** consolidados com a adoção de equipamentos inovadores. Sendo que estes devem principalmente buscar como objetivos um menor consumo energético, controle e filtragem mais eficientes no combate de patógenos e contaminantes.

Atrativos turísticos da localidade combinados com a qualidade do ar interior, responsabilidade e segurança do hóspede em sua permanecia refletem diretamente na imagem que o hospede terá em definir seu destino como um todo. Sendo assim a divulgação destas ações na melhoria da qualidade do ar e segurança interna do empreendimento juntamente com ações associadas ao Marketing o que demonstra ser uma ótima e inteligente forma de atrair novos clientes. Com uma pesquisa aprofundada, com uma equipe qualificada e juntamente com pesquisadores de renomadas Universidades Federais a AYZER SOLUÇÕES INTEGRADAS vêm desenvolvendo serviços e equipamentos eficazes e inovadores no contexto de minimizar os problemas da “Síndrome do Edifício Doente” então: não deixe de consultar (WWW.AYZER.COM.BR – contato@ayzer.com.br)

*JC Berndsen Dr.

* Dr. em Engenharia Mecânica (UFSC) pela Universidade Federal de Santa Catarina / Mestre em engenharia

pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) – **PMOC Plano de Manutenção, Operação e Controle. Esse plano estabelece os procedimentos e periodicidade com que se deve verificar a integridade e o estado de limpeza e conservação dos sistemas de climatização -Ministério da Saúde, que reflete as exigências da Portaria MS nº3.523/98.

11° SIMPÓSIO DE GOVERNANÇA, MANUTENÇÃO E RECEPÇÃO HOTELEIRA

11° Simpósio de governança, manutenção e recepção hoteleira

O mês de julho está chegando e com ele a proximidade de mais uma edição do Encatho & Exprotel.  Evento tradicional do trade catarinense, esta edição conta com o 11° Simpósio de Governança, Manutenção e Recepção Hoteleira, que este ano acontecerá no dia 27 de julho, das 09h às 15h30.

A organização é do Comitê de Governança Hoteleira de Santa Catarina, que busca sempre tratar diversos assuntos de extrema importância na operação hoteleira. Os temas são cuidadosamente escolhidos e desenvolvidos de forma a permitir aos participantes aprender novos conceitos e aprimorar competências. O simpósio é todo planejado para que seja um encontro agradável, bastante produtivo, disponibilizando novos conhecimentos e informações de forma prática e de fácil implantação para gerar resultados já a curto prazo.

Dentro da programação que movimenta o segundo dia do Encatho & Exprotel 2022 estão temas como que vão do RH à higiene e limpeza.

RH em destaque no 11° Simpósio de Governança, Manutenção e Recepção Hoteleira

Um dos elementos mais sensíveis de toda atividade é exatamente a busca por profissionais capacitados, e sua manutenção no quadro da empresa, de forma a manter um time ajustado e eficiente.

O primeiro tema a ser tratado durante o simpósio será justamente a atuação do departamento de Recursos Humanos na captação e retenção desses talentos tão fundamentais.

Retenção de talentos é um dos temas mais discutidos na atualidade.  Trata-se da busca por profissionais que são altamente produtivos e em completa sintonia com o perfil da empresa. Esses profissionais são chave para qualquer empregador, muito procurados e raramente encontrados.  Dessa forma, é função do RH desenvolver técnicas e estratégias que assegurem a retenção dessas pessoas.  É exatamente isso que será discutido com profundidade no evento.

Limpeza e higiene ganham novo destaque pós pandemia

Limpeza e higiene nos estabelecimentos de hospedagem sempre foram assuntos de extrema importância.  Mas, após esses quase três anos desde o início da pandemia, adquiriu um peso ainda maior pois tem papel fundamental no controle da disseminação desta e de outras doenças.  E esse é apenas um aspecto. Por isso mesmo, o assunto fará parte da programação do simpósio

Este ano o tema escolhido é “A importância de conhecer os saneantes e sua eficiência”. Não importa o tamanho ou tipo do empreendimento, a higienização é de vital importância e o conhecimento robusto de todos os mecanismos e produtos disponíveis para esse fim será determinante para um estabelecimento limpo e livre de problemas sanitários.

Participantes terão a oportunidade de conhecer os diversos agentes disponíveis, suas principais características, e também aprenderão a escolher os melhores produtos para seu empreendimento.

Palestras do encatho focam na qualificação do turismo catarinense

Motivar é preciso

As modernas técnicas de gestão aplicadas hoje têm por objetivo tornar cada empresa um local sadio e agradável para o desenvolvimentos das mais variadas atividades profissionais. 

Nesse cenário, surgiram diversas dinâmicas motivacionais, que são processos que buscam estimular os colaboradores, de forma que desenvolvam suas funções com total satisfação.  Elas são sempre realizadas em grupo, de forma a permitir que os colaboradores vivenciem alguma espécie de fuga da rotina diária, e possam dedicar algum tempo para exercícios que unam descontração e aprendizado. E exatamente exemplos dessas técnicas serão oferecidos para os participantes. Um evento prático, que permite ao participante gerar resultados imediatamente após a participação.

Ao final das atividades, haverá um encontro com diversos fornecedores, permitindo ao participante, tirar dúvidas, fazer cotações, trocar experiências e ampliar ainda mais seu conhecimento diretamente com os especialistas participantes do evento.

Encatho & Exprotel

Com o tema “Mercado & Negócios” acontece de 26 a 28 de julho, no CentroSul, em Florianópolis o Encatho & Exprotel. Sua empresa atende o setor de turismo? Quer ampliar sua presença de mercado no sul do país? Quer estar em contato direto com hoteleiros? Então aqui é seu lugar!

Além dos espaços de exposição, salas de treinamento e ações de merchandising fazem parte do portfólio do evento. Na edição 2022, empresas interessadas em divulgar sua marca no evento tem a opção de vincular seu produto ou imagem com opções que vão além do espaço de exposição na feira.

Já garantiu o seu espaço? Interessados em receber o portfólio com as opções de participar do evento podem solicitar proposta através do e-mail comercial@abih-sc.com.br ou através do whatsapp (48) 98843-7659.

O acesso ao evento é gratuito e, em breve, será disponibilizado o link para credenciamento no site www.encatho.com.br

PERSE ABIH-SC

Congresso derruba veto que garante isenção e indenização para o setor de eventos

Imagem: Waldemir Barreto/Agência Senado

O Congresso Nacional derrubou os vetos do presidente Jair Bolsonaro (PL) ao Perse (Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos). A proposta beneficia empresas do segmento com isenção de impostos e indenização por impactos na pandemia do novo coronavírus.

O Ministério da Economia orientou o Planalto a vetar a proposta, mas o próprio governo negociou a retomada da proposta no plenário do Congresso. O projeto reduz a 0%, por cinco anos, as alíquotas de PIS, Cofins, CSLL (Contribuição Social sobre Lucro Líquido) e Imposto de Renda em atividades de eventos.

Além disso, assegura indenização, em valor equivalente à despesa para o pagamento de empregados durante a pandemia de covid-19, para empresas do setor que tiveram redução superior a 50% no faturamento entre 2019 e 2020. O impacto é de R$ 2,5 bilhões em gastos para o governo federal.

No Congresso, parlamentares argumentaram que, até o momento, o setor de eventos era um dos únicos que ainda não havia recebido um socorro emergencial na pandemia, diferente de outros segmentos da economia, como avião, transporte terrestre e produtores culturais.

Fonte: UOL

Novos membros do Conselho Estadual de Turismo tomam posse em cerimônia realizada na Santur

Osmar Vailatti, Presidente do Conselho Deliberativo da ABIH-SC assume cadeira no Conselho Estadual de Turismo

Os 19 novos conselheiros do Conselho Estadual de Turismo foram empossados, nesta quarta, 30, em Florianópolis, em cerimônia realizada no auditório da Agência de Turismo de Santa Catarina (Santur). A nova gestão atuará no biênio 2022-2023. O colegiado é formado por representantes das regiões turísticas e da sociedade civil organizada, incluindo as entidades que compõem o trade turístico, além da Santur, que é membro nato.

Foto: Saul Oliveira/ Santur 

Nos próximos dois anos o grupo será presidido por Leandro “Mané” Ferrari Lobo. Ele é consultor especialista na economia do mar e gestor em turismo e, atualmente, presidente da Associação Náutica Brasileira (ACATMAR), e também esteve como presidente da Santur entre 2021 e 2022.

– É um momento muito importante para nós da Santur, e para o turismo em si, através de planejamentos e projetos conseguimos virar a chave da Santur ao longo dos últimos anos. Nós abrimos as portas para receber os 295 municípios do estado, dando a oportunidade para que todos identificassem produtos turísticos existentes e a possibilidade de fomentá-los. Eu tenho certeza de que este novo conselho seguirá desenvolvendo e fortalecendo o turismo de Santa Catarina – afirmou o presidente da Santur, Renê Meneses, durante a cerimônia..

O novo presidente do colegiado, Leandro “Mané” Ferrari, destaca que irá continuar destravando processos e projetos antigos:

O conselho irá atuar de encontro às ações e projetos da Santur, para que juntos possamos continuar fomentando e evidenciando a força e a potência do turismo catarinense. Este será um conselho ativo para que possamos apresentar projetos que sejam realizados pela Santur e pelo Governo do Estado – destacou.

Foto: Saul Oliveira 

Composição:

Representantes da Sociedade Civil

Maria Conceição Junckes – Representante dos agentes de viagens e dos transportadores turísticos;

Osmar José Vailatti – Representante da hotelaria e seus similares;

Gelson Jaime Walker – Representante das empresas organizadoras de eventos;

Fábio de Paula Queiroz, por recondução – Representante do setor de restaurantes e outros serviços de alimentação;

Walmor Jung Junior – Representante da área do comércio;

Marcos Arnhold Junior – Representante dos bacharéis de turismo;

Marco Aurélio Martins Floriani, por recondução – Representante dos conventions & visitors bureau;

Gilberto Gonçalves dos Santos, por recondução – Representante dos jornalistas de turismo;

Carolina Braghirolli Stoll – Representante dos profissionais das instituições de ensino superior em turismo e hotelaria.

Representantes das regiões turísticas

Leandro Ferrari Lobo – Grande Florianópolis;

Osny Maciel Junior – Costa Verde e Mar;

Annye Mayara Bittenvourt Baggio, por recondução – Encantos do Sul

Ana Lúcia de Liz de Souza Camargo Gonçalves de Araújo Vieira, por recondução – Serra Catarinense;

Helen Becker, por recondução – Caminho dos Cânions

Ivan Luis Blumenschein de Almeida – Vale Europeu;

Guilherme Augusto Heinemann Gassenferth – Caminho dos Príncipes;

Yuri Piccoli Henz, por recondução – Vale do Contestado

Flávio de Melo – Grande Oeste

Talita Cristiane Casagrande – Caminhos da Fronteira

Fonte: Santur

Ministério do Turismo e Caixa lançam programa

Ministério do Turismo e Caixa lançam programa “+ Crédito + Turismo” para alavancar viagens pelo Brasil

Os servidores públicos federais, aposentados e pensionistas do INSS, além de clientes do cartão de crédito da Caixa terão mais um incentivo para viajar pelo país. O Ministério do Turismo e a Caixa lançaram, nesta quarta-feira (30.03), o programa “+ Crédito + Turismo”, que proporciona maior facilidade de crédito e de parcelamento para pessoas físicas adquirirem serviços turísticos no Brasil. A iniciativa também contemplará os empreendedores do setor, já que a Caixa disponibilizará produtos e condições mais atrativas para alavancar negócios e fortalecer o turismo doméstico no país.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, ressaltou a importância do projeto para impulsionar à retomada do setor e incentivar que mais brasileiros conheçam o Brasil. “Esse programa será um marco para o turismo e para o país. Irá beneficiar a nossa população com mais oportunidades financeiras e, com isso, estimular a economia. Assim, vamos proporcionar o desenvolvimento dos nossos atrativos e, ao mesmo tempo, gerar renda para quem tira do turismo o seu sustento”, pontuou.

O programa atenderá os servidores públicos federais e os aposentados e pensionistas do INSS, incluindo os negativados, com crédito consignado para viajar pelo país. O parcelamento poderá ser feito em até 96 vezes para o primeiro grupo e em até 84 meses para o segundo. O crédito poderá ser obtido diretamente junto as empresas de turismo cadastradas no Cadastur (Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos do Ministério do Turismo), além daquelas conveniadas com a Caixa.

As facilidades quanto ao pagamento também devem alcançar qualquer cidadão que possuir algum cartão de crédito da Caixa. Com isso, será possível parcelar, em até 21 vezes, sem juros, qualquer produto ou serviço turístico em agências de turismo, hotéis, pousadas, resorts, parques temáticos e aquáticos, por exemplo.

O vice-presidente de Estratégia e Gestão de Pessoas da Caixa, André Nunes, destacou o papel do banco no impulsionamento do turismo brasileiro. “Esse acordo é uma oportunidade para reforçar o papel da Caixa Econômica, enquanto agente executor de políticas públicas junto ao governo federal, para ampliação do acesso a produtos e serviços de turismo, colaborando para a retomada da economia e com o fomento do turismo nacional”, disse.

Para participar da iniciativa, as empresas de turismo deverão ter cadastro no Cadastur e procurar a agência da Caixa Econômica mais próxima para conhecer o processo, realizar o cadastro e a capacitação ofertada pelo banco. Após esta certificação específica para crédito consignado, já será possível oferecer a nova forma de pagamento aos clientes. A empresa que efetuar o serviço será remunerada em 2% do valor líquido do crédito consignado.

IDENTIFICAÇÃO – Os empreendimentos que fizerem parte do “+ Crédito + Turismo” terão um selo em seus estabelecimentos para informar a todos que estão inseridos no novo programa do governo federal.  Além disso, os internautas poderão consultar e verificar as empresas cadastradas por meio de um site que está em construção.

Por Victor Maciel

Assessoria de Comunicação do Ministério do TurismoCategoriaViagens e Turismo

Fonte: Mtur

HBS Consultoria e negócios! Soluções para a hotelaria

Atuando no mercado há mais de 30 anos, nossa empresa trabalha na Estruturação, Implantação, Administração e Reestruturação de Hotéis Executivos e de Lazer, Flats, Pousadas e Condomínios.

Desenvolvemos diversos trabalhos, dentre os quais: 13 implantações hoteleiras, 10 reestruturações de hotéis, 03 acompanhamentos em projetos hoteleiros, 02 implantações de condomínios comerciais, e 23 condomínios residenciais,  02 Complexos Turísticos, 12 Administrações de Hoteis, além de assessoria na reestruturação de empresas de vários setores, tais como: Eventos, Hospital, Lanchonete, Gráfica, Associação de Classe, Locadora de equipamentos, Fazenda, Rastreamento Veicular, Imobiliária, Construtora entre outros. 

Para o sucesso de um empreendimento hoteleiro é importante que seja efetuado estudo detalhado do perfil dos clientes a serem atingidos, localização, definir corretamente a configuração dos apartamentos e áreas comuns, bem como adotar a forma correta de prestação de serviços aos clientes, aliado a correto treinamento de equipe dentro de normas e procedimentos escritos.

Elaboramos os seguintes trabalhos: 

  1. ASSESSORIA DE PROJETOS E REESTRUTURAÇÃO HOTELEIRA

Esta atividade é desenvolvida para empreendimentos novos ou com necessidade de restruturação, desde a etapa de projetos, execução de obras, e compreende a orientação geral sob a ótica de funcionamento hoteleiro.

  • Diagnóstico geral de empreendimentos hoteleiros;
  • Estudo de viabilidade de projetos, ampliação e reformulação de obra, estudos econômicos;
  • Avaliação de projetos arquitetônicos, paisagísticos, operacionais e de interiores, comunicação visual;
  • Avaliação dos projetos técnicos das instalações;
  • Acompanhamento de obras e revisão de projetos, redefinindo configuração em caso de necessidade, visando o desempenho operacional;
  • Especificação, quantificação de equipamentos, enxoval e materiais operacionais, redefinição de espaços e configuração geral, visando o correto funcionamento operacional;
  • Preparação e revisão da documentação legal, desde a constituição da empresa, enquadramento fiscal, regulamento interno de flats e condomínios. 
  •  ASSESSORIA   OPERACIONAL   HOTELEIRA

            Este trabalho é desenvolvido na implantação operacional de novos empreendimentos ou que já estejam em funcionamento e que necessitem de reorganização e adaptação independente da categoria ou porte do empreendimento, é executado um trabalho global que possibilite que o mesmo opere em conceitos aplicados em hotéis de grande porte ou Rede.

Neste item são desenvolvidos os seguintes trabalhos:

  • Definição da política operacional e comercial;
  • Informatização adequada do empreendimento no aspecto de gestão hoteleira;
  • Elaboração de Plano de Marketing e Publicidade adequado ao perfil do hotel;
  • Acompanhamento na criação de folders, materiais de publicidade e site e plataformas de reservas;
  • Definição de Tarifários;
  • Implantação de controles administrativos e operacionais;
  • Elaboração de Planejamento Orçamentário;
  • Levantamento patrimonial através de inventário especifico;
  • Organização contábil e financeira;
  • Preparação de manuais operacionais e administrativos;
  • Adequação de quadro funcional e política de cargos e salários;
  • Seleção e treinamento de funcionários para atividades operacionais e administrativas;
  • Estruturação de controles de forma a facilitar o acompanhamento diário dos   proprietários;
  • Criação de relatórios gerenciais para acompanhamento mensal;
  • Elaboração de cardápios em geral e normas de serviços de Alimentos & Bebidas;
  • Demais atividades necessárias para o funcionamento profissional do Hotel, dentro de critérios de grandes hotéis e Redes;  
  • Estudo específico para terceirização de atividades e ou espaços.
  • CONSIDERAÇÕES GERAIS

Na organização atuamos desde a assessoria de projetos, passando pela formatação operacional, administrativa, comercial e concluindo na contabilidade e auditoria.

Temos pleno domínio da formatação de empreendimentos hoteleiros, sempre procurando adequar o perfil do hotel ao seu nicho de mercado, e com isto buscando sempre os melhores resultados.   A qualidade hoje é fator predominante em função da concorrência e do cliente cada vez mais exigente, em função disto a profissionalização é fundamental.

Os empreendimentos que recebem assessoria e consultoria especializada com certeza reduzirão os seus custos de implantação bem como proporcionarão retorno mais rápido ao investimento.  

Contato

Para maiores informações ou solicitação de orçamento sem compromisso, aguardamos contato através do e-mail:  contato@hbsconsultoria.com.br /  herstruck@gmail.com   fones: (41) 99991-8484  

Hercilio Struck

Sócio/consultor

Informativo ABIH-SC

Informativo ABIH-SC 24 de março

No informativo da ABIH-SC desta semana você vai ver:

Harus confirma participação no Encatho & Exprotel;-Lançamento Ecoflex! Colchão Multi Support!;-ABIH-SC presente na Rodada de Negócios do Programa Inovatur;-Reunião no SEBRAE SC trata da participação no Encatho 2022;-Santa Catarina Pode Ganhar Mais Duas Praias;-Ministério do Turismo apresenta propostas para reformulação da Política Marítima Nacional;-Verão em SC: pesquisa mostra impacto em negócios e perfil de turistas;-Kennedy Executive Hotel;-Hotel Termas da Guarda.

Confira o informativo completo AQUI!    

Santa Catarina Pode Ganhar Mais Duas Praias

O estado almeja para a próxima temporada, a inclusão da Praia do Cerro, em Barra Velha, e da Praia do Pontal, em Navegantes, na lista Reprodução TripAdvisor/Moni S

Região do país com mais praias e marinas certificadas com a Bandeira Azul, o litoral catarinense pode ganhar em breve mais dois pontos com o reconhecimento internacional de preservação ambiental. Contando atualmente com 12 praias e três marinas contempladas com o selo, o estado almeja, para a próxima temporada, a inclusão da Praia do Cerro, em Barra Velha, e da Praia do Pontal, em Navegantes, na lista .

De acordo com o site oficial do programa, a Bandeira Azul “é um prêmio ecológico, voluntário, concedido a praias, marinas e embarcações de turismo”, sendo necessário para a concessão da certificação “uma série de critérios com foco em gestão ambiental, qualidade da água, educação ambiental, segurança e serviços, turismo sustentável e responsabilidade social devem ser atendidos, mantidos e comprovados anualmente”.

O programa foi criado em 1987 pela FEE (Foundation for Environmental Education – Fundação pela Educação Ambiental, em português), instituição internacional cujo representante brasileiro, que exerce a função de Operador Nacional do Programa, é o IAR (Instituto Ambientes em Rede). Atualmente, existem 4.831 praias, marinas e embarcações em 50 países com a Bandeira Azul.

Neste verão de 2021/2022, o Brasil conta com 22 praias e seis marinas certificadas em Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia e Alagoas – número que, pelo tamanho do litoral do país, ainda é bastante reduzido. Para efeito de comparação, a Espanha, líder do ranking, tem 712 pontos certificados, com 614 praias, 96 marinas e 2 embarcações. Para a próxima temporada, além das duas praias catarinenses postulantes à Bandeira Azul, o Brasil pode ganhar outras nove praias e quatro marinas, nos estados da Bahia, Ceará, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e São Paulo. 

Litoral catarinense é referência de preservação ambiental

Tendo mais da metade dos pontos certificados no Brasil, o estado de Santa Catarina tem se destacado pela questão da educação ambiental e pelos programas de preservação do litoral, em uma movimentação que traz maior bem-estar à população local na mesma medida que impulsiona o turismo local. 

“Um usuário de praia quando ele procura uma praia Bandeira Azul, ele tem a certeza que ali tem a garantia que vai encontrar um ambiente preservado, com pessoas que estão preocupadas com o resíduo que é gerado, com os ambientes sensíveis, com a vegetação, com a água do mar. Então, é um ambiente que está em equilíbrio e que oferece serviços e segurança”, afirmou a coordenadora da Bandeira Azul em Bombinhas (SC), Kelli Regina Benvegnú, ao G1.

Coordenadora da Bandeira Azul em Bombinhas (SC), Kelli Regina Benvegnú

Os programas de preservação ambiental locais fazem de Bombinhas a cidade brasileira com mais praias certificadas (Praia de Quatro Ilhas, Praia de Mariscal e Praia da Conceição), mas o litoral catarinense ainda conta com praias com Bandeira Azul em Governador Celso Ramos, Balneário Camboriú, Balneário Piçarras, São Francisco do Sul e Penha.

Para Vinicius Guedes, CEO da Safety Yachts, empresa do segmento de aluguel de lanchas em Balneário Camboriú, Florianópolis e Porto Belo, há em Santa Catarina uma cultura de preservação ambiental arraigada na população, que impacta de forma intensa no setor turístico, sobretudo no litoral do estado. “O turismo é um forte agente econômico de Santa Catarina e o governo sabe bem disso e o explora bem, zelando para dar qualidade de vida aos nativos e atrair os turistas”, afirma.

A eclosão da pandemia de Covid-19, que trouxe consequências para o mercado de turismo em todo o mundo, faz com que os índices relacionados a este setor ainda não tenham se normalizado. No entanto, dados relacionados às temporadas de verão pré-pandemia mostram a força do turismo local. Segundo a FGV (Fundação Getúlio Vargas), cerca de 2,5 milhões de turistas visitavam o estado por ano durante a alta temporada, sendo, deste total, quase 400 mil eram estrangeiros. Tal fluxo de turistas gerava um impacto anual de R$ 10,1 bilhões na economia catarinense.

Para Vinicius Guedes, CEO da Safety Yachts, empresa do segmento de aluguel de lanchas em Balneário Camboriú, Florianópolis e Porto Belo, há em Santa Catarina uma cultura de preservação ambiental arraigada na população, que impacta de forma intensa no setor turístico, sobretudo no litoral do estado

E para que esta economia, responsável por 12,5% do PIB local, volte a funcionar plenamente, é preciso, diz Guedes, avançar no turismo ecológico, ampliando o número de praias Bandeira Azul. “Acreditamos que todo o ecossistema turístico precisa ter um grau de consciência elevado para manter o estado atraente”, afirma. “E os profissionais do turismo em grande parte de Santa Catarina entendem bem isso, fazendo com que o estado seja referência nacional de praias com certificados internacionais de preservação ambiental”