Posts

ECOFLEX

Coleção HOTEL da Ecoflex

Você que não abre mão em ter o melhor em seu hotel e preza pela qualidade dos produtos, a Ecoflex Colchões, desenvolveu a melhor coleção para os quartos do seu Hotel.

A nossa linha oferece a você do segmento de hotelaria, colchões diferenciados e excelente qualidade, diversas opções de medidas, tecidos diferenciados e resistentes.

Quer conhecer mais da coleção Hotel Ecoflex? É só entrar no site: ecoflex.ind.br ou baixar o App Ecoflex.

Santa Catarina entra em lista mundial de destinos sustentáveis

Santa Catarina entra em lista mundial de destinos sustentáveis

Com quatro municípios dos oito destinos brasileiros certificados, Santa Catarina é destaque na lista dos 100 principais destinos turísticos sustentáveis da fundação internacional Green Destinations, com sede na Holanda. Forquilhinha, Bombinhas, Itá e Orleans foram os destinos certificados e ficaram no TOP 100 da lista mundial.

O TOP 100 da Green Destinations chegou na 7ª edição e, ao longo dos anos, busca destacar destinos com histórias inovadoras e eficazes de turismo sustentável e também as boas práticas de gestão desses destinos como exemplos inspiradores.

– Santa Catarina busca em sua totalidade a prática do turismo sustentável em todas as nossas regiões. É com orgulho que recebemos esses certificados, que representam 50% dos destaques do país. Agora é trabalhar para fazer chegar em outros municípios catarinense, pois, certamente, temos como ampliar essas certificações no próximo ano – destacou o presidente da Santur, Renê Menezes.

O que cada destino de SC realizou para obter os certificados

Bombinhas

Com a necessidade de receber melhor turistas e visitantes, o município idealizou e criou um curso de formação sobre a cidade para a comunidade e empresas. Os conteúdos foram divididos em tópicos como hospitalidade, sustentabilidade, história e cultura. O treinamento, gratuito e aberto ao público, ficou conhecido como “Descobrindo Bombinhas” e tem sido ministrado desde 2013, sendo aplicado por Turismólogos que realizam um tour guiado pela cidade, em Santa Catarina.

Bombinhas – Foto: Markito/Aquivo/Santur

Forquilhinha

Os moradores e funcionários públicos do município realizaram de forma voluntária a limpeza da cidade. Esta ação passou a ser divulgada em diversos veículos de comunicação e alcançou grande repercussão. Em parceria com trabalhadores da Secretaria de Infraestrutura, que tiveram como função identificar os locais com mais urgências, a ação começou, durante os dias da semana e na área central da cidade. Conforme a ação foi tomando corpo por outros bairros da cidade, mais pessoas passaram a se envolver, sendo que a cada limpeza chegou-se a contar com até 80 pessoas.

Forquilhinha – Foto: Markito/Aquivo/Santur

Orleans

Diante da preocupação da possibilidade de retorno da mineração de carvão em Orleans, foi criado O Movimento Orleans Viva – Guardiões da Montanha (MOV). Um dos objetivos da MOV é incentivar e apoiar o ecoturismo, o turismo rural e a agricultura familiar sustentável através de ações de educação ambiental, valorizando as belezas cênicas da cidade e incentivando o desenvolvimento do ecoturismo.

Uma das ações realizadas pelo projeto foi o “Mulheres na Montanha”, uma caminhada realizada por cerca de 100 mulheres na encosta da montanha com o objetivo de elevar a consciência sobre os impactos da mineração de carvão, e a preservação das belezas naturais e consequências para o turismo local.

Orleans – Foto: Markito/Aquivo/Santur

Itá

Com o objetivo de resgatar e fortalecer a cultura e a tradição dos jangadeiros, o município tem realizado ações de impacto na sociedade para manter viva essa tradição. O “Museu do Balseiro” e as reuniões anuais que acontecem com jangadeiros e familiares servem como exemplo disso. Na cidade também há um restaurante chamado Flösen Haus que tem pratos típicos preparados em jangadas, como nos tempos dos balseiros.

Itá – Foto: Markito/Aquivo/Santur

O evento

O evento online “Global Green Destinations Days” contou com 150 destinos do mundo todo. Todos os anos, a competição “Top 100 Destination Sustainability Stories” (Melhores 100 histórias de destinos sustentáveis), coleta histórias de turismo sustentável e boas práticas de destinos em todo o mundo para serem compartilhadas como exemplos inspiradores, desde profissionais de turismo a viajantes.

Ao contar suas histórias, as organizações de gerenciamento de destinos podem ser conhecidas e reconhecidas pelas soluções que implementaram em resposta aos desafios e problemas que enfrentaram.

Sobre a Green Destinatios

A Green Destinations é uma fundação sem fins lucrativos para o desenvolvimento e reconhecimento de destinos sustentáveis, liderando uma parceria global de representantes, organizações especializadas e instituições acadêmicas.

Fonte: Mtur

informativo abih-sc 15102021

Informativo ABIH-SC 15 de outubro

No informativo da ABIH-SC desta semana você vai ver:

Brunch marca o pré-lançamento do seguro hóspede: o BenLife4Guest;-Quimidrol confirmada para rodada de negócios no Dia do Hoteleiro!;-TAB Energia apresenta na rodada de negócios sistema de energia solar fotovoltaica on-grid;-ABIH-SC promove workshop com o tema LGPD para o ramo hoteleiro!;-A B2BHotel é dirigida e idealizada por hoteleiros;-Assinado acordo ministerial para prevenção ao uso de drogas no turismo nacional e internacional;-Com 53% das certificações, SC é o estado com mais selos do programa Bandeira Azul no país;-Hotel Vila do Farol;-Iate Hotel.

Confira o informativo completo AQUI!

Com 53% das certificações, SC é o estado com mais selos do programa Bandeira Azul no país

Com 53% das certificações, SC é o estado com mais selos do programa Bandeira Azul no país

Na temporada 2021/2022, Santa Catarina vai seguir ostentando a marca de estado “mais azul” do Brasil. Ao todo são 15 certificados do programa Bandeira Azul distribuídos no estado, dois a mais que na última temporada. O júri internacional renovou a reconhecimento de dez praias e duas marinas catarinenses – aprovou, ainda, outras duas praias e uma marina.

O crescimento tem relação direta com o investimento de R$ 80 mil da Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur) em estudos técnicos para ampliar o reconhecimento no estado. O projeto, realizado em parceria com o Instituto Ambientes em Rede (IAR), identificou os balneários catarinenses que melhor atenderam aos requisitos para obter o selo socioambiental reconhecido mundialmente.

Praia do Estaleiro, em Balneário Camboriú, é uma das praias certificadas – Foto: Markito/Aquivo/Santur

“Além de incentivarmos, nós investimos e trabalhamos em conjunto pela preservação, por um turismo responsável. É mais um reconhecimento que Santa Catarina recebe por cuidar do nosso patrimônio natural. Esse é um importantíssimo atrativo turístico para um estado que abriga tanta diversidade e belezas preservadas”, afirmou o presidente da Santur, Renê Meneses.

O Brasil garantiu 28 aprovações, sendo 22 praias e seis marinas, que devem ser contempladas com o selo ecológico. Com 15 certificados, Santa Catarina garante 53,57% dos pontos azuis no país. O hasteamento da Bandeira Azul assegura aos visitantes mais informações sobre os locais, qualidade da água e ações de educação ambiental.

“Por causa da pandemia, houve dificuldade para alguns em realizar testes de balneabilidade da água e certas atividades relacionadas ao programa. No entanto, com a ajuda de nossos parceiros, todos os critérios foram cumpridos, ganhando reconhecimento do júri nacional e internacional”, informou Leana Bernardi, coordenadora do projeto no Brasil.

A cerimônia de entrega das bandeiras acontece entre novembro e dezembro, no início da temporada de verão no hemisfério sul.

SELO BANDEIRA AZUL – 2021/22

*Renovação do selo
– Praia Grande, Governador Celso Ramos – SC
– Praia do Estaleiro, Balneário Camboriú – SC
– Praia do Estaleirinho, Balneário Camboriú – SC
– Praia de Piçarras – Balneário Piçarras – SC
– Praia de Quatro Ilhas, Bombinhas – SC
– Praia de Mariscal, Bombinhas – SC
– Praia da Saudade, Penha – SC
– Praia da Conceição, Bombinhas – SC
– Praia do Forte, São Francisco do Sul – SC
– Praia Grande, Penha – SC
– Iate Clube de Santa Catarina (sede Centro), Florianópolis – SC
– Tedesco Marina – Balneário Camboriú – SC

*Praias e marinas estreantes com o selo
– Praia da Bacia da Vovó, Penha – SC
– Prainha, São Francisco do Sul – SC
– Marina Itajaí, Itajaí – SC

O PROGRAMA

O programa Bandeira Azul é um selo de caráter socioambiental amplamente reconhecido em todo o mundo. Foi criado pela FEE – Foundation for Environmental Education, uma instituição internacional com diversos integrantes representando seus respectivos países. No Brasil, o Operador Nacional do Programa é o IAR – Instituto Ambientes em Rede.

O Júri Internacional é composto pela FEE – Foundation for Environmental Education; UNE – United Nations Environment; UNWTO – United Nations World Tourism Organization; WHO – World Health Organization; IUCN – International Union for Conservation of Nature; EUCC – European Union for Coastal Conservation; ILS – International Lifesaving Federation; ICOMIA – International Council of Marine Industry Associations; EEA – European Environment Agency; UNESCO – United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization; WCA – World Cetacean Alliance e ENAT – European Network for Accessible Tourism. 

Marina Tedesco é uma das marinas contempladas na edição 2021/22 – Foto: Saul Oliveira / Santur 

Fonte: Santur

Assinado acordo ministerial para prevenção ao uso de drogas no turismo nacional e internacional

Assinado acordo ministerial para prevenção ao uso de drogas no turismo nacional e internacional

Um termo de cooperação assinado nesta quinta-feira (14.10) em Brasília, com a presença do presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, selou a realização de uma série de ações e estratégias com foco na prevenção às drogas no âmbito do turismo nacional e internacional. Além do Ministério do Turismo, assinaram o acordo o Ministério da Cidadania e a Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur).

Com validade de dois anos, podendo ser prorrogado mediante a celebração de aditivo, a cooperação não prevê transferência de recursos financeiros entre os entes. Para executar as ações, os signatários indicarão representantes institucionais que vão elaborar um plano de trabalho a ser desenvolvido.

O Ministério do Turismo é responsável pela inclusão das informações sobre o acordo no portal Viaje Legal para alertar os turistas sobre o tema, bem como sensibilizar os prestadores de serviços e guias de turismo no País para prevenção ao uso de substâncias ilícitas.

“Somos um governo incansável que trabalha unido em prol do nosso país e isso inclui o desenvolvimento de todo o potencial do turismo, em especial no pós-pandemia. E esse acordo é mais um passo em direção ao turismo que defendemos e acreditamos”, disse o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.

Cabe a Embratur e ao Ministério da Cidadania a confecção de materiais informativos sobre prevenção ao uso de drogas para distribuição na rede hoteleira e agencias do turismo no país e no exterior, além de disponibilizarem informativos para reforçar a legislação vigente.

CAMPANHA

No âmbito do acordo foi lançada a campanha “Turismo sem drogas”, que conta com parceria da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH). Na ação, hotéis e estabelecimentos comerciais fixarão um selo adesivo, com versão inglês e português, com um QR Code que direciona para o Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas e orienta onde buscar assistência médica ou reportar um crime. “Essa articulação com as empresas privadas e os órgãos locais é importantíssima para que priorizemos e dinamizemos o combate ao uso de drogas no turismo”, completou o ministro Gilson Machado Neto.

O objetivo da campanha é sensibilizar o turista de que é possível aproveitar ao máximo as experiências das belezas naturais, culturais, gastronômicas, esportivas, sem o uso de substâncias que causam malefícios à saúde. “Vamos lembrar que turismo é felicidade, amor e cuidado e que isso é o contrário do que as drogas trazem para as famílias”, enfatizou o presidente da Embratur, Carlos Brito.

O ministro da Cidadania, João Roma, ressaltou que o trabalho coordenado dos ministérios potencializará as ações de combate às drogas no Brasil. “Temos um país maravilhoso, um povo abençoado e podemos fazer turismo de maneira saudável, virtuosa, enaltecendo as nossas potencialidades. O “Turismo sem drogas” é um passo marcante para um país que quer, cada vez mais, brilhar e dar orgulho aos seus cidadãos”, finalizou o ministro.

Fonte: Mtur

ABIH-SC promove workshop com o tema LGPD para o ramo hoteleiro

Este workshop terá como foco a exposição dos principais aspectos da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e o treinamento dos participantes com relação à aplicação desta lei a empresas do ramo hoteleiro.

Os participantes serão capacitados com aulas teóricas e terão participação ativa nas análises e discussões de casos práticos que lhes serão apresentados durante o curso, e que lhes permitirão compreender e iniciar um projeto de implementação da adequação à Lei Geral de Proteção de Dados em estabelecimentos do setor hoteleiro.

Público-alvo

O curso é destinado à profissional de qualquer área, seja do setor jurídico, do administrativo, do RH, da TI ou mesmo consultor externo, e que busca conhecimento e ferramentas para compreender melhor a incidência da LGPD no ramo hoteleiro.

Metodologia

O curso será dividido em 03 fases:

  1. Teoria: Exposição dos temas inerentes à LGPD e ao ecossistema de privacidade e proteção de dados;
  2. Parte prática: Análise e resolução de casos hipotéticos sobre assuntos envolvendo a proteção de dados nas empresas do ramo hoteleiro;
  3. Atendimento individual: Após o encerramento do curso, atendimento individual do participante para dúvidas a respeito do conteúdo ministrado.

Tanto na exposição oral quanto no material escrito é usado uma linguagem acessível e de fácil compreensão para todos os profissionais do público-alvo.

Atendimento individual

Como se trata de um curso com forte viés prático em que o participante tende a consolidar o aprendizado e colocar em prática o conteúdo aprendido, será ofertado atendimento individual pós curso.

Em até 20 dias após o encerramento do workshop o participante poderá agendar um atendimento individual com o professor do curso, de forma presencial ou on line, para tirar dúvidas a respeito do conteúdo ministrado.

Carga horária: 15h

Dias: 01/12 – quarta(manhã e tarde), 02/12 – quinta(manhã e tarde) e 03/12 -sexta (manhã) + 01hora do atendimento individual.

Investimento

Associado ABIH-SC: R$1.700,00;

Não associado ABIH-SC: R$2.100,00.

Informações

comercial@abih-sc.com.br

48 98843-7659

MTur registra entrega de 122 obras no país em julho e agosto

MTur registra entrega de 122 obras no país em julho e agosto

Projetos de infraestrutura contaram com investimentos de R$ 141,6 milhões do Governo Federal e favorecem a retomada do turismo nos destinos nacionais. Em meio à gradual retomada do mercado de viagens, o governo federal, por meio do Ministério do Turismo, mantém a preparação de destinos nacionais para a boa recepção de visitantes. Com um investimento total de R$ 141,6 milhões, o MTur registra a entrega de 122 obras de infraestrutura turística apoiadas financeiramente pela Pasta nos meses de julho e agosto. Os projetos incluem ações como a reforma de parques, orlas e praças, entre outras intervenções.

Na região Nordeste, por exemplo, recursos do MTur da ordem de R$ 20 milhões garantiram melhorias no Centro de Convenções de Sergipe, na capital Aracaju. O espaço teve a capacidade de público ampliada para 6.500 pessoas, entre auditórios e um pavilhão de exposições. Já no Norte do país, R$ 975 mil repassados pelo órgão permitiram a reforma do acesso à Praça da Paz de Itaituba, no Pará, cenário de atrativos como cavernas, cachoeiras e praias de rio.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, reafirma o compromisso com a adequada estruturação turística do país. “O atual governo não se preocupa com a paternidade das obras, o nosso compromisso é com a boa gestão do dinheiro público. Temos percorrido o país para entregar obras muitas vezes abandonadas em gestões anteriores, convertendo verdadeiros monumentos ao descaso em ativos que contribuem para gerar emprego e renda por meio do turismo”, frisa.

No Sudeste, um repasse de R$ 1,3 milhão do MTur proporcionou a reforma do Terminal Ferroviário de São José do Rio Preto (SP), um marco do início do século XX. No Sul, R$ 487,5 mil do órgão garantiram a revitalização do Centro Náutico e Recreativo Marinas de Guaíra (PR), cidade palco de atividades de pesca amadora e profissional. Já no Centro-Oeste, a Pasta aplicou R$ 975 mil na pavimentação do acesso à orla do complexo de lagos de Matupá (MT).

As obras do Ministério do Turismo são realizadas preferencialmente em municípios que constam do Mapa do Turismo Brasileiro, uma ferramenta do Programa de Regionalização do Turismo (PRT) que orienta a aplicação de recursos públicos em destinos que adotam o turismo como estratégia de investimento e alternativa de retorno econômico. As verbas provêm do orçamento próprio do órgão e de emendas parlamentares apresentadas à Pasta.

RESULTADOS 

Em 2020, o Ministério do Turismo destinou um valor recorde histórico de R$ 1 bilhão para a realização de obras de infraestrutura turística, o que garantiu a entrega de cerca de 980 trabalhos em todo o território nacional. Atualmente, o órgão administra 3.157 contratos ativos referentes a projetos do tipo nas cinco regiões do país, que envolvem a aplicação de aproximadamente R$ 3,4 bilhões no setor.

Por André Martins

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

Fonte: Mtur

Presidente da ABIH Nacional apresentou em Brasília painel em comemoração ao Dia Internacional do Turismo

Ao lado da deputada Magda Mofatto, e de Ana Biselli Aidar, diretora executiva da Resorts Brasil,  O presidente da ABIH NacionalManoel Linhares, apresentou o painel “Tendências do setor hoteleiro pós pandemia”  no seminário “Turismo na ordem do dia”, promovido pelo pela Embratur, Ministério do Turismo e Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados (CTur) em comemoração ao Dia Internacional do Turismo.

Durante o evento, dez painéis apresentados por parlamentares e representantes das principais entidades do trade turístico no Brasil, avaliaram a atual condição do setor no país e sugeriram as melhores ações para a retomada das atividades.

Fonte: GPHR

Brasil alcança marca de 130 mil prestadores de serviços turísticos regularizados

Na semana em que se comemora o Dia Mundial do Turismo (27.09), o setor alcança uma importante conquista no país: o Brasil atingiu a marca de mais de 130 mil prestadores de serviços turísticos regularizados no Cadastur, o cadastro nacional do Ministério do Turismo que reúne empresas e profissionais do ramo. O número configura um recorde de registros, representando um aumento de mais de 100% em relação a 2017.

“Este é um reflexo dos nossos esforços em conscientizar o setor da importância da regularização dos serviços turísticos. No atual momento em que vivemos, com o avanço da vacinação e a retomada pulsante das atividades, precisamos cada vez mais de um turismo seguro e qualificado. Isso é essencial para colocar o Brasil no topo das nações referências em turismo no mundo pós-pandemia”, destacou o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.

As atividades com o maior número de cadastros são agências de turismo (32.360), guias de turismo (27.156), restaurantes, bares e similares (18.577), meios de hospedagem (15.594) e transportadoras turísticas (13.736).

Já entre os estados com mais prestadores regularizados, São Paulo ocupa o primeiro lugar (27.721), seguido do Rio de Janeiro (20.073), Minas Gerais (11.083) e do Rio Grande do Sul (8.548).

O registro no Cadastur é obrigatório para guias de turismo, acampamentos turísticos, agências de turismo, meios de hospedagem, organizadoras de eventos, parques temáticos e transportadoras turísticas. O cadastro tem validade de dois anos, no caso de pessoas jurídicas, e de cinco anos, para guias de turismo.

Também podem se cadastrar, de maneira opcional, as seguintes atividades: casas de espetáculos; centros de convenções; empreendimentos de entretenimento e lazer e parques aquáticos; empreendimentos de apoio ao turismo náutico ou à pesca desportiva; locadoras de veículos para turistas; prestadoras de serviços de infraestrutura para eventos; prestadoras especializadas em segmentos turísticos e restaurantes, cafeterias, bares e similares.

COMO SE CADASTRAR –

BENEFÍCIOS – Além de ser uma importante fonte de consulta para os turistas, o Cadastur também garante diversas vantagens e oportunidades aos cadastrados, como acesso a financiamentos; oportunidades de qualificação exclusivas; apoio em eventos, feiras e ações do Ministério do Turismo; incentivo à participação em programas e projetos do governo federal e visibilidade nos sites do MTur e do Cadastur.

Entre os programas exclusivos para os prestadores regulares no Cadastur está o Selo “Turismo Responsável, Limpo e Seguro”. Até agora, mais de 29 mil estabelecimentos e guias de turismo já aderiram ao selo. “O selo é um diferencial para os prestadores de serviços turísticos, um símbolo do compromisso assumido por eles em adotar medidas que protejam turistas e trabalhadores do setor”, explicou o secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, William França.

Saiba mais sobre o Selo Turismo Responsável e como aderir à iniciativa AQUI.

Os prestadores de serviços turísticos que fazem parte do Cadastur também dispõem de uma linha de crédito especial, por meio do Fundo Geral de Turismo (Fungetur). O Fungetur possui como principais diferenciais as taxas, que são pré-definidas e menores que as comumente praticadas no mercado, e a possibilidade de utilização para capital de giro, a aquisição de bens (máquinas e equipamentos) e a realização de obras (implantação, modernização, ampliação ou reforma). Após a emissão do certificado do Cadastur, o empresário pode se dirigir a um agente financeiro credenciado para solicitar o crédito.

Saiba mais sobre o Fungetur e quais são os bancos credenciados AQUI.

As vantagens do cadastro também se aplicam ao campo da qualificação. Os guias de turismo regulares no Cadastur têm acesso a cursos exclusivos, ofertados periodicamente pelo Ministério do Turismo em parceria com instituições de ensino de todo o Brasil.

Clique AQUI e conheça os principais programas do Ministério do Turismo.

Além de todos estes benefícios, algumas atividades turísticas só poderão ter acesso ao Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse) se estiverem inscritas no Cadastur, como estabelece a Portaria n° 7.163/2021 do Ministério da Economia. É o caso de empresas de realização ou comercialização de congressos, eventos esportivos, feiras de negócios, shows, festas, casas de eventos e hotelaria em geral, entre outros. A Lei nº 14.148/2021, que cria o Perse, foi sancionada em maio deste ano pelo presidente Jair Bolsonaro, para apoiar o setor de eventos e turismo diante dos impactos da pandemia.

Por Vanessa Castro

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

Fonte: Mtur

Regularize seus débitos com o ECAD

A ABIH-SC oferece uma oportunidade única para seus associados regularizarem seus débitos com o ECAD!  A ABIH Nacional firmou um acordo histórico com o Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad), que oferece termos e condições especiais exclusivos aos meios de hospedagem associados à entidade nacional e às ABIHs estaduais.

No compromisso firmado, os hotéis associados as ABIH’s Estaduais terão um desconto de até 70% para quitarem seus débitos junto ao órgão arrecadador. 

O valor devido pode ser dividido em até 12 vezes, contanto que o valor mínimo seja de 1.000 reais mensais, e será calculado com base nos dados do Ibope e/ou na taxa de ocupação declarada pelo hoteleiro, cálculo que também será utilizado para as futuras cobranças.

Quem quiser pagar em mais vezes, poderá negociar diretamente com o ECAD, mas os percentuais de desconto serão menores. As ABIHs Estaduais ficam responsáveis por informar ao ECAD caso algum hotel que tenha feito o acordo se desassocie da entidade. O acordo é exclusivo aos associados da ABIH Nacional/ ABIH’s Estaduais.

Outro benefício da negociação é que o hotel que nunca foi fiscalizado pelo órgão poderá pagar apenas os últimos três anos. O prazo anterior era de cinco anos. Também será criada uma comissão nas cinco regiões do país, formada por cinco hoteleiros e cinco membros do ECAD, para que seja estabelecida uma forma de cobrança mais justa, uma vez que hoje uma pousada paga o mesmo que um hotel 5 estrelas.

Entre em contato

Os hoteleiros que queiram aproveitar esta oportunidade de negociação e não estejam ainda filiados a ABIH-SC podem entrar em contato com a entidade através do e-mail abih@abih-sc.com.br ou no whatsapp 48 98843-7711 para maiores informações.