Posts

Reunião do Conselho Deliberativo ABIH-SC

Reunião do Conselho Deliberativo ABIH-SC

Na tarde de quinta-feira (17) aconteceu a reunião do Conselho Deliberativo da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – ABIH-SC, presidida por Samuel Koch, Presidente do Conselho Deliberativo da Entidade, no formato digital.

Em pauta a Apreciação e aprovação das contas do exercício 2019, apresentação do setor financeiro, semestre e fluxo de caixa, atualização – evento dia do hoteleiro, atualização – revista ABIH-SC, agenda de reuniões do Conselho Deliberativo ABIH-SC e assuntos gerais.

Destaque para a participação ativa de diretores e conselheiros contribuindo com uma visão do atual momento nas diversas regiões do Estado.

Vem aí a 3ª edição da Revista ABIH-SC

A 3ª edição da Revista ABIH-SC tem previsão de 60 páginas e será veiculada em formato impresso e digital. A distribuição será realizada pela ABIH-SC para meios de hospedagem, entidades públicas e privadas do setor, autoridades, fornecedores do turismo e hotelaria, trade turístico, escolas e universidades, profissionais do setor, entre outros.

Fale direto com quem dirige e decide a compra de produtos e serviços para os meios de hospedagem e negócios ligados ao turismo.

Solicite agora mesmo uma proposta para participar da revista, do Dia do Hoteleiro e dos 55 anos da ABIH-SC.

 A Entidade está comercializando cotas de apoio e anúncios publicitários através do whatsApp (48) 98843-7659 ou e-mail comercial@abih-sc.com.br.

Solicite agora mesmo o plano comercial para selecionar a melhor forma de estar presente e escrever junto mais um capítulo desta trajetória de sucesso.

Faial Prime

Meios de Hospedagem investem em novos formatos

Home Office em Florianópolis com a funcionalidade e as comodidades de um hotel: Conheça os pacotes do Faial Prime Suites.

Florianópolis é um dos principais destinos turísticos do Brasil – tanto para turismo de temporada quanto para turismo de eventos – e isso não é novidade para ninguém. Agora, durante a pandemia de covid-19, a capital catarinense vem despontando nacionalmente como exemplo no combate ao coronavírus. A cidade está entre as capitais com incidência de covid-19 abaixo da média nacional. Os dados positivos se devem às ações assertivas da Prefeitura Municipal em parceria com a iniciativa privada.

Faial Prime Suites, assim como a maior parte do setor hoteleiro de Florianópolis, está alinhado com as determinações sanitárias internacionais e focado em manter a segurança dos hóspedes, funcionários e parceiros.
Reinventando maneiras de manter o padrão e disponibilizando novos serviços enquanto não é possível retomar as atividades turísticas convencionais.

Com o compromisso de trazer inovação em hotelaria, oferecendo sempre o melhor para seus hóspedes e clientes, o Faial criou pacotes especiais de hospedagem com home office.

PACOTES HOME OFFICE EM FLORIPA

A declaração de pandemia de covid-19 pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em março, fez com que muitas pessoas precisassem realizar alterações no trabalho, e o trabalho remoto – em home office – se tornou uma realidade para profissionais das mais diversas áreas.

Algumas das premissas de um bom home office são: internet com conexão confiável, um local confortável, tranquilo e agradável. Pensando nisso, o Faial Prime Suites preparou opções que unem o melhor da hospedagem com o melhor do home office, sempre atendendo a todas as normas sanitárias e as medidas de segurança (higienização e distanciamento social) recomendadas pela OMS e demais órgãos de saúde.

Clientes do home office Faial poderão contar com infraestrutura para realizarem suas tarefas, como: diversos pontos de energia, que permitem o uso de mais de um computador ou outros equipamentos ao mesmo tempo; conexão de internet de alta performance; café da manhã cortesia. E ainda, não precisará se preocupar com a limpeza dos ambientes e terá à disposição o restaurante do hotel. Tudo isso pensando no melhor para você.

O hotel preparou pacotes especiais, visando contemplar e atender à todas as necessidades: pacote individual + acompanhante free, que alia economia e comodidade em um só lugar. E o pacote família em que você poderá trazer 1 acompanhante adulto + duas crianças de até 12 anos, que consiste na reserva de dois quartos, permitindo transformar um em escritório e outro em dormitório.

Saiba mais:

Superpromoção de cinco noites + 1 acompanhante free:
de R$1.475,00 por R$ 999,00 (parcelados em até 3x no cartão de crédito)

Nesse pacote está incluso:
– 5 noites em suíte premium;
– café da manhã cortesia.
– wi-fi cortesia.

Superpromoção de cinco noites duas suítes para família:
de R$ 2.950,00 por R$1.998,00 (parcelados em até 3x no cartão de crédito)

O pacote família inclui:
– 5 noites para dois adultos e duas crianças de até 12 anos;
– café da manhã cortesia;
– uma suíte premium para a família;
– uma suíte premium para ser usada como escritório;
– wi-fi cortesia.

Fonte: Faial Prime Suites

Mturs

Ministério do Turismo ofertará cursos de línguas estrangeiras para guias e condutores

Serão ofertadas mais de 4,2 mil vagas em cursos de inglês e espanhol para os profissionais.

Os guias e condutores de turismo de todo o Brasil terão mais uma oportunidade de qualificação profissional. Agora, em línguas estrangeiras. Isso porque o Ministério do Turismo fechou um acordo de cooperação com o Instituto Federal do Tocantins (IFTO), a Federação Nacional dos Guias de Turismo (Fenagtur) e com o Conselho Municipal de Turismo de Alto Paraíso (GO) para ofertar cursos de inglês e espanhol para estes profissionais. Ao todo, serão oferecidas mais de 4,2 mil vagas para os parceiros. 

De acordo com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, a disponibilização destes cursos será uma importante aliada na retomada do turismo. “Cada vez mais, o mundo tem buscado um maior aperfeiçoamento para atender às demandas que surgem no dia a dia, principalmente em nosso segmento. Para isso, estamos trazendo mais estas oportunidades para estes profissionais, pois sabemos que a qualificação será uma das molas para que o setor turístico volte com tudo após este período que passamos”, concluiu.

Do total de vagas, 70% serão direcionadas para a oferta de cursos de inglês e os outros 30% para espanhol. Além disso, serão disponibilizadas mais de 2,8 mil oportunidades para os guias de turismo atendidos pela Fenag, 1.180 para os condutores que atendem os visitantes dos parques nacionais coordenados pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e 210 para os condutores da região da Chapada dos Veadeiros, em Goiás. Os processos de seleção serão realizados pelas instituições.

A previsão é que a partir de agosto, os condutores já possam iniciar as qualificações. Em outubro, será a vez dos guias de turismo. De acordo com o termo de cooperação, as entidades parceiras ficarão responsáveis por monitorar a realização e a conclusão dos cursos por parte dos interessados.

A qualificação no turismo é um dos pilares trabalhados pelo Ministério do Turismo para a melhoria da qualidade dos serviços como diferencial competitivo para o país como destino turístico. Diante disso, além dos cursos já ofertados, o MTur vem conjugando esforços por meio de parcerias, no sentido de identificar novas ofertas de ensino a distância e gratuitas, junto a instituições públicas de ensino, do Brasil. O objetivo é ofertar, de forma ampla, cursos em diversas áreas de atuação que atendam aos variados segmentos e os diversos profissionais da cadeia produtiva do setor.

Fonte: Ministério do Turismo

Solidariedade

Solidariedade

A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Santa Catarina – ABIH-SC se solidariza com o povo catarinense neste momento.

Que seja mais um desafio a ser vencido, pois não nos falta coragem, determinação e amor. Vamos em frente!.

Como a Tecnologia pode auxiliar a retomada nessa etapa na Hotelaria e Turismo.

Em junho 2020 vemos um início de retomada no setor Hoteleiro e Turismo. Tempos para revisar as estruturas, mudar os processos, criar comitês, pensar na volta por etapas e várias outras estratégias foram discutidas.

Não basta apenas pensar em cancelar ou colocar em stand-by os contratos com os prestadores de serviços, porque agora na retomada o que realmente será necessário. Mas será que a Tecnologia estava dentro desses comitês? Existem várias opções para que a Tecnologia melhore os processos de retomada, ainda mais que será gradual, com menos colaboradores, com menos hospedes, com menos quartos disponíveis, com menos A&B e com menos pedidos de Room Service. Por outro lado, teremos um aumento no trabalho da Governança, Reconciliação de Apartamentos, normas sanitárias, normas de acessibilidade, mapa de pessoas por ambiente. Com a volta da operação Hoteleira vemos que será uma abertura gradual em algumas regiões, Hotéis reabrindo com 20% da disponibilidade, 30% da disponibilidade ou 50% da disponibilidade.

 Aqueles que já reabriram ou não fecharam hoje estão com 5 a 10% de ocupação. Com isso alguns cuidados devem ser tomados e medidas adotadas para que o custo caiba dentro da nova realidade.

Infraestrutura de WIFI

Como não teremos todos os andares abertos preciso manter meu Link 100% com um custo elevado nesse momento? Posso melhorar meu WIFI nos andares onde terei hospedes melhorando a experiência para eles? Datacenter ou CPD precisa estar local com alto custo de suporte?

Operação

 Preciso estar pagando licença do meu sistema Front com 100% dos quartos se vou trabalhar nessa etapa apenas com 20 ou 30%? Todo processo On-line de Check-in ou Check-out foi revisado nessa parada, para que os hospedes não precisem ficar parados no Lobby? Hospede já recebe a chave pelo Celular? Assinatura FNRH e Scanner de documento pelo celular tudo Online e integrado.

 Room Service

 Meu processo já está on-line onde o hospede pode fazer seu pedido pelo smartphone? Ele ainda terá que pegar no telefone para fazer seu pedido? Mas e a higiene do telefone? Terei que ter um colaborador para anotar os pedidos?

Todo esse processo já pode ser Online através da leitura de um Qrcode no quarto, com o pedido indo direto para a cozinha. Esse processo de Room Service Online com certeza poderá aumentar as vendas e até mesmo gerar um novo negócio podendo a restaurante aceitar pedidos externos gerando uma nova fonte de receita, eliminando a folhetearia do quarto. Já pensaram nisso?

Governança

Todo o processo de reconciliação de apartamento, liberação do quarto, tempo de limpeza já está dentro de uma aplicação para melhorar os KPIs e performance? Ainda teremos os mapas de limpeza impressos e divididos com as camareiras? Liberação por rádio ou telefone?

Quartos em Escritórios

Caso realmente esse seja um caminho para poder gerar uma nova receita, algumas mudanças e melhorias precisam ser feitas: Meu WIFI nesse andar vai atender a demanda dos usuários?

 O que preciso mudar para atender essa demanda?

Nesses quartos/escritórios já tenho estrutura como USB disponível?

Meu Link atende essa demanda?

Como vou liberar as Internet nesses quartos/escritórios sem meu PMs?

Posso remanejar minhas antenas de WIFI de outros andares?

Tenho Infraestrutura para isso?

A TV no quarto já tem acesso via HDMI ou Chromecast para transmissões de reuniões ou Lives?

Esses são alguns exemplos de como a Tecnologia pode melhorar em todos os processos produzindo uma melhor eficiência, segurança e trazendo redução de custos. Todas essas Tecnologias já estão disponíveis hoje. Iniciar pelo básico que é a revisão da Infraestrutura, implantar aplicações gerenciadas medindo performance e melhorando os processos operacionais são essenciais nesse momento. Vamos aproveitar esse tempo e criar novas oportunidades, melhoria nos processos operacionais e levar uma experiência positiva aos Hospedes.

Por, Jorge Della Via Junior

Consultor e Especialista em Tecnologia e Transformação Digital para Hotelaria.

Com mais de 18 anos de Experiência em tecnologia na Hotelaria posso te auxiliar, orientar e implantar as mudanças e melhorias necessárias pensando em performance operacional, redução de custos e experiência para os hospedes.

CONTATO

TELEFONE: 11 985887957

 SITE: www.jdellavia.com

www.linkedin.com/in/jorge-dellavia-jr

EMAIL: jorgedellaviajr@gmail.com

Informativo ABIH-SC 04 de junho

No informativo da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Santa Catarina você vai ver:

Osmar José Vailatti – Empreendendo em cenários de transformações e mudanças em Santa Catarina;-Sócio Colaborador-Alfa Tecnologia: o Hotel na palma da sua mão;-Sócio Colaborador-Desbravador:5 Dicas para a Estratégia de retomada dos hotéis independentes;-lives da semana;-Entendendo a relação eventos internos & eventos externos para os meios de hospedagem;-Webinar –  Os serviços de alimentação com estratégia  em MHS;-Inscrições para o Fórum Online de Hotéis Independentes já estão abertas;-We Do lança movimento que eleva Santa Catarina como marca de destino para casamento;-Três em cada quatro hotéis brasileiros devem retomar  atividades em junho e julho;-Associados

Veja aqui o informativo na íntegra!!!

Cartilha do Turismo para os Meios de Hospedagem

A política do isolamento, adotada pelo Governo, teve como objetivo
isolar e preservar as vidas dos cidadãos, em razão da alta velocidade
de contágio do Covid-19.
Após um período de suspensão dos meios de hospedagem, as
portas foram abertas novamente.
Neste novo cenário, percebemos que quanto mais cedo os
estabelecimentos se adequarem aos padrões de higiene, limpeza,
check-in, check-out, regras internas, políticas e serviços, estes
fatores serão identificados pelos clientes, tornando o
empreendimento mais atrativo e competitivo perante o mercado.
Para que não haja um novo período de fechamento de portas,
elaboramos uma cartilha com algumas orientações, a serem
seguidas no controle da pandemia.
A melhor estratégia para o controle é a informação.


Ponham suas máscaras e vamos manusear essa cartilha!

Confira a Cartilha aqui!!

Ministro do Turismo

Ministro do Turismo detalha medidas do setor e destaca a importância do turismo doméstico na retomada

Em live do Festuris Gramado, Marcelo Álvaro Antônio anunciou que crédito para empresas do setor turístico deve sair em no máximo 10 dias.

Na tarde desta terça-feira (19), o ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio participou da quarta edição do Festuris Live – projeto desenvolvido pela Feira Internacional de Turismo de Gramado. Na ocasião, ele falou sobre as medidas que vêm sendo praticadas pela sua pasta para a recuperação do setor. Entre os destaques, informou que o crédito de R$ 5 bilhões para as empresas do Turismo, aprovado através da MP 963, deve ser liberado dentro de 10 dias. 

Na conversa com os CEOs do Festuris, Marta Rossi e Eduardo Zorzanello, o porta-voz do turismo brasileiro detalhou as medidas provisórias adotadas desde o início da pandemia. Ao contextualizar o cenário, lembrou que no ano passado a economia do turismo no Brasil cresceu 2,6% – mais que o dobro do PIB Nacional. Porém, diante do impacto da pandemia, diversas ações foram necessárias para buscar garantir a sobrevivência do setor.

Sobre a liberação do crédito de R$5 bilhões para micro, pequenos e médios empreendedores do turismo, o ministro explicou que a fase de alinhamento com os bancos parceiros está quase concluída. “Temos plena consciência que o recurso ainda não chegou lá na ponta, aos prestadores de serviços turísticos do Brasil. Mas estamos prestes a finalizar a modelagem do crédito. Acredito que em uma semana, estourando 10 dias, esse crédito já estará disponível nas agências credenciadas”, disse.

Marcelo Álvaro destacou que as condições são muito atrativas, incluindo uma taxa de juros de 5% ao ano + INPC com até 12 meses de carência e 60 parcelas de amortização. “Estamos em tratativas avançadas com o BNDES para a utilização de um Fundo Garantidor, o FGI, para que a gente consiga um compartilhamento de risco e, consequentemente, uma flexibilização de garantia para as pessoas que estão buscando o crédito”, explicou.

Fortalecimento do turismo doméstico

Além de apresentar as MPs para a recuperação do setor turístico, o ministro reforçou que a segunda etapa da retomada refere-se ao fortalecimento do turismo interno. A primeira ação foi a criação do selo de biossegurança que serve para certificar estabelecimentos de 16 segmentos do turismo que adotarem o protocolo e cumprirem medidas de higiene e prevenção contra o coronavírus. 

Marcelo Álvaro projetou ainda que o número de brasileiros que fazem turismo doméstico deve subir de 60 milhões para 100 milhões na retomada pós-pandemia.  Mais brasileiros realizando viagens regionais, interestaduais e intermunicipais. Para isso, o turismo rodoviário é um dos focos do Mtur e deve receber uma atenção especial neste ano, reconhecendo também a necessidade de conectar os modais de transporte (aéreo, rodoviário, fluvial, marítimo).

“Também estamos projetando uma grande campanha publicitária justamente para resgatar esse sentimento do brasileiro. Em primeiro lugar, somos o país com mais recursos naturais no mundo. Somos o oitavo em recursos culturais. Temos uma infinidade de recursos no Brasil que nós, brasileiros, não conhecemos. Além disso, quando os brasileiros se disporem a conhecer as maravilhas do Brasil, vão gerar emprego e renda para nossa população”, detalhou o ministro.

Contribuição das feiras e eventos para a retomada

O ministro também apontou que outro foco de sua gestão está no setor de eventos e no turismo de negócios, que segundo ele possui um ticket médio três ou quatro vezes maior do que o turismo de lazer, por exemplo. Marcelo Álvaro salientou que a transformação da Embratur em agência de promoção internacional também tende a contribuir para a atração de investimentos estrangeiros no Brasil. 

“Temos o papel de ampliar o número de turistas domésticos e atrair mais turistas internacionais. Aí vamos começar a equilibrar a balança deficitária que o turismo possui hoje no Brasil. Os brasileiros deixam 19 bilhões de dólares fora do Brasil, enquanto os estrangeiros deixam 6 bilhões de dólares aqui. Então, temos um déficit de 13 bilhões de dólares na balança comercial do turismo para resolver”, analisou.

“Estamos trabalhando incansavelmente para evitar o desmonte do setor do turismo. Nós vamos sair disso e vencer essa dificuldade juntos. No planejamento de retomada, vamos colocar na mesa todas as entidades representativas do setor para que a gente consiga fazer essa modelagem juntos”, completou o ministro.

Fonte: Bom Dia SC

Pesquisa da Santur com o trade avalia expectativas de retomada e impactos do coronavírus no Turismo em SC

Como uma das atividades econômicas mais importantes do estado, a retomada do turismo é esperada, por parte do empresariado catarinense, para o segundo semestre deste ano. É o que aponta a pesquisa da Agência de Desenvolvimento do Turismo (Santur), realizada no mês de abril com mais de 800 empresas e entidades de classe. De acordo com os dados levantados, 24% dos entrevistados acreditam quanto a uma retomada mais intensa das atividades do Turismo ainda em 2020, embora na opinião da maioria (52%) a recuperação dos negócios deve ocorrer com mais força só no próximo ano. 

++Acesse aqui a pesquisa completa da Santur, com o trade catarinense

A pesquisa, direcionada a empresários do setor em todas as regiões catarinenses, foi desenvolvida para mensurar os impactos da pandemia da Covid-19 no turismo, com informações colhidas entre 15 e 20 de abril de 2020. 

Para o presidente da Santur, Leandro Mané Ferrari, a relevância desse trabalho está justamente nos dados que irão auxiliar a Santur a nortear ações, de forma conjunta com o trade, para a retomada das atividades turísticas no estado.

– Teremos mais detalhes sobre os impactos causados pelo coronavírus no turismo. As respostas colhidas junto ao trade nos trazem informações para que possamos ser mais assertivos nas ações que estão sendo tomadas em conjunto com o Conselho Estadual de Turismo (CET) e com o trade das diferentes regiões de Santa Catarina – destacou Mane Ferrari.

Participaram do estudo, coordenado pela Diretoria de Estudos e Inovação/Santur com apoio da Rede Brasileira de Observatórios do Turismo, empresas de diferentes portes e segmentos. Por meio de um formulário eletrônico foram levantadas informações como tempo de atuação, volume de atendimento, preços praticados, número de funcionários e quais medidas as empresas vêm tomando para minimizar o impacto gerado pela pandemia.

+++ Para mais informações sobre a pesquisa acesse o painel de dados realizado pela equipe da diretoria de Estudos e Inovação da Santur ( https://cutt.ly/LyfxHmN )

Responderam o formulário 866 empresas com registro no Cadastur (Cadastro dos Prestadores de Serviços Turísticos) e entidades de classe de diferentes segmentos, como meios de hospedagem, agências de viagens, alimentação, transporte, eventos e empreendimentos de lazer. Metade são microempresas e 23% são microempreendedores individuais (MEI).

Pelo tempo de atuação no mercado, 44% dos participantes têm mais de 10 anos, 27% têm entre 4 e 10 anos e 29% têm menos de três anos de existência. Maduras, consolidadas ou recentes, a maioria sofreu algum impacto com as medidas de isolamento necessárias para diminuir a velocidade de contágio do coronavírus. 

Com a redução de atividades em virtude da pandemia, 35% declararam ter capital de giro suficiente para se sustentar por até dois meses, 31% pelo prazo de um mês e 21%, até quatro meses. Apenas 1% dos participantes avaliaram que a pandemia não impactou o negócio.

Entre outras questões analisadas, o estudo também buscou saber quais as principais medidas foram ou poderão ser adotadas pelos empresários para mitigar prejuízos decorrentes da Covid-19. Nesse quesito, foram destacadas a renegociação de despesas fixas, o financiamento e/ou empréstimo bancário, o adiamento de investimentos e de novos projetos e a remarcação e/ou adiamento de serviços.

Fonte: Santur