Hotelaria enfrenta nova realidade

Desde a pandemia a hotelaria enfrentou momentos difíceis. Onde com o lockdown as regras empresariais mudaram, bem como os hábitos ligados ao turismo.

Empresas passaram a atuar em home office e com isso os executivos passaram a utilizar ferramentas de vídeo conferências, contatos on-line e com isso se reduziram as viagens a negócios e da mesma forma as famílias ficaram confinadas em casa e as viagens de lazer praticamente deixaram de existir, bem como os eventos de forma geral.

Agora podemos vislumbrar uma nova realidade e as coisas estão retornando ao normal após mais de dois anos de pandemia, porém a mentalidade dos executivos e hábitos familiares sofreram modificações. O grau de exigências tem aumentado, tudo se tornou mais ágil e o senso crítico também aumentou.

Os executivos agora tem suas viagens mais objetivas e organizadas e os hábitos de turismo agora tendem a levar as famílias a atividades de lazer e viagens, mas em distancias menores e para destinos que ofereçam qualidade de serviços e preços atrativos.

Mudanças ocorreram já na forma de venda de hospedagens que antigamente eram muito voltadas a área comercial ativa ou vinculadas a redes hoteleiras que dispunham de vasta carteira de clientes. Hoje tudo está vinculado a informática e mídia social o que já criou uma revolução também em publicidade e fechamento de negócios. Tudo muito rápido.

Agora é a hora de rever e repensar a forma de gestão hoteleira, hora de reavaliar seus procedimentos internos, custos, modernização operacional, forma de atendimento e integração com os clientes. Hora de traçar um planejamento orçamentário a base zero que significa rever cada detalhe do seu hotel e repensar novas formas de operação, enxugamento de quadro de funcionários, criar cargos polivalentes além de melhorar processos de trabalho e treinamento de equipe.

Existem os hotéis executivos que se situam em grandes centros e cidades com potencial de industrialização e comércio. Existem hotéis que atendem tanto executivos durante a semana, e nos finais de semana se voltam ao turismo por se localizarem em cidades que souberam explorar esse lado. Há hotéis que tem o foco de turismo e eventos e que pela sua qualidade de serviços e atrativos, atraem clientes independentemente de onde se localizam e assim se tornam o destino desejado, e também os hotéis com vocação turística em função do potencial da localização em destino turístico sacramentado pela natureza, e neste local a ocupação hoteleira tem sucesso de forma quase natural. Muitos locais tem potencial de natureza exuberante, porém a hotelaria padece por falta de um trabalho integrado entre hotelaria e administração municipal.

Muito trabalho a ser realizado em todos os aspectos, porém em todos os casos a revisão de processos e forma de gestão é fundamental, não pode-se comparar simplesmente os custos de um hotel executivo com outro hotel de lazer, pois cada empreendimento tem suas peculiaridades próprias e suas variações de custos e forma de fazer a gestão, isso merece um diagnóstico geral do empreendimento levando em conta todos os fatores que se agregam ao hotel, seu destino e seu potencial de serviços a serem oferecidos ao cliente.

Levando todos esses fatores em conta, com certeza se obtém um melhor resultado para o empreendimento.

Entre em contato e saiba como a HBS – CONSULTORIA & NEGÓCIOS pode te ajudar!!

FONE – 041 9 9991-8484 – EMAIL – contato@hbsconsultoria.com.br

www.hbsconsultoria.com.br