Vem aí o Caminho dos Vinhos no Oeste catarinense

Com o objetivo de atrair mais turistas e fortalecer os negócios considerando suas localizações geográficas no Oeste catarinense, quatro vinícolas de altitude lançam o Caminho dos Vinhos Terras Altas Catarinenses. Integram o projeto a Villaggio Grando de Água Doce; Panceri, de Tangará; Kranz de Treze Tílias; e a Santa Augusta, de Videira.

– Nosso projeto é focado em enogastronomia, considerando as características de cada vinícola. O centro da rota será em Treze Tílias, que é a cidade que tem maior rede hoteleira – afirma Guilherme Grando, diretor comercial da Villaggio Grando e também presidente da entidade Vinhos de Altitude – Produtores Associados, que reúne as empresas do setor em SC.

Segundo ele, é uma forma de projetar a região com atenção à localização porque Santa Catarina é um Estado pequeno, mas as distâncias, na prática, para os turistas, são grandes porque falta infraestrutura aérea. O aeroporto polo para a rota Caminhos do Vinho será o de Chapecó, que fica a 180 quilômetros de Treze Tílias. Por rodovias, Florianópolis fica a 420 quilômetros; Blumenau a 350; Balneário Camboriú a 400; e São Joaquim, município que sedia o maior número de vinícolas de altitude, fica a cerca de 300 quilômetros de Treze Tílias.

O projeto foi feito com consultoria do IEL, da Federação das Indústrias de SC, e o nome foi escolhido porque os vinhedos da região estão numa altitude de 1,3 mil metros, em média. Essa parceria não se sobrepõe à associação Vinhos de Altitude, que tem outro foco, diz Grando.

Fonte: NSC Total. 

Leia também: Neve, frio e culinária europeia movimentam o turismo da serra catarinense