Posts

Informativo ABIH-SC 04 de outubro

 

No Informativo ABIH-SC de 04 de outubro você vai ler:

ABIH-SC comemora Dia do Hoteleiro;-“Oktoberfest é modelo de recuperação econômica pelo Turismo”, diz ministro;-Outubro: roteiros de fé em destaque;-Cooperação em Turismo aproxima Brasil e Eslováquia ;-Preços baixam para atrair argentinos durante a temporada de verão;-Mais de 2 milhões de pessoas são esperadas para festas de outubro em SC;-Japão conhece a força do turismo brasileiro;-Associados ABIH-SC.

 

Veja também: Mais de 2 milhões de pessoas são esperadas para festas de outubro em SC

Mais de 2 milhões de pessoas são esperadas para festas de outubro em SC

 

 

Outubro é o mês da música tradicional, da gastronomia típica e do chope, ingredientes que, além de catarinenses, atraem milhares de turistas ao Estado. Neste ano, a expectativa é de movimento até 10% acima do registrado no mesmo período de 2017.

De acordo com entidades do setor, o feriadão no dia 12 contribui para o incremento de pessoas e a estimativa é superar os 2 milhões de visitantes em SC – que é a média registrada em anos anteriores, diz o presidente da Santur, Valdir Rubens Walendowsky:

– As maiores festas estão muito bem preparadas e então a expectativa é muito boa. Para nós, é super importante esse lado tradicional das festas focadas nas etnias de SC, o que faz com que cresçam a cada ano. Devemos ter, no mínimo, o que tivemos no ano passado, mas a tendência é de melhora. Os organizadores das maiores festas estão falando em aumento (de público). Historicamente quando as festas caem no feriadão realmente dá um resultado bastante significativo – afirma Walendowsky.

calendário das festas começou no sábado (29), com a Oktoberfest mais antiga do Estado, em Itapiranga, no Oeste catarinense, que chega à 40ª edição. Em seguida, é a vez da maior festa alemã das Américas, a Oktoberfest de Blumenau, onde a estimativa é atrair pelo menos o mesmo número de foliões de 2017, que foi de aproximadamente 570 mil.

A rede hoteleira da região já registra ocupação máxima para boa parte dos dias da festa, e outras cidades da região, como Timbó e Indaial, também projetam receber bom número de hóspedes.

Por mais que as festas estejam concentradas no Vale do Itajaí e Litoral Norte, é comum que os visitantes estiquem o passeio e percorram outras regiões do Estado, como a Grande Florianópolis e a Serra, afirma o presidente da Associação Brasileira de Agência de Viagens de Santa Catarina (Abav SC), Eduardo Loch.

Ele diz que a meta agora deve ser criar novos produtos para preencher o calendário e atrair turistas durante todo o ano para o Estado. Loch acrescenta que, além de jovens, em outubro tem aumentado o turismo de famílias para destinos catarinenses, o que gera ainda mais fluxo e maior gasto per capita do turista.

O diretor-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de SC (ABIH-SC), Osmar José Vailatti, confirma a expectativa de crescimento entre 5% e 10% no fluxo no período, que também pode ser influenciado pela alta do dólar.

—Brasileiros viajaram menos ao exterior em agosto, então a gente imagina que os recursos serão canalizados para destinos do Brasil e SC sai na frente. Esperamos atingir 55% a 60% de ocupação na rede hoteleira do Estado em outubro, evidentemente que cidades como Blumenau, Joinville, Balneário Camboriú e Itajaí podem alcançar taxas ainda maiores.

Aeroportos têm voos extras

Os aeroportos retratam a expectativa positiva do setor. No período da Oktoberfest de Blumenau, que começa na próxima quarta-feira, o aeroporto de Navegantes contará com 58 voos extras, o que deverá incrementar o movimento em cerca de 7 mil passageiros. Os voos extras estarão distribuídos por outubro, mas com destaque para os dias 6, 11 e 20 do mês.

Já o aeroporto de Florianópolis irá receber 40 voos extras no mês, provenientes de São Paulo, Campinas e Rio de Janeiro, entre os dias 5 e 21, segundo dados divulgados na semana passada pela concessionária do terminal. Com isso, a estimativa é que desembarquem 3 mil passageiros a mais na Capital.

— Como agentes de viagem, já sentimos uma pequena melhora do movimento. Eu acredito que pelos números que ouvimos vai ter incremento na ordem de 6% a 10% em relação ao ano passado. As festas também estão se remodelando, se reformando e estão cada vez mais interessantes para que turistas venham – explica o presidente do Sindicato das Empresas Turismo do Estado de Santa Catarina (Sindetur SC), Kid Stadler

No ano passado, além da Oktoberfest de Blumenau que atraiu cerca de 570 mil pessoas, a Marejada, em Itajaí foi a segunda festa mais movimentada de outubro e recebeu 220 mil visitantes. Depois veio a Fenarreco, em Brusque, com 120 mil pessoas.

 

Fonte: NSC DC 

Ministro participa do momento da sangria do primeiro barril de chopp da 35ª Oktoberfest, ato inaugural da festa.

“Oktoberfest é modelo de recuperação econômica pelo Turismo”, diz ministro

Ministro participa do momento da sangria do primeiro barril de chopp da 35ª Oktoberfest, ato inaugural da festa.

Ministro participa do momento da sangria do primeiro barril de chopp da 35ª Oktoberfest, ato inaugural da festa.

 

Na abertura da segunda maior festa alemã do mundo, ministro Vinicius Lummertz lembrou que Blumenau usou Turismo para vencer tragédia climática na década de 80

A cidade de Blumenau (SC) abriu na noite desta quarta-feira (3) a 35ª edição da Oktorberfest, considerada a segunda maior festa da tradição alemã no mundo, atrás apenas da Oktoberfest de Munique, na Alemanha. O evento vai receber nos próximos dias cerca de 600 mil visitantes, quase o dobro da população local, de 348 mil pessoas. Por causa da chuva, o desfile de abertura pelas ruas centrais de Blumenau, com 3 mil pessoas vestidas a caráter, foi adiado.

Ao discursar na solenidade de abertura, na Vila Germânica, o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, lembrou que a cidade “fez do Turismo uma grande alavanca para vencer a tragédia que foram as enchentes de 1983 e 1984. O evento recuperou a economia local, contribuiu para promover a internacionalização da cidade e também resgatou a autoestima de toda uma região que foi abatida pelas inundações”.

Lummertz afirmou que o município deu uma lição de desenvolvimento e é exemplo ao Brasil. “Vejo um modelo que deu certo, uma prova de que o turismo é fundamental para sair da crise, criando milhares de empregos, gerando renda e arrecadação para que o poder público possa reverter esses recursos em programas de educação, saúde e segurança”, pontuou.

O prefeito de Blumenau, Mário Hildebrandt, afirmou que é um orgulho, para a cidade, ser exemplo de desenvolvimento para outros municípios que enxergam no Turismo uma grande oportunidade econômica. “É uma grande alegria construir para o Brasil essa verdadeira instituição que se tornou a Oktoberfest e que hoje atrai gente de todo o país. É gratificante saber que também viramos um modelo para festas de outubro aqui e em outros estados”, destacou.

A Oktorberfest da cidade prossegue até o dia 21 com atrações que incluem bandas típicas nacionais e vindas da Alemanha, o tradicional chopp em metro, desfiles a caráter, cardápio com mais de 150 itens da gastronomia germânica, cervejarias artesanais, além de programação especial para crianças. “Em torno desse evento foram criados dezenas de outros similares, também no mês de outubro – como a Marejada, em Itajaí, e a Feira Nacional do Marreco, a Fenarreco, em Brusque. Juntos, eles trazem todos os anos a Santa Catarina mais de 1,5 milhão de turistas, impactando de forma indispensável e decisiva a economia do estado”, reforçou o ministro.

INVESTIMENTOS – Blumenau está entre as 29 cidades catarinenses que apresentaram proposta para acessar recursos do programa Prodetur+Turismo, do Ministério do Turismo. A linha de crédito oferece um total de R$ 5 bilhões para investimentos em projetos turísticos dos setores público e privado, dos quais R$ 3 bilhões já foram pleiteados em 69 propostas de todo o Brasil. O projeto da cidade de Blumenau, orçado em R$ 86,7 milhões, prevê uma série de melhorias como a restauração de imóveis históricos, implantação de mobiliário turístico e recuperação urbanística.

 

Fonte: Ministério do Turismo