Posts

Viaje+Seguro SC

Selo de turismo responsável Viaje+Seguro SC tem mais de 300 estabelecimentos certificados

O turismo foi um dos setores mais impactados pelas restrições impostas pela Covid-19, e as adaptações foram cruciais para a continuidade das atividades. Em Santa Catarina, o programa Viaje+Seguro SC, da Agência de Desenvolvimento do Turismo (Santur), é uma das iniciativas que reforçam aos turistas que viajar é possível, desde que regras e cuidados sejam seguidos. Desde o lançamento do selo, no final de setembro, mais de 300 empreendimentos já aderiram à certificação, em uma demonstração da união de esforços entre o setor público e privado.

A maior parte dos estabelecimentos certificados está no setor de hospedagem, com destaque para as regiões da Costa Verde & Mar, Encantos do Sul e Grande Florianópolis. Juntas, essas áreas do litoral de Santa Catarina somam 205 adesões, o que corresponde a aproximadamente 75% dos certificados. Em dezembro, foram 155 novos cadastros, o maior número desde o lançamento – 139 só do setor de hospedagem.“A certificação é uma forma de mostrar aos turistas a cooperação entre Estado e iniciativa privada para tornar possível a continuidade do turismo. A sobrevivência do setor depende do compromisso com a saúde das pessoas, assim como um comportamento responsável dos turistas”, enfatiza o presidente da Santur, Leandro “Mané” Ferrari.

Além do Viaje+Seguro SC, a Santur também emite o Safe Travels, do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (World Travel & Tourism Council – WTTC).

Novos desafios, novos comportamentos

Assim que as primeiras medidas para conter a disseminação do novo coronavírus foram anunciadas no Estado, o Marambaia Hotel e Convenções, em Balneário Camboriú, começou a rever e adaptar as rotinas de trabalho. O empreendimento é um dos certificados pelo selo Viaje+Seguro SC.

Segundo a gerente-geral do Marambaia, Sheila Petri, o período em que o hotel ficou com portas fechadas foi aproveitado para capacitar as equipes para o momento inédito pelo qual passou o turismo.

O treinamento dos colaboradores para os novos padrões de higienização dos ambientes foi o primeiro passo. Em seguida, outras adaptações foram necessárias para reduzir os riscos de contágio do novo coronavírus, conforme recomendações das autoridades sanitárias. O salão de café da manhã, por exemplo, teve a capacidade de ocupação reduzida, as mesas foram montadas com distanciamento de 1,5 metro e o acesso ao buffet só é permitido com o uso de luvas e máscaras.

viajeseguro sc

Colaboradores do Hotel Marambaia passaram por treinamento. Foto: Cristiano Estrela / Secom

>>>Veja a galeria de fotos

>>> Confira aqui o vídeo sobre o programa Viaje+Seguro SC

A nova rotina também alcançou o preparo dos quartos para poder receber os hóspedes com segurança. “Utilizamos produtos de limpeza à base de peróxido de hidrogênio, que têm eficácia de desinfecção hospitalar. Os quartos também passam por uma esterilização após o check out com a máquina de ozônio, seguindo o protocolo de 20 minutos” explica Sheila Petri.

A supervisora comercial do Marambaia, Daniela Argenta, acrescenta que o hotel ainda foi equipado com tapetes sanitizantes nas entradas e foram disponibilizados frascos de álcool gel em todos os setores para uso de hóspedes, fornecedores e colaboradores. “Além da obrigatoriedade do uso de máscara nas áreas internas, todos passam por aferição de temperatura”, destaca.

O mesmo cuidado foi destinado às áreas de lazer. As jacuzzis foram fechadas, as toalhas de praia ficaram de uso exclusivo para piscina e cartazes foram colocados nas áreas comuns, lembrando aos hóspedes de que todos precisam estar atentos aos cuidados.

Segurança para clientes e colaboradores

Na hotelaria, outra referência na adoção de medidas para prevenção da Covid-19 é o Costão do Santinho Resort, em Florianópolis, local também certificado com os selos Viaje+Seguro SC e Safe Travels.

“Na recepção, o hóspede atravessa um túnel de ozônio que elimina cerca de 99,9% dos vírus e bactérias, seguido da aferição de temperatura e utilização do álcool em gel que está espalhado por todo o empreendimento. No atendimento é respeitado o distanciamento recomendado e o transporte interno teve a capacidade reduzida a 50%, para assegurar o espaçamento entre os clientes”, explica o gerente de operações do empreendimento, Junior Teixeira.

Além dos cuidados nas áreas comuns, os protocolos de higienização dos apartamentos, que já existiam antes da pandemia, foram ajustados conforme as regras sanitárias em vigor, tanto no uso de produtos, como no treinamento periódico das equipes que realizam esta tarefa. No caso do Costão do Santinho, pessoas diferentes atuam para retirar o enxoval usado e a limpeza e arrumação para a próxima ocupação. Um lacre na fechadura do quarto garante que o local só será aberto pelo novo hóspede.

“Em relação à segurança dos colaboradores, passamos a adotar novos equipamentos de proteção individual e o uso de produtos muito específicos para desinfecção desses locais. O enxoval é embalado em ambiente estéril por uma equipe exclusiva. Também retiramos dos quartos o máximo de itens, buscando reduzir ainda mais a possibilidade de contaminação”, acrescenta Aurelice da Silva Santos, coordenadora de governança no Costão do Santinho.

Embora reconheça que o novo momento representa um grande desafio, Junior Teixeira afirma que colaboradores e hóspedes compreendem que o combate à Covid-19 é uma responsabilidade coletiva e que requer atenção permanente.

“Foi difícil no começo por serem processos completamente inéditos. Mas, nos esforçamos e criamos um manual para conscientizar nossos colaboradores sobre a importância dos cuidados e, mais que isso, sobre a necessidade de olharmos por si e pelo próximo”, conclui.

Fonte: Santur

Mtur cartilha

MTur lança cartilha com os principais programas e benefícios ofertados pela Pasta

Documento digital tem o objetivo de ampliar o acesso às informações e a adesão dos prestadores de serviços turísticos.

Afim de facilitar o acesso e o entendimento dos prestadores de serviços turísticos quanto aos programas do Ministério do Turismo, a Pasta elaborou uma cartilha digital contendo informações sobre os principais programas ofertados e seus benefícios. De forma simples e visual, o documento explica como se cadastrar no Cadastur, como obter o Selo Turismo Responsável, os benefícios do Fungetur e do Programa de Qualificação, entre outras iniciativas que proporcionam incentivos e facilidades aos profissionais do setor.

Acesse AQUI a cartilha.

O documento foi elaborado pela Coordenação-Geral de Formalização e Fiscalização dos Prestadores de Serviços Turísticos (CGST), juntamente com a equipe de Marketing e demais áreas do MTur envolvidas. O secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, William França, ressalta que as ações e programas do órgão atuam de forma complementar no apoio à cadeia produtiva do turismo e são essenciais neste momento de retomada.

“Com a volta das atividades turísticas, os estabelecimentos e prestadores de turismo devem estar preparados e qualificados. O Ministério do Turismo oferece diversas ações e programas desenvolvidos de forma conjunta e complementar, sempre com o objetivo de trazer melhorias e benefícios aos prestadores de serviço e à sociedade como um todo”, explica França.

O material também será utilizado para promover os programas da Pasta durante as próximas fiscalizações de prestadores de serviços turísticos realizadas pelo MTur. As ações têm o objetivo de conscientizar os estabelecimentos da área quanto à importância da formalização junto ao Cadastur e da adesão a outros programas ofertados.

Fonte: Cadastur

Morane Outdoor Solutions ABIH-SC

Sócio Colaborador – Morane Outdoor Solutions

Há mais de uma década a Morane Outdoor Solutions oferece o que há de mais moderno e tecnológico em soluções para áreas externas. Nossos produtos englobam soluções para ambientes corporativos, pousadas e residências.

Buscamos no mercado nacional e internacional sempre os produtos mais inovadores, que sejam práticos, duráveis e sustentáveis. Tudo isso pois entendemos que você e sua empresa merecem o melhor.

Protepraia

Seus dias de descanso na praia ganharam mais um aliado. Protepraia by Morane.

Proteja sua família de areia, vento, bolas e muito mais. O Protepraia é a solução para você curtir com quem você ama aquele perfeito dia de praia.

LEVE – Pesa somente 2,5kg.

VERSÁTIL – Use de acordo com as suas necessidades na beira da praia.

PRÁTICO – Monte em segundos e carregue para todo o lugar (adapta-se aos carrinhos de praia).

DURÁVEL – Feito em alumínio que é leve e não enferruja com a maresia.

BEM-ESTAR – Curta a praia sem preocupações de vento, areia e bolas sendo jogadas na sua família.

PROTEÇÃO – Crie uma barreira física contra bolas, tumultos e pessoas passando. Seus filhos seguros e você sem preocupação.

VENTOS – Proteja sua família contra o vento, característico de algumas praias. O ProtePraia acompanha um Kit Vento

AREIA – Proteja sua família também contra a areia. Resolva esse problema criando uma barreira física para a sua proteção.

HOTÉIS – Perfeito para uso em hotéis, pousadas ou resorts. Dê mais privacidade e proteção para os seus hóspedes e personalize o produto com seu logo.

BARRACAS DE PRAIA – Utilize o ProtePraia no seu estabelecimento e delimite espaço e proteção dos clientes. Personalize o produto com o seu logo.

Não perca tempo! Entre em contato agora!

(51) 99630-3714

(51) 99995-7577

vendas@morane.com.br

Osmar Vailatti Diretor Presidente ABIHSC

Osmar Vailatti fala sobre o controle das atividades que envolvem o setor de turismo e hotelaria

Os hoteleiros de Santa Catarina estão preocupados com o controle das atividades que envolvem o setor de turismo e hotelaria pelas autoridades que integram o Governo do Estado.

Todos sabem do potencial que este setor representa na oferta de empregos, na qualificação das pessoas, e no aporte de recursos que dele advém.

A ABIH – Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado de SC está preocupada e ciente que vivemos um momento difícil, extremamente longo, que inquieta e causa incertezas – a pandemia do corona vírus, que ataca todas as nações do mundo em que vivemos.

Porém precisamos e queremos trabalhar, empregar, e produzir resultados. Não podemos parar. O Governo querer limitar, criar medidas para a ocupação dos hotéis, estabelecendo percentuais de 50, 60%, 70% neste momento, é massacrar as empresas deste setor. Não podemos e não vamos aceitar.

Depois de tanto tempo parados, hoje correndo atrás dos prejuízos, e as vésperas da alta temporada de verão, época de receber milhares e milhares de turistas, queremos recuperar o tempo perdido, queremos sobreviver e gerar divisas.

Ninguém melhor que os hotéis, pousadas, bares e restaurantes estão conscientes dos cuidados que devemos ter, a alta gerencia e suas equipes de colaboradores se encontram preparadas para aplicar os protocolos na prevenção ao maldito vírus.

A hotelaria está consciente que para receber os turistas que aqui virão, terão que ter seus estabelecimentos limpos e higienizados e embasados nas melhores práticas de combate a pandemia. Estamos preparados.
Cuidar da saúde e preservar a qualidade de vida das pessoas, são prioridades número um da hotelaria.

Por estes motivos repudiamos as práticas do Governo que limitam a ocupação dos hotéis e pousadas, conscientes de que, com muita responsabilidade, estamos atendendo e prestando relevantes serviços as famílias, hóspedes que nos visitam, para curtirem suas merecidas férias.
A hotelaria não vai parar.
SC não vai parar.

Osmar José Vailatti

Diretor-presidente ABIH-SC

Mtur Rotas Turisticas

MTur e UFSC iniciam o diagnóstico de rotas turísticas em 158 municípios

Já começou o mapeamento e diagnóstico de 30 rotas turísticas estratégicas do Brasil, distribuídas em 158 municípios e contempladas no programa Investe Turismo. A parceria, firmada entre o Ministério do Turismo e a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em outubro, vai permitir traçar as condições de transporte nestas rotas, incluindo a estrutura existente, integração dos modais e a disponibilidade de informações aos turistas. No último mês, representantes dos dois órgãos se reuniram, em Florianópolis (SC), para discutir o andamento das ações.

Na avaliação do secretário nacional de Atração de Investimentos, Parcerias e Concessões do Ministério do Turismo, Lucas Fiuza, a oferta de infraestrutura e integração entre os diversos modais de transporte é determinante para o desenvolvimento de destinos turísticos. “Este diagnóstico será fundamental para que consigamos planejar melhorias de infraestrutura nestas rotas e proporcionarmos mais conforto, segurança e viabilidade aos turistas nos deslocamentos”, justificou. “Assim, vamos oportunizar investimentos no setor e importantes parcerias que vão gerar mais empregos e renda no Brasil”, finalizou.

O mapeamento abrangerá os modais rodoviário, ferroviário, aquaviário e aéreo das 30 rotas turísticas do programa Investe Turismo e possibilitará o planejamento de melhores condições ao transporte turístico de passageiros.

A coordenadora de Apoio a Projetos de Mobilidade e Conectividade do Ministério do Turismo, Valesk Rebouças, detalha as ações já em curso. “Estamos levantando legislações e resoluções que podem ser aprimoradas, realizando pesquisas, mapeando infraestruturas e serviços de rotas turísticas, inclusive, com visitas. Com isso, vamos conseguir entregar um plano de ação para todos os modais de transporte”, disse.

Além do diagnóstico das necessidades específicas no que se refere ao deslocamento de pessoas, a parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina também prevê o desenvolvimento de uma estratégia de capacitação aos setores públicos locais e entidades privadas ligadas ao turismo. E, ainda, o desenvolvimento de uma base georreferenciada com os principais elementos de infraestrutura e informações das 30 rotas turísticas.

PARCERIA – O Laboratório de Transporte e Logística (LabTrans) da Universidade Federal de Santa Catarina, é quem está conduzindo os estudos e pesquisas encomendados pelo Ministério do Turismo. Criado em 1998, a instituição já prestou serviços, por exemplo, ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e a Secretaria de Aviação Civil (SAC).

171120 - foto matéria conectividade 2.jpg

Representantes dos dois órgãos se reuniram para discutir o andamento das ações. Crédito: divulgação

O coordenador-geral de Mobilidade e Conectividade Turística do Ministério do Turismo, Higor Guerra, acredita que a expertise da instituição na área de transportes é um diferencial. “O Labtrans reúne um vasto conhecimento técnico em infraestrutura e serviços de transporte em todo o país, o que contribuirá para a eficiência deste diagnóstico que busca a melhoria da mobilidade e conectividade turística”, disse.

INVESTE TURISMO – O programa Investe Turismo é um esforço conjunto entre Ministério do Turismo, Sebrae e Embratur para acelerar o desenvolvimento, aumentar a qualidade e a competitividade de 30 rotas turísticas estratégias distribuídas em 158 municípios do país. O programa prevê investimentos e ações de incentivos a novos negócios, acesso ao crédito, melhoria de serviços, inovação e marketing. Para conhecer estas rotas clique AQUI.

Fonte: Mtur

Conotel

Conotel – Edição Especial acontece de maneira híbrida nos dias 28 e 29 de outubro

O Congresso, que tradicionalmente conta com nomes de destaque no cenário de turismo e hotelaria no Brasil, esse ano terá entre seus palestrantes Raul Martins, presidente da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) e Patrick Mendes, ex-CEO e hoje diretor financeiro da Accor, que farão um panorama da retomada do turismo no mercado internacional.

No primeiro dia (28.10), às 15 horas, após as boas vindas de Manoel Linhares, presidente da ABIH Nacional, de Ricardo Roman Júnior, presidente da ABIH-SP, e de Milton Vasconcelos, presidente do Conotel Brasil, Marcelo Álvaro Antônio, Ministro do Turismo, e Gilson Machado Neto, presidente do Embratur, abrem oficialmente os trabalhos.

Após a palavra inicial das autoridades, Raul Martins, presidente da Associação da Hotelaria de Portugal inicia sua apresentação. Em seguida, participa do painel: “2021 – Ações e Expectativas para o mercado hoteleiro em tempos de NOVO Normal”, mediado por Érica Drumond, vice-presidente da ABIH Nacional, no qual participam Orlando Souza, presidente executivo do FOHB – Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil, Sérgio Souza, presidente da Resorts Brasil, além do presidente da ABIH Nacional, Manoel Linhares.

Novo Normal

No dia 29 de outubro, a programação será centrada no tema “Trabalhando o Novo Normal – Hotelaria, Turismo, Agenciamento, Aviação e Eventos”, que será discutido, também com a mediação de Erica Drumond, por Chieko Aoki, presidente da Blue Tree, Patrick Mendes, diretor financeiro da Accor, Eduardo Sanovicz, presidente ABEAR – Associação Brasileira das Empresas Aéreas, Claiton Armelin, diretor executivo Produtos Nacionais da CVC, Toni Sando, presidente da Unidestinos, e Alexis Pagliarini, presidente-executivo da Ampro – Associação de Marketing Promocional.

Para Manoel Linhares, presidente da ABIH Nacional, realizar o Conotel – Edição Especial 2020 foi desafiador: “Essa edição do Congresso, juntamente com a Semana da Hospitalidade da Equipotel, é bastante simbólica e considero um marco para a retomada dos eventos no setor de hotéis. Claro que gostaríamos que fosse totalmente presencial, mas todo o aprendizado, a troca de informação, a conexão com as pessoas e o nerworking não podem ficar para depois, pois isso a decisão de manter a edição de 2020 do Conotel e realizá-lo  de forma híbrida”, comentou Linhares.

Para Érica Drumond, para o setor de eventos iniciar a retomada, é necessário que todos os setores do turismo trabalhem unidos nesse momento: “Precisamos de união e foco, principalmente a parte de eventos e hotelaria, para que o retorno das atividades seja não só o mais rápido possível, mas que também aconteça de forma segura. Isso requer responsabilidade, investimentos em tecnologia e em certificações na área de saúde. Espero que essa união possa trazer de volta o público o mais rápido possível. Esse é meu desejo”, finalizou a vice-presidente da ABIH Nacional.

Érica Drumond, vice-presidente da ABIH Nacional, (Foto: arquivo DT)

Inscrições no site: equipotel.com.br

PROGRAMAÇÃO DO CONOTEL 2020 – EVENTO DIGITAL

28 de outubro

Solenidade de abertura/ Boas vindas

Ricardo Roman Jr. – Presidente da ABIH São Paulo

Milton Vasconcelos – Presidente do CONOTEL 2020

Manoel Linhares – Presidente da ABIH Nacional

Palavras Iniciais

Marcelo Álvaro Antônio – Ministro do Turismo

Gilson Machado – Presidente do EMBRATUR

Palestra especial: Raul Martins – presidente da Associação de Hotelaria de Portugal

PAINEL 1: Das 15h às 18h

2021 – Ações e Expectativas para o mercado hoteleiro em tempos de NOVO Normal

Moderação: Érica Drumond – Vice-Presidente da ABIH Nacional

Participantes

Manoel Linhares – Presidente da ABIH Nacional

Raul Martins – Presidente da Associação da Hotelaria de Portugal

Orlando de Souza – Presidente Executivo do FOHB

Sérgio Souza – Presidente da Resorts Brasil

Encerramento: Érica Drumond – Vice-Presidente da ABIH Nacional e Manoel Linhares – Presidente da ABIH Nacional

Dia 29 de outubro

Abertura: Manoel Linhares – Presidente da ABIH Nacional

PAINEL 2: Das 15h às 18h

Trabalhando o Novo Normal – Hotelaria, Turismo, Agenciamento, Aviação e Eventos

Moderação: Érica Drumond – vice-presidente da ABIH Nacional

Participantes

Chieko Aoki – Presidente da Blue Tree Hotels

Patrick Mendes – CCO da Accor Global

Eduardo Sanovicz – presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas

Claiton Armelin – Diretor Executivo de Produto Terrestre Nacional da CVC Corp

Toni Sando – Presidente da Unedestinos

Alexis Pagliarini – Presidente Executivo da AMPRO – Associação de Marketing Promocional

Encerramento: Érica Drumond – Vice-Presidente da ABIH Nacional e Manoel Linhares – Presidente da ABIH Nacional

Fonte – Diário do Turismo

Informativo ABIH-SC outubro

Informativo ABIH-SC 02 de outubro

No informativo da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Santa ABIH-SC, você vai ver:

Convocação para Assembleia Geral Ordinária – Eleição ABIH-SC;-3ª Edição da Revista ABIH-SC;-Confira as lives da semana;-Sócio Colaborador – Dazoom Fotografia;-Plano de Saúde Lifeday;-Programa Viaje+SC, de incentivo às viagens regionais, é apresentado pela Santur para a Câmara de Turismo da Fecomercio SC;-MTur apresenta aplicativo de acessibilidade para turistas com deficiências visual e auditiva;-Associados ABIH-SC.

Confira o informativo completo AQUI!

Informativo ABIHSC 17 de setembro

Informativo ABIH-SC 17 de setembro

No informativo da ABIH-SC você vai ver:

Reunião do Conselho Deliberativo ABIH-SC;-A importância do associativismo para o desenvolvimento econômico;-Sócio Colaborador – TOTVS;-Confira como foi a live talks: O futuro dos meios de hospedagem em Santa Catarina;-Lançamento do novo portal do Observatório de Turismo de Santa Catarina;-IX Semana Acadêmica de Turismo, Hospitalidade e Lazer;-Sorteio Dia Mundial do Turismo – Região Turística da Grande Florianópolis;-Associados ABIH-SC.

Confira o informativo completo AQUI!

Vem aí a 3ª Ed. da Revista ABIH-SC

A importância do associativismo para o desenvolvimento econômico

Entidades e empresas confirmam sua participação na revista da ABIH-SC como forma de levar sua mensagem e ações ao maior número de empresários.
Nas últimas semanas Osmar José Vailatti, diretor-presidente da ABIH-SC, esteve reunido com Carlos Henrique Fonseca, diretor superintendente do Sebrae-SC e Bruno Breithaupt, presidente da Fecomércio-SC para falar sobre a participação das entidades na 3ª edição da Revista ABIH-SC, que será lançada em novembro.
Dialogar com entidades como o SEBRAE e Fecomércio é fundamental, visto que são grandes apoiadores dos microempresários e defensores do associativismo. Na reunião da última quarta-feira(16/09), no Sebrae-SC, Osmar Vailatti falou do trabalho e atuação regional da entidade, que tem procurado fornecer todo suporte aos empresários, especialmente neste momento de pandemia, onde algumas regiões foram mais fortemente afetadas do que outras em virtude do seu perfil turístico, gerando demandas e necessidades específicas nas quais a entidade vem trabalhando para solucionar.

Sebrae-SC reforça seu compromisso com o pequeno empresário


Carlos Henrique Fonseca, diretor superintendente do SEBRAE-SC, salientou a importância do trabalho que a ABIH-SC vem desenvolvendo ao longo dos seus 55 anos na defesa dos interesses dos empresários do setor e, novamente reforçou seu apoio e colaboração, tanto com conteúdo de qualidade para auxiliar o pequeno empresário do turismo neste momento de retomada da atividade, quanto na divulgação de ações que a entidade vem desenvolvendo visando auxiliar os empresários nesta retomada econômica.

Fecomércio-SC sempre incentivando o desenvolvendo do comércio e turismo.


Além do SEBRAE-SC, Osmar Vailatti esteve reunido na última semana com Bruno Breithaupt, presidente da Fecomércio-SC, que também confirmou a participação do Sistema S na revista da entidade, valorizando a importância do turismo na geração de emprego e renda, movimentando economicamente o Estado. A parceria com a Fecomércio é de longa data e, neste momento em que o empresário local necessita se fortalecer, é fundamental que as entidades representativas caminhem de mãos dadas para oferecer o máximo de material, ferramentas e apoio para que todos voltem a crescer.

ABIH-SC destaca seu trabalho no desenvolvimento do turismo regional


O destaque editorial da 3ª edição da revista da ABIH-SC fica para o trabalho desenvolvido pela ABIH-SC em cada região do Estado, os principais desafios e conquistas do setor nestes 75 anos de atuação no cenário nacional e 55 anos de atividade em Santa Catarina, além algumas personalidades homens e mulheres que mostram sua força e garra neste cenário de grandes transformações, evidenciando ações de sucesso, gerando negócios e muito networking entre os diferentes players do mercado.

Para empresas e entidades interessadas em participar desta edição, destacando seus produtos, serviços ou ações, a entidade está comercializando cotas de apoio e anúncios publicitários através do whats (48) 98843-7659 ou e-mail comercial@abih-sc.com.br. Além da Fecomércio-SC e SEBRAE-SC, outras empresas e entidades já confirmaram seus espaços. Solicite agora mesmo o plano comercial para selecionar a melhor forma de estar presente e escrever junto mais um capítulo desta trajetória de sucesso.

A ABIH-SC


Ao longo dos seus 55 anos a ABIH-SC vêm trabalhando intensamente para que os empresários da hotelaria se sintam representados em todas as esferas. Através das diretorias regionais a entidade busca ampliar sua participação local, melhorando o diálogo entre os empreendedores, a comunidade e o poder público; Trabalha na captação e aproximação dos fornecedores para gerar as melhores oportunidades de negócio; Defende e luta por políticas públicas para o segmento, e muito mais. Saiba mais sobre a ABIH-SC e como você pode fazer parte no site www.abih-sc.com.br ou pelo whats (48) 98843-7659. Aqui sua voz ganha força. Todos juntos para defender os seus interesses!

Pandemia no setor hoteleiro - Osmar José Vailatti é entrevistado por Larissa Kümmel

Impacto da Pandemia no Setor Hoteleiro

Os impactos da pandemia no setor hoteleiro foi o tema da entrevista de Osmar José Vailatti, diretor-presidente da ABIH-SC, à Larissa Kümmel, apresentadora da Record News TV de Balneário Camboriú, também hoteleira e diretora da ABIH-RS. Confira abaixo as perguntas e respostas desta conversa.

Larissa: De uma forma geral. Qual o impacto da Covid-19 no setor hoteleiro em Santa Catarina? Qual o percentual de hotéis que estão fechados e de hotéis que estão fechados e não serão reabertos.

Osmar: A Covid-19 afetou mais do que os setores do turismo e a hotelaria, mas certamente, lideramos o ranking dos mais atingidos. Fomos ao fundo do poço. Milhares de demissões, muitos hotéis sucumbiram. Acreditamos que em torno de 20% dos hotéis não abrirão mais. Temos hoje aproximadamente 40% de hotéis fechados no estado. Uma medida inteligente, pois abrir o hotel na maioria das vezes custa mais caro do que deixá-lo fechado. Os que estão abertos trabalham com baixa ocupação, variando de 5 a 15%.

Larissa: Quais são as principais mudanças que você acredita que afetará o setor diante essa pandemia e como o hoteleiro pode se adaptar a elas?

Osmar: Primeiramente o hoteleiro precisa pensar em salvar sua empresa. Não sabemos quando terminará esta agonia. Há muita incerteza ainda. A hotelaria não será mais a mesma. Precisamos hoje demonstrar às pessoas e ao mercado que mudamos, que estamos dando prioridade aos protocolos, que estamos cuidando da saúde e preocupados com a vida das pessoas, sejam colaboradores ou visitantes/hóspedes.   

Percebo também um movimento do mercado para o digital, já que a tecnologia tem proporcionado essa nova experiência de consumo. É preciso manter a comunicação e manter a presença no mercado, pois a escolha do cliente será pelas experiências que ele tiver durante a compra e pela confiança que conseguir sentir nesta relação.

Larissa: Qual a sua previsão para o setor voltar a “normalidade”?

Osmar: A pandemia está resistente. No início, em março, achávamos que em julho já teríamos vencido o coronavírus. Hoje as melhores previsões citam o último trimestre deste ano como início forte da recuperação, outros preveem a recuperação total somente para final de 2021.

Larissa: Acredito que nosso hóspede está muito mais exigente após a Covid-19. Quais serão as principais necessidades dele na sua visão?

Osmar: O novo coronavírus afetou a saúde das pessoas no aspecto econômico, físico e mental. As pessoas estão inseguras, com medo e sem condições de fazerem planos, de terem sonhos, pois estão psicologicamente perturbadas. A hotelaria precisa criar ambientes para vencer estas barreiras e proporcionar ao turista um ambiente de paz, acolhimento e bem-estar. Neste momento, o que o hóspede mais quer é segurança e limpeza. Sentir que estão em um ambiente com segurança sanitária em todos os ambientes do quarto, as áreas comuns, academias, restaurante, entre outras.  

Larissa: Como a ABIH-SC e ABIH Nacional estão agindo para ajudar o setor hoteleiro?

Osmar: O Presidente da ABIH Nacional, Manoel Linhares, é um lutador sem igual. Tem lutado muito, trabalhado incansavelmente para defender junto ao Governo, ao Congresso Nacional, Ministérios e entidades a necessidade de apoio ao turismo e a hotelaria. O setor de serviços emprega muito e representa um pilar forte da economia de SC, do Brasil e do mundo. Tenho orgulho de fazer parte da Diretoria Nacional sob a liderança de Manoel Linhares e sua Equipe. Apesar das lutas, muitas demandas foram atendidas, outras não.

Em Santa Catarina criamos um grupo de apoio aos associados via whatsapp, envio de informativos constantes com decretos atualizados, orientações e suporte de toda equipe de consultores da entidade na área jurídica, administrativa, comercial e de pessoal. Foram criados cursos e gratuitos e pagos para também colaborar com a atualização profissional neste momento de isolamento. Uma campanha nas redes sociais de apoio, incentivo e valorização dos hoteleiros também foi iniciada com artigos para uma retomada de sucesso, peças publicitárias e divulgação dos hotéis que estavam em funcionamento. Além de todo suporte dos hoteleiros nas regionais através dos diretores locais.

Larissa: Quais são as medidas adotadas pelo Governo para proteger o setor?

Osmar: o Governo tem contribuído muito pouco para ajudar a salvar a hotelaria. Algumas medidas ajudaram o setor, porém muito pouco para satisfazer e contribuir mais fortemente com a recuperação da hotelaria. A economia do turismo quer voltar a ser o que era, e o Governo precisa se envolver mais. Várias linhas de crédito foram e são anunciadas pelo Governo, porém, os bancos não disponibilizam os recursos e dificultam a liberação. Não chegam ao destino. É lamentável.

Larissa: As principais diferenças que os hotéis que atendem o turismo de negócio têm para o turismo de lazer. Existem expectativas diferentes para esses setores?

Osmar: Se a hotelaria de lazer foi afetada mortalmente pelo novo coronavírus, muito mais o foi o turismo de negócios, o corporativo. Sabemos que a tecnologia está sendo utilizada intensamente tanto para a prática de reuniões quanto para eventos e tudo o mais que se relaciona a negócios, diminuindo as viagens longas. Já o turismo de lazer pode se fortalecer com o turismo regional, disponível em viagens curtas, gastos menores e destinos seguros que se incorporam à natureza.   

Larissa: Quais são as suas perspectivas para o futuro da atividade hoteleira no Estado de Santa Catarina e no Brasil?

“O turismo sumiu, o turista não”. Esta frase sintetiza bem o que esperamos. Tenho muita fé e esperança na recuperação do setor de turismo. Acredito que tudo passará e que as pessoas voltarão a viajar muito.

“O mundo ama viajar”. Santa Catarina é um oásis de belezas naturais, de destinos turísticos que encantam as pessoas, as famílias. Precisamos da união de todos os segmentos que envolvem a economia do turismo. O turismo congrega 21 atividades diretas (que existem exclusivamente para o turismo), 142 atividades indiretas, 191 atividades compartilhadas e 217 atividades aquecidas, ou seja, a soma alcança 571 setores envolvidos no turismo. É essa união que será a grande engrenagem para a recuperação e retomada econômica..

Precisamos trabalhar muito, ser criativos, valorizar as pessoas e amar o que fazemos.

Viva o turismo e sucesso à hotelaria!

Você também quer conversar com o diretor-presidente da ABIH-SC?

Então, entre em contato com o fone (48) 98843-7711