Redes sociais fakes vêm crescendo na rede hoteleira

As redes sociais são o grande diferencial atualmente para a divulgação de trabalhos e atividades de hotéis e resorts, que usam esses meios para alcançar seus hóspedes e tirar dúvidas com relação aos seus trabalhos. Mas uma onda de perfis falsos vem assolando o meio digital e causando confusão com aplicação de golpes em nome de diversas redes hoteleiras. Os golpistas entram em contato com os seguidores oferecendo ofertas e promoções, além de enganar os usuários com falsos sorteios de diárias no hotel.

O problema continua e piora aí: para que o cliente ganhe a promoção, é exigido que um formulário seja preenchido, repassando dados pessoais para os golpistas. E a dor de cabeça já foi gerada, tanto para os clientes quanto para o hotel, que acaba tendo sua reputação manchada.

Um dos grandes hotéis fazenda do país, o Fazzenda Park Hotel tem sofrido bastante com esse método. Algumas contas falsas têm se passado pelo hotel e pedindo que os seguidores preencham um formulário para que possam participar de uma promoção onde irão concorrer a uma hospedagem com acompanhantes. Apesar de todas as denúncias, as páginas continuam funcionando, aplicando o golpe e crescendo cada vez mais.

“Somos um hotel consolidado e de grande renome, então algumas dessas contas já estão alcançando 15 mil seguidores e ainda não conseguimos a verificação do nosso perfil oficial, que já possui mais de 156 mil seguidores. O Fazzenda Park Hotel vem buscando o selo de verificação junto a rede social e tomando as medidas possíveis para denunciar e tentar derrubar as contas falsas. Além do mais, nós não promovemos sorteios no nosso Instagram”, explicou Viviane Bahr, coordenadora de marketing do Fazzenda Park Hotel.

Como identificar e o que fazer contra contas falsas?

O primeiro passo é identificar o nome da conta. Usando o Fazzenda Park Hotel como exemplo, a conta oficial possui dois z’s (@fazzendaparkhotel) e em sua bio tem todos os dados com os contatos diretos com o resort. Essa técnica é bastante eficaz, já que o Instagram não autoriza duas contas com o mesmo “arroba”. Ainda nessa área, underlines, pontos e travessões costumam ser bastante suspeitos, já que empresas usam os nomes inteiros, sem muitos caracteres diferenciados.

Outro ponto a ser observado é a quantidade de seguidores. Normalmente, páginas fakes possuem poucos seguidores em relação a conta oficial. As falsas têm, em média, entre 500 a mil seguidores. O Fazzenda possui hoje 156 mil seguidores em sua conta oficial. E assim como a falta de seguidores pode tornar a conta suspeita, ficar de olho nas curtidas e comentários também é importante e pode ser um sinal de que aquele perfil é administrado por golpistas.

Pesquisar o nome da empresa no Google é outra forma de descobrir mais sobre as redes sociais dela. O site oficial do hotel normalmente tem o link direto das redes sociais e, assim, poderá ser conferido se o perfil que entrou em contato com o seguidor é verdadeiro ou falso.

Após identificar que a conta é falsa, a primeira coisa a ser feita é denunciar o perfil diretamente pela rede. Em alguns dias, após uma verificação, a conta será banida da plataforma. Caso o banimento não aconteça, a melhor opção é avisar a empresa do que está acontecendo. Assim sendo, o hotel deverá recorrer a um boletim de ocorrência.

Fonte: Apoio Comunicação