Os 3 erros fatais quando se promove um colaborador

A gestão e o desenvolvimento de pessoas às vezes parece trazer algumas armadilhas. Lidar com “gente” não é simples. No ambiente corporativo, requer conhecimento, técnicas e observação de aspectos legais. Diariamente vemos colaboradores crescerem e conquistarem novos postos em seus setores ou na empresa. E porque as vezes não dá certo?
Vamos analisar juntos, 3 dos erros fatais que cometemos ao promover um colaborador e algumas dicas de como evitar ou amenizar os efeitos:
1º Erro: Promover o melhor colaborador do setor esquecendo-se que precisam ter outras habilidades além das quais ele se destacou. Ex: em hotelaria temos as vezes a promoção da melhor camareira e esquecemos que se ela será Supervisora deverá ter censo crítico na observação do serviço alheio e se for para Governança deverá ter habilidades de liderança; num time de futebol: o melhor jogador poderá ser o técnico do time no futuro, mas nem sempre, habilidade com a bola não o credencia a uma função que deverá ser estratégica, de liderança e com visão sistêmica.
2º Erro: Promovemos o colaborador  e não fazemos as devidas apresentações: explicação de como será a função dele daqui pra frente ( principalmente se for no mesmo setor e o cargo não existia, caso já exista , explicar como será e o que se espera de todos envolvidos) Todos os colaboradores devem ser informados em relação as mudanças de cargos. Este é um dos maiores erros que afetam diretamente produção, operação e relacionamento interpessoal. E normalmente é silencioso para os que estão em posições superiores, porque acontece longe da supervisão cotidiana, quando se faz notar já provocou problemas internos e as vezes até mesmo nos resultados da empresa.
3º Erro: Promovemos o colaborador mas ainda o tratamos como no cargo anterior. É preciso entender que a promoção afeta o colaborador principalmente em relação a responsabilidades, expectativas. É uma tendência que ele mude o seu comportamento. Nesta etapa, o acompanhamento é fundamental. Bem como o desenvolvimento dos demais incluindo os superiores que realizaram a promoção e certamente esperam resultados. Avaliação , acompanhamento, metas claras , qualidade de informação e comunicação interna serão fundamentais para auxiliar no crescimento.
Erro subentendido: a promoção é uma recompensa! Promoção deve levar em conta: competência, adequação ao perfil da função, habilidade técnica…entre outros quesitos.
Complicado? 
Que tal seguir uma orientação valiosa?  E num nível generalizado ou seja, comece por cuidar da equipe como um todo e observar qualidades individuais que formam um grupo de sucesso! Eis a dica de Daniel H. Pink em seu livro Motivação 3.0:
“Anime com propósito, não motive com recompensas. Nada une mais uma equipe do que uma missão em comum. Quanto mais pessoas se unirem em torno de uma mesma causa- seja criar algo maravilhoso, superar um concorrente de fora ou mesmo mudar o mundo-, mais seu grupo realizará o trabalho gratificante e de qualidade.”.

Lara Perdigão

Relações Públicas ABIH-SC