Informativo 30 de julho ABIH-SC

Informativo ABIH-SC 30 de julho

Confira o informativo da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Santa Catarina – ABIH-SC.

Destino SC: Dias melhores na hotelaria catarinense!;-Inscrições abertas para o Dia do Hoteleiro;-Sistema para hotel: Por que o seu negócio precisa adotar?;-Novo benefício para associados! Conheça a Kontrip;-Hotel Renar: 40 anos entrelaçando histórias;-Neve em SC: mais de dez cidades registram fenômeno;-Inovatur II vai investir R$ 900 mil em projetos inovadores na área de turismo;-Majestic Palace Hotel;-Villas Jurerê Hotel Boutique.

Confira o informativo completo AQUI.

Destino SC artigo do presidente rui schurmann abih-sc

Destino SC: Dias melhores na hotelaria catarinense!

Por Rui Schürmann

Diretor-presidente da ABIH-SC

O avanço da vacinação em Santa Catarina e a expectativa de estar todo mundo acima dos 18 anos vacinados até o fim de agosto, e grande parte da população com a segunda dose até dezembro, fazem não só a hotelaria ver esperança, como toda cadeia produtiva do turismo. A torcida é para que realmente o governo consiga cumprir esse calendário e o setor volte a operar em toda sua capacidade. 

Para falar em alta temporada e taxas de ocupação, faremos um comparativo de regiões e nichos. Vamos pegar o litoral e a serra catarinense, e também os meios de hospedagem de lazer e os executivos, visto que existem realidades diferentes em cada região, bem como, da atividade econômica predominante. 

Vamos começar pela Serra Catarinense que vive o seu momento de alta temporada com seus hotéis fazenda e demais meios de hospedagem voltados ao lazer de inverno tendo, talvez, a melhor ocupação dos últimos anos em termos de hospedagem. Não estamos falando em faturamento, mas sim de ocupação, coisas bem diferentes. 

As baixas temperaturas e as previsões de neve na Serra Catarinense levaram a hotelaria a uma ocupação muito boa. Não é uma ocupação máxima até porque não tem essa tradição, mas este fluxo intenso durante um período curto mostrou o quanto é preciso que os empreendimentos, órgãos públicos e profissionais estejam preparados para receber uma demanda turística alta. As pessoas estão ansiosas por viajar e os destinos que possibilitam contato com a natureza e experiências espetaculares são os preferidos.

No litoral, a expectativa principalmente para a temporada de verão já é positiva se comparada à temporada de 20/21, mas o que realmente se espera é algo próximo à temporada 19/20. No entanto, ainda há uma incógnita.  A situação econômica do país vizinho, a Argentina, afeta muito nossa temporada. Algumas medidas e decretos estabelecidos têm dificultado inclusive a vinda de argentinos que possuem imóveis em Santa Catarina, já que ao retornarem precisam cumprir quarentena de 15 dias. As fronteiras também continuam fechadas limitando a circulação de pessoas.

Se por um lado os hotéis de lazer e de contato direto com a natureza estão comemorando a retomada, os empreendimentos executivos, ou seja, os hotéis do centro de cidade, permanecem lutando e na expectativa da retomada dos grandes eventos, encontros corporativos e reuniões de negócios presenciais. 

Este impacto também se reflete nos profissionais do setor. Enquanto alguns empreendimento já retomaram as contratações, sentindo inclusive a falta de mão de obra qualificada para sua plena operação, outros continuam vendo os reflexos das demissões  em massa no início da pandemia, com profissionais do setor mudando de ramo de atividade e, até mesmo, mudando de cidade para buscar  novas oportunidades de emprego.

Apesar de todas as dúvidas que ainda fazem parte do dia a dia dos hoteleiros, a temporada na Serra indica que teremos uma temporada próxima do normal também no litoral. Vamos torcer que sim, pois assim como aconteceu com outros setores, a pandemia trouxe muitas mudanças para a hotelaria e, uma delas, foi no que chamamos janela de reservas. Antes, as pessoas planejavam seus destinos com meses de antecedência. Atualmente, são dias. A procura já começou. As reservas começam a surgir muito lentamente, mas com o passar dos dias certamente o fluxo aumenta e, para garantir que o desejo de passar as férias em um destino se realize, é preciso planejar com antecedência ou, assim como acontece hoje na Serra, o turista corre o risco de ficar sem vaga! 

Santa Catarina é um estado abençoado. Temos destinos incríveis e atrações nas quatro estações. Que venham os turistas, pois a hotelaria está preparada para receber todos com a segurança que o momento pede, e a singular hospitalidade do povo catarinense.

Siga a ABIH-SC nas redes sociais:

Instagram | Facebook | Linkedin

Inovatur II vai investir R$ 900 mil em projetos inovadores na área de turismo

Inovatur II vai investir R$ 900 mil em projetos inovadores na área de turismo

Apoiar 15 projetos inovadores na área do turismo em todas as regiões de Santa Catarina. Esse é o objetivo do Programa Inovatur II, realizado pela Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur) em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc). As inscrições podem ser feitas até 23 de agosto.

Cada projeto escolhido receberá R$ 60 mil – o total de recursos investidos é R$ 900 mil, sendo R$ 600 mil da Santur e R$ 300 mil da Fapesc. Os projetos terão prazo de execução de até 12 meses, prorrogáveis por igual período.

– Esse é um programa de muito sucesso, sintonizado com o ecossistema de inovação de Santa Catarina. Por meio desse programa também avançamos nas parcerias com a Fapesc, algo totalmente integrado e que fomenta o turismo voltado para a tecnologia. Agora, com essa nova etapa, temos um aporte de recurso significativo e robusto. A inovação e a tecnologia são fundamentais para o turismo catarinense, e a Santur sempre irá apoiar esse tipo de programa – avaliou Renê Meneses, presidente interino da Santur.

– A partir da experiência exitosa da realização do Inovatur, a Fapesc e a Santur iniciaram as tratativas para o lançamento da segunda edição deste importante programa. A ideia é ampliarmos os recursos totais e por empresa apoiada e mantermos a regionalização dos incentivos nas 13 regiões turísticas do Estado de Santa Catarina. Objetivamos gerar novas empresas, novos produtos e serviços, gerando oportunidades, emprego e renda de forma conectada ao turismo, por intermédio da tecnologia e da Inovação – afirmou o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen.

O edital também faz parte do Programa #Fapesc@Gov+Pesquisa&Inovação que visa a aproximar o ecossistema de Ciência,Tecnologia e Inovação (CTI) das demandas dos diversos órgãos e autarquias com o Governo do Estado. Com a própria Santur, além do Inovatur I, foi feita uma chamada pública para elaborar um estudo de demanda turística em Santa Catarina, com investimento de R$ 725 mil, que será realizado pela Univali.

Primeira edição

A primeira edição do Inovatur selecionou 13 projetos, cada um recebendo o aporte de R$ 23 mil, totalizando R$ 300 mil. Foi encerrado no dia 13 de julho, com um Demoday Inovatur, onde cada empresa apresentou seus projetos a investidores e consultores convidados para o evento, como representantes da Bridge 101 Aceleradora, Wakalua, Sebrae-SC e Uniinova – Incubadora Tecnológica Empresarial da UNIVALI.

As 13 iniciativas são de seis regiões turísticas do estado e de diferentes segmentos, como gastronomia, turismo de aventura, agroturismo, cicloturismo e camping, promoção de atrativos e serviços turísticos.

Uma delas é a Escaper, de Balneário Camboriú, que, segundo a empresa, é a primeira plataforma brasileira exclusiva para reservas de última hora em hotéis e atrações. “Os clientes encontram ofertas selecionadas com vantagens por terem reservado de última hora e os parceiros conseguem atender esta demanda de última hora sem prejudicar as reservas programadas”, contou Lynda Volker, responsável pelo marketing.

Outra proposta com investimento do Inovatur é o Circuito Desafio de Anita, um projeto de cicloturismo para ser realizado em três dias entre Tubarão e Laguna, com 132 quilômetros. Com o uso de gamificação, é realizado em parceria com o app Route Raiders. “O turista realiza o seu passeio conhecendo parte da história de Anita Garibaldi, da cultura local e é levado a decifrar enigmas pelo caminho, sendo recebido por personagens pelos pontos a partir de geolocalização. Cicloturismo e tecnologia conectados com o prazer de descoberta de lugares históricos, biodiversidade, pessoas e novas experiências”, explicou Prika Lourenço, fundadora e gestora do circuito Desafio de Anita e da Encantos do Sul.

(Fonte: Assessoria de Imprensa Fapesc)

Fonte: Santur

Sistema para hotel totvs

Sistema para hotel: Por que o seu negócio precisa adotar?

Na era da transformação digital, os hábitos para tocar um negócio estão mudando cada vez mais. Um sistema para hotel é a opção mais do que certa para aderir um plano de negócios que junte estratégia, tecnologia e pessoas para fortalecer o segmento.

Em uma expectativa dos serviços prestados, tudo o que seu hóspede quer é um bom atendimento agregado à uma experiência sensacional, seja em uma viagem de negócios ou lazer.

É nesse cenário que um sistema de gestão hoteleira, como o PMS, pode entrar em ação, trazendo diversas frentes de atuação dentro da rotina, da reserva ao check-out.

Como um sistema para hotel pode ajudar o seu negócio?

sistema PMS tem o objetivo de não apenas otimizar processos internos para gestores de hotéis e administradores de franquias, mas também buscar soluções no aprimoramento dos serviços.

Implementar um software de gestão hoteleira torna mais fácil o controle de rotinas, como check-in e check-out. Esses tópicos, por exemplo, costumam ter filas acumuladas, algo que desagrada muito o público.

Da mesma forma, é comum observar falhas de comunicação entre pedidos de reservas não aprovados em tempo pela recepção, causando um grande transtorno para o hóspede.

Mas não são só essas tarefas de frontoffice que saem ganhando com a modernização dos sistemas. Veja outros tópicos que também são afetados positivamente ao modernizar a gestão de hotéis. Confira:

  • Almoxarifado;
  • Contábil;
  • Finanças;
  • Compras;
  • Contratos;
  • Planejamento e Orçamento;
  • Controle de Qualidade,
  • Faturas.

Em quais pontos o sistema para hotel são aplicados?

O que os hotéis podem fazer para garantir a satisfação do hóspede e assegurar que ele volte? Colocar o frequentador do seu hotel no centro da operação é a opção clara, porém um bom atendimento não basta.

É preciso trazer inovações e potencializar a jornada do público, fixando a experiência em sua memória. Nesse quesito, a tecnologia é a melhor escolha para apoiar todas as etapas desse processo. Acompanhe essas fases nos tópicos que separamos a seguir.

  • Receita: faça um planejamento da sua demanda de hospedagem e flexibilize tarifas para períodos onde a procura é menor. Dessa forma, hotel e hóspede saem ganhando;
  • Reservas: é muito importante poder inserir e editar reservas individuais ou de grupos de forma ágil. Valores de orçamento devem estar sempre à mão;
  • Mobilidade: oferecer atendimento ao hóspede fora do balcão do hotel é fundamental. Funcionalidades de FNRH e a Roomlist são associadas aos celulares dos hóspedes,
  • Vendas integradas: os sistemas hoteleiros permitem integrar o setor comercial com o de vendas de agências de viagem e sites de buscas, fazendo a comparação dos preços de pacotes.

Um sistema para hotel que otimiza a jornada do hóspede

É preciso entender que a tecnologia é um investimento que proporciona um aumento de produtividade e é capaz de transformar a experiência do hóspede, sempre agregando valor ao estabelecimento.

Enquanto muitos hotéis já utilizam sistemas para tentar reforçar o relacionamento com o cliente, essa cultura de dados muitas vezes não é usada de forma inteligente.

Imagine um cenário onde um cliente sempre se hospeda na mesma rede de hotéis. Em um determinado momento, na unidade específica de uma região, ele registra uma reclamação na avaliação final sobre o ar-condicionado ou os lençóis, por exemplo.

Se esses dados estiverem integrados à uma cadeia de informações, no próximo check-in em outro hotel da mesma rede os sistemas já conversam e trabalham para dizer à gerência que aquele hóspede precisa de mais opções.

Essa é uma ação bastante simples e que não exige muitos gastos, mas consegue transformar a experiência do hóspede em algo memorável e satisfatório.

Por que escolher um sistema de hospedagem TOTVS?

sistema de hotelaria TOTVS Hospitalidade PMS unifica todas as funções de gerenciamento em um só lugar. O PMS é disponibilizado na nuvem e prioriza o design responsivo.

Assim, você pode acessar a partir de tablets, desktop e notebooks. A proposta é conseguir acompanhar indicativos como REVPAR, taxa de ocupação, diária média e receita. Tudo em tempo real.

Os módulos podem ser contratados de forma flexível, atendendo desde pequenos até grandes empreendimentos. A tecnologia BYOD (Bring Your Own Device ou “Traga seu próprio dispositivo”) permite ao hóspede fazer solicitações pelo smartphone.

Outro exemplo são as soluções de Customer Experience Relation, uma evolução do CRM. Se o hotel tem muitas informações sobre seus hóspedes, mas elas estão isoladas em plataformas distintas, aqui tudo é conectado em um só ambiente, com fácil acesso e leitura das informações.

Se você se interessou pela solução da TOTVS e quer saber mais sobre como transformar positivamente o seu negócio hoteleiro, continue acompanhando nosso blog para não perder nenhum conteúdo!

Fonte: Totvs

Novo benefício para associados! Conheça a Kontrip

Você sabia que a Kontrip é uma agência de viagens voltada para pequenas, médias e grandes empresas.  Com negociações exclusivas que nos trazem até 40% de desconto em compras de aéreo, hotéis e veículos??? 

Não perca tempo, acesse agora e realize seu cadastro!!! ✈✈ Para ter descontos exclusivos entre em contato e solicite o códio para associados ABIH-SC.

Atendimento especializado 24h

Consultores especializados, ágeis e dedicados a atender suas solicitações 24h por dia, 7 dias na semana.

Gestão de viagens e relatórios

Tenha acesso a todas as viagens realizadas por você e/ou sua empresa por meio de relatórios online e painéis integrados com fluxo de aprovação para auxiliar na redução de custos e controle de despesas.

Implementação de meio de pagamento (EBTA)

Auxiliamos você a implementar em sua empresa o EBTA (Enhanced Business Travel Account), sistema de pagamento centralizado, destinado à compra de passagens aéreas.

Plataforma gratuita de controle de despesas durante sua viagem

Disponibilizamos a você o Kontrip Expense! Basta cadastrar seu destino, fotografar os recibos e armazenar em nossa plataforma para seu controle de despesas.

Quer viajar mais e pagando menos?! Entre em contato e solicite o código para associados!

abih@abih-sc.com.br

48 988437711 ou 48 98843-7659

Neve em SC: mais de dez cidades registram fenômeno

A onda de ar frio que passa pelo Sul do país trouxe neve para mais de dez cidades em Santa Catarina nesta quarta-feira (28). Na Serra catarinense, turistas e moradores foram para as ruas brincar com os flocos que caíram no fim da tarde e durante a noite.

O registro do fenômeno até as 23h de quarta ocorreu em CuritibanosLagesSão José do CerritoBom RetiroUrupemaSão JoaquimUrubiciCampos NovosPalmeira, PainelRio RufinoCelso Ramos e Fraiburgo. As informações são da Central de Meteorologia da NSC.

O meteorologista Leandro Puchalski afirmou que a chance de neve é mais propícia no amanhecer desta quinta, nas regiões da Serra e Oeste catarinense. Durante a manhã de quinta, o ar deve ficar seco e, com isso, reduz a possibilidade.

Segundo a Defesa Civil, até sábado (31), a atuação de intensa massa de ar frio mantém as temperaturas baixas em Santa Catarina. Por conta do vento persistente e por vezes forte, a sensação deve ser de frio ainda mais intenso.

As mínimas previstas para este período variam de -9°C a -13°C nos Planaltos e Meio-Oeste, de -4°C a 0°C no Oeste, Alto Vale do Itajaí e Grande Florianópolis, de -2°C a 4°C no Médio Vale do Itajaí e Litoral Sul e de 0°C a 5°C nas demais áreas litorâneas.

A turista de São Paulo Fernanda Oliveira está em São Joaquim e viu a neve no Centro da cidade. Mesmo assim, a expectativa por novos eventos continua.

“Já tiveram duas ocorrências de flocos de neve, porém pequenos, por enquanto. Foi incrível. Vamos aguardar até nevar mesmo”, afirma.

Casal de São Paulo veio para Santa Catarina atrás do frio — Foto: Fernanda Oliveira/Arquivo Pessoal

Casal de São Paulo veio para Santa Catarina atrás do frio — Foto: Fernanda Oliveira/Arquivo Pessoal

Ela e o marido, Matheus Lugato, estão viajando de carro em busca das temperaturas negativas. Nesta quarta-feira, eles partiram de Lages pela manhã com destino a Urupema. Durante o passeio, o casal colecionou registros gelados.

“Saímos por volta de 5h, chegamos a Urupema por volta das 7h e o termômetro marcava – 8°C no Morro da Antena. Depois, fizemos um passeio por Urubici, Bom Jardim da Serra, Serra do Corvo Branco, Serra do Rio do Rastro e, no momento, estamos em São Joaquim. Chegamos por volta de 15h, o termômetro marcava -1°C. Nunca passei tanto frio”, concluiu Fernanda.

Já Lucas Rocha mora em São Joaquim e aproveita da mesma forma o frio da Serra. A prima dele, Dayany Zabot, conseguiu registrar a queda de alguns flocos de neve em São Joaquim (Veja acima).

Durante a manhã de quarta, com as temperaturas ainda baixas, Lucas se divertiu com o gelo na calçada.

“Estou treinando para as Olimpíadas de Inverno aqui de São Joaquim”, brincou o morador.

Fonte: G1

Hotel Renar: 40 anos entrelaçando histórias

Hotel Renar: 40 anos entrelaçando histórias

Hotel Renar: 40 anos entrelaçando histórias

A receptividade é uma das marcas registradas do hotel

Tudo começou com um sonho de René Frey, o de construir um hotel.  Ao ver a Terra da Maçã se tornar um polo de negócios, desenvolvimento e turismo, viu a grande oportunidade de torná-lo realidade. Ele e seu irmão, Arnoldo Frey, foram os grandes responsáveis pelo crescimento do município de Fraiburgo em Santa Catarina, com muito trabalho e ideias visionárias.

Para transformar esse sonho em realidade contou com a ajuda de dois aliados, a filha Gerda e o neto Edson, que juntos idealizaram o projeto do Hotel Renar, com o objetivo de iniciar uma história de acolhimento e pioneirismo que ultrapassasse fronteiras e ao longo de muitos anos. Edson, além de sua participação na construção está a frente da gestão até hoje, resume a idealização do hotel: “Desejávamos que nosso Hotel fizesse parte da história de Fraiburgo, sua arquitetura, um de seus traços mais marcantes, foi pensada para ser imponente e acolhedora para que aqui as pessoas vivessem momentos únicos, em ambientes aconchegantes e um serviço especial. Nosso objetivo sempre foi que aqui mais histórias fossem escritas e eternizadas”.

Nesses 40 anos, o Renar foi palco de muitas histórias de amor, trabalho e conquistas

No dia 31 de julho de 2021,  o Hotel Renar completa 40 anos de trajetória, onde entrelaça histórias com pessoas especiais e marcantes. A receptividade é uma de suas marcas registradas. Sua equipe é responsável pela alegria contagiante no ambiente, pois recebe os hóspedes com um sorriso no rosto e está sempre disposta a melhorar o dia de todos. 

Nesses 40 anos, o Renar foi palco de muitas histórias de amor, trabalho, amizade, realização e conquistas. O hotel fez e faz parte da trajetória de muitas pessoas, que foram agentes transformadores e superaram obstáculos como o incêndio que ocorreu em 2018 e gerou momentos de angústia e incerteza a todos que fazem parte dessa grande família. Somos feitos de pessoas fortes e batalhadoras, que com muito trabalho nos ajudaram a superar esse capítulo com muita perspicácia. 

A ala Biz é composta por aconchegantes suítes que chegam a ter até 98m² privativos

Essa história é escrita com um olhar inovador e com sede de mudanças. Muitas reformas e melhorias foram realizadas e hoje o Hotel conta com duas alas, a tradicional localizada na construção histórica que representa o início de tudo e a BIZ (Bogmil Izidoro Ziolkowski), nome escolhido em homenagem ao pai de Edson e marido de Dona Gerda. Essa conta com traços mais modernos e exclusivos, algumas suítes chegam a possuir até 98m2 privativos. Sua estrutura é composta por ambientes aconchegantes, alegres e envoltos por um lindo jardim, ótimo para realizar atividades e entretenimento ao ar livre para toda a família.

O restaurante com buffet variado e com deliciosas sobremesas é um dos atrativos do hotel

Contamos também com piscina coberta e aquecida, espaço para recreação infantil, salas de reuniões ou confraternizações, lareira, calefação para os dias mais frios, garagem coberta por placas fotovoltaicas e uma vaga de garagem para abastecimento de carros elétricos. Todos esses atrativos são acompanhados por uma gastronomia cheia de ingredientes regionais e muita maçã, para receber hóspedes de forma acolhedora durante sua estadia na cidade de Fraiburgo.

Da redação: Assessoria de Imprensa
Fotos: Gilberto Gonçalves/FN  

Contra taxação do governo argentino, ministros do Turismo e da Economia estudam adotar reciprocidade

Contra taxação do governo argentino, ministros do Turismo e da Economia estudam adotar reciprocidade

Os ministros do Turismo, Gilson Machado Neto, e da Economia, Paulo Guedes, decidiram nesta segunda-feira (26.07) estudar a adoção da reciprocidade como resposta à cobrança de taxas do governo argentino a seus cidadãos que visitam e gastam no Brasil. As medidas podem ser adotadas já nos próximos meses como uma das ações do governo federal para a retomada das atividades turísticas. Atualmente, a entrada de estrangeiros está proibida na Argentina.

Em 2019, o intercâmbio anual de turistas entres as duas nações foi expressivo: 1,95 milhão de argentinos visitaram o Brasil e 1,4 milhão de brasileiros estiveram no país vizinho. Os gastos médios também são importantes: enquanto o cidadão da Argentina gasta, por dia, quase US$ 72 em turismo de negócio e US$ 42 em viagens de lazer, os turistas do Brasil gastam US$ 102 em férias e US$ 126 por dia em turismo de negócios na Argentina.

Na reunião desta segunda-feira, o ministro Gilson Machado Neto explicou o planejamento do MTur para fomentar o turismo no pós-pandemia e detalhou alguns estudos em andamento para diminuir o “peso do Estado” no setor e, com isso, baratear as passagens aéreas e atrair mais visitantes para o Brasil. Para o ministro, a taxação do governo argentino é totalmente contrária aos preceitos do Mercosul.

O Mercado Comum do Sul (Mercosul) é uma organização intergovernamental fundada em 1991 por Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai para integração, múltiplos acordos e livre comércio entre países do continente. Os objetivos do Bloco preveem, dentre outras medidas, a livre circulação de bens, serviços e fatores produtivos entre os países. Além disso, há o compromisso dos Estados Partes de harmonizar suas legislações nas áreas pertinentes para lograr o fortalecimento do processo de integração.

“A cobrança adotada pelo governo argentino vai de encontro aos objetivos do Mercosul, que surgiu exatamente para facilitar esse tipo de relação. Essa taxa é muito prejudicial”, disse o ministro. “A adoção da reciprocidade na cobrança desse imposto vai abrir espaço para que turistas brasileiros viajem pelo Brasil e, também, conheçam outros países como o Chile, o Paraguai, o Uruguai e toda a América do Sul”, disse.

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

Fonte: Mtur

Empresas aéreas têm alta de 16,2% no número de passageiros em junho

Empresas aéreas têm alta de 16,2% no número de passageiros em junho

Empresas aéreas têm alta de 16,2% no número de passageiros em junho

As empresas aéreas nacionais apresentaram alta no número de passageiros transportados em junho deste ano. De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), mais de 4,2 milhões de pessoas voaram pelo país, resultando em uma alta de 16,2% comparado ao mês de maio, quando cerca de 3,6 milhões de pessoas passaram pelos aeroportos brasileiros. O número é o maior dos últimos quatro meses, perdendo apenas para fevereiro, quando foram transportados 4,3 milhões de passageiros.

Para o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, o resultado abre caminho para que as aéreas retornem aos índices registrados antes da pandemia. “Além do setor aéreo, já podemos ver bons resultados no setor hoteleiro, de bares e restaurantes em algumas cidades. Isso mostra que estamos indo no caminho certo, aliando vacinação à adoção de protocolos de biossegurança no setor de turismo para possibilitar o retorno seguro e responsável das atividades em todo o país”, acrescentou.

Demonstrando também sinais de recuperação da aviação civil, a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) divulgou que as companhias aéreas registraram, em julho, o terceiro mês consecutivo de crescimento da malha aérea doméstica. Por dia, foram registrados uma média de 1.624 partidas em julho. A quantidade de voos é 16,4% maior do que a anotado em junho, mês que teve 1.230 decolagens. E é o maior desde janeiro de 2021, quando houve 1.798 voos por dia.

O aumento no número de voos reflete diretamente na movimentação de passageiros nos aeroportos do país. Os terminais da Rede Infraero, por exemplo, devem receber cerca de 3,5 milhões de viajantes durante o mês de julho. O número representaria um aumento de 284% em relação ao mesmo período do ano passado, quando mais de 900 mil pessoas embarcaram e desembarcaram nos terminais da empresa, que contempla terminais como o de Congonhas (SP) e Santos Dumont (RJ).

Por Victor Maciel

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

Fonte: Mtur

Reunião do Conselho Deliberativo da ABIH-SC

Com uma bela mensagem de fé e otimismo, o presidente do Conselho Deliberativo da ABIH-SC Osmar José Vailatti abriu a reunião ordinária desta quinta-feira (23), falando sobre os recentes projetos e atualizações da ABIH Nacional em relação ao ECAD e as atividade dos diversos empreendimentos ligados ao turismo.

Como primeiro item da pauta da reunião, a apresentação do semestre financeiro de 2021. O Diretor de Controladoria Deverson Pereira apresentou resumidamente as despesas e receitas aos conselheiros e diretores presentes.

Dando sequência, Osmar Vailatti concedeu a palavra à Juliana Bossi de Castro, para falar sobre a organização e comercialização das cotas de patrocínio para o evento Dia do Hoteleiro e a 4ª Edição da revista ABIH-SC. Entre os pontos abordados destacam-se a boa aceitação das empresas fornecedoras com interesse em participar da rodada de negócios e estar próximo do hoteleiro nesse momento de retomada. Josiane Castilhos informou aos presentes que os convites para as autoridades e trade turísticos serão enviados no inicio de agosto.

O diretor-presidente da ABIH-SC Rui Schürmann também colocou a importância das ações de marketing que estão sendo desenvolvidas para poder ampliar o número de sócios e a visibilidade da entidade junto a autarquias.

Em assuntos gerais os participantes falaram sobre o atual momento econômico, a atuação dos hoteleiros em suas regiões, além de uma nova parceria que está sendo construída com a Facisc.

Em breve teremos novidades!