Posts

Hotéis e pousadas já registram fila de espera para a temporada de verão no Norte da Ilha

A temporada de verão 2021/2022 deve ser uma das melhores dos últimos anos para o Norte da Ilha, em Florianópolis. Com a vacinação garantindo a proteção maior contra a covid-19 e boa parte da população consciente já vacinada, muitos estão preparados para a volta ao normal. Alguns estabelecimentos como hotéis e pousadas já estão com 100% de ocupação e outros já tem lista de espera para interessados. A estimativa para o réveillon é uma das melhores possíveis, segundo a Abav/SC (Associação Brasileira das Agências de Viagens).

Três hotéis consultados pelo Conexão estão com reservas esgotadas para o réveillon com lista de espera vigente. Dois são em Ingleses, um em Canasvieiras. Se houver desistência de algum hóspede, será passada para a lista de espera a reserva que é por ordem de chegada. Para o mês de janeiro, a ocupação também é superior aos 90%.

ABAV-SC

A Abav estima que o movimento nesta temporada será 150% superior ao da temporada anterior. As boas perspectivas para o período do verão vão além, incluindo o Caranaval. A própria Capital já confirmou o desfile das Escolas de Samba na Passarela Nego Quiridu. Diante dos anúncios e da reabertura do turismo creditada pela vacinação contra a covid-19, a Florianópolis se prepara para uma das melhores temporadas dos últimos anos.

O principal cliente do turismo deste verão será o brasileiro. Entretanto, a Argentina reabriu as fronteiras após o período mais difícil da pandemia. Isso ajuda a esquentar a expetativa da vinda de argentinos, mas o derretimento do peso frente ao dólar ainda pode dificultar a vinda de muitos hermanos. A apresentação de exames PCR ainda são medidas fundamentais.

Florianópolis vai apresentar nesta segunda-feira (4) os protocolos que devem ser adotados para a temporada de verão. O ‘Passaporte da Vacina’ será uma das exigências para garantir a segurança e separar e impedir acesso daqueles que são ‘negacionistas da vacina’.

Fonte: Hotel Conexão

Temporada de inverno na Serra em SC deve reverter perdas do ano passado

Temporada de inverno na Serra em SC deve reverter perdas do ano passado

Quase seis em cada dez catarinenses pretendem viajar assim que a pandemia estiver controlada, aponta Pesquisa da Fecomércio SC realizada em sete cidades de Santa Catarina no mês de junho. Os dados sinalizam que a Serra pode ser o principal destino, visto que a perspectiva de viagem do consumidor e o perfil do turista na Serra Catarinense são convergentes. Com a previsão de frio intenso, esta temporada de inverno pode reverter os prejuízos do ano passado.

Intenção de viagem

  • A idade média dos consumidores que pretendem viajar é de 34,7 anos. Em relação a escolaridade, 63,2% não tem ensino superior e 36,8% tem.
  • A renda média mensal familiar do grupo ficou concentrada nas faixas entre R$ 2.204 e R$ 5.509 (43,5%), R$ 1.103 e R$ 2.203 (26,9%) e R$ 5.510 a R$ 8.812 (16,6%). Com 87% de participação, as famílias são o principal público- mais da metade (51,8%) são casais com filhos.
  • Segundo a pesquisa, 40,8% estão realizando planejamento financeiro para viajar – 30,6% estão efetivamente guardando dinheiro e outros 6,1% estão aguardando receita extra como 13º salário, restituição do Imposto de Renda ou aumento salarial.
  • Uma pequena parcela de consumidores (4,1%) pretende parcelar as despesas de viagem, destacando a importância do crédito nas despesas eventuais, uma vez que as famílias consideram o endividamento como parte do planejamento orçamentário.

Perfil do turista na temporada de inverno

  • Os grupos de viagem são formados por famílias (46,8%), com 4,5 pessoas em média.
  • Convertendo em valores atuais, a faixa de renda média mais frequente foi entre R$ 2.204 e R$ 5.509, com 29% de participação, seguida pela faixa de R$ 5.510 a R$ 8.812, com 23%.
  • O principal meio de transporte utilizado foi o veículo próprio (81%), que está relacionado à origem dos turistas- 66% são de SC.
  • Nas últimas temporadas*, a média geral dos gastos foi de R$1.112, em valores atuais. Os gastos com hospedagem (R$728) foram os mais expressivos, seguido dos gastos com o transporte (R$400), alimentação e bebidas (R$330) e compras no comércio (R$240). Mais da metade (57%) dos visitantes entrevistados realizaram compras no comércio local, 96% gastaram com alimentação, 97% com transporte e 56% com hospedagem.

*Por conta da pandemia, os dados com consumidores não foram levantados na pesquisa de 2020, por isso, não foram considerados nas médias citadas acima. Veja os dados da temporada passada.

Confira os destaques:

Fonte: Fecomércio

Almanach Santur

Santur publica quarta edição do Boletim Almanach com dados da temporada de verão

A Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur) publicou nesta quinta-feira (18) a quarta edição do Boletim Almanach, apresentando um panorama da Temporada de Verão 2020/2021 em Santa Catarina, que teve um cenário atípico diante da pandemia de Covid-19. Também, dados relativos aos períodos de festas de final de ano e Carnaval, incluindo informações sobre a ocupação hoteleira e fluxo de passageiros aéreos e terrestre e comparativos com a temporada anterior.

+++ Para acessar o boletim clique aqui

Outra informação detalhada na publicação é o perfil do visitante que deixa o estado pelo Floripa Airport, conforme pesquisa coordenada pela Santur.

O boletim é elaborado pela Diretoria de Estudos e Inovação (Diesin) da Santur e sintetiza informações do Almanach, painel de dados do turismo. Os dados apresentados provêm de fontes de dados abertos e instituições parceiras relacionadas ao setor.

Fonte; Santur

Praias de Florianópolis terão quiosques containers na temporada 2018/2019

 

A temporada de Verão 2018/2019 traz novidades para os quiosques de praia em Florianópolis por meio de iniciativa privada. Até a temporada passada, era disponibilizada aos comerciantes uma tenda 3x3m sem fechamento lateral. Este ano, estão sendo implantados 69 containers, de 10 m², em capas de aço galvanizado. As informações são da Prefeitura de Florianópolis.

Em fase teste, as praias contempladas são a Brava, Jurerê Internacional, Jurerê Tradicional, Praia do Forte, Santinho, Lagoa da Conceição, Joaquina, Mole, Campeche e Novo Campeche. “Estamos sempre buscando trazer melhorias nas nossas temporadas, quando recebemos muitas pessoas de outras cidades, ficando uma grande movimentação nas praias. Este ano, além dos chuveiros e banheiros, também vamos testar os quiosques em formato de containers, dando mais conforto aos comerciantes e melhor manipulação do que será servido”, afirma o prefeito Gean Loureiro.

 

Fonte: Noticias do dia

Brasileiros farão 75,5 milhões de viagens domésticas no verão

 

Crescimento é de 2% e setor projeta aumento de vendas da ordem de 18% a 20% em relação à temporada 2017/18.

 

Estimativa do Ministério do Turismo aponta para a realização de 75,5 milhões de viagens entre dezembro deste ano até fevereiro de 2019. O resultado é cerca de 2% maior em relação aos números do verão passado. A Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav) também projeta crescimento nas vendas em percentuais entre 18% e 20% no mesmo período.

São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Santa Catarina e Minas Gerais estão entre os estados que serão mais visitados no período das festas de fim de ano (Natal e Réveillon) e das férias escolares em todo o país. Outros destinos que também receberão expressivos volumes de turistas, segundo a projeção do MTur, são Rio Grande do Sul, Paraná, Ceará, Pernambuco e Goiás.

“Tenho batido muito nesta tecla, de que o turismo é um celeiro de respostas positivas pois tem uma capacidade incrível de influenciar positivamente a economia. O aumento do número de viagens gera mais oportunidades de geração de empregos temporários e movimenta o comércio e equipamentos turísticos nas nossas cidades”, avalia o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz.

Segundo a Abav, as vendas devem manter a mesma proporcionalidade do verão passado. Ou seja, 60% das vendas para destinos nacionais e 40% para o exterior. “Tivemos uma instabilidade cambial importante este ano, revertida agora, e a projeção é de que a demanda reprimida dos meses anteriores se concretize em vendas para a alta temporada”, comenta a presidente em exercício da entidade, Magda Nassar.

Os destinos de sol e praia lideram a preferência na maior operadora de turismo do país para o período. No Nordeste, estão na dianteira destinos como Porto Seguro, Fortaleza, Maceió, Salvador e Natal. Em outras rotas destacam-se atrativos sem e com litoral, como Foz do Iguaçu, Caldas Novas (GO) e Balneário Camboriú, os dois últimos “devido aos parques aquáticos e de diversão”.

Outra grande empresa do setor, a agência de viagens online Decolar, coloca Rio de Janeiro, Porto Alegre e Natal como destinos nacionais preferidos para o Ano Novo. Entre os dez mais buscados pelo público estão também Foz do Iguaçu, Recife, Florianópolis, São Paulo, Fortaleza, Vitória e Salvador, reforçando a tese de que sol e praia ainda é o segmento mais demandado no país.

MUDANÇA – A operadora CVC identificou nesta temporada uma mudança de comportamento de viagem do brasileiro: “diferente de anos anteriores, quando os brasileiros deixaram a decisão da viagem para a última hora, neste a CVC percebe que o consumidor voltou a se planejar e tem fechado a viagem com maior antecedência, aproveitando as promoções do mercado” comenta a assessoria de comunicação da empresa.

RANKING – Segundo as estimativas do Ministério do Turismo, o estado de São Paulo deverá receber o maior contingente de turistas no período, cerca de 18% do total ou 13,65 milhões de viagens realizadas. Já o Rio de Janeiro, na segunda posição, ficará com 10,3% do volume de viagens, seguido da Bahia, com 9,5%. Santa Catarina e Minas Gerais devem ser destino de 5,86 milhões e 5,3 milhões das viagens que serão realizadas no próximo verão, que começa em 21 de dezembro próximo.

12.12.2018 Filhos de Gandhy BentoViana

 

Fonte: Ministério do Turismo

Prefeitura de Florianópolis lança Operação Verão e promete reforço na infraestrutura e segurança

Praias terão mais guarda-vidas, chuveiros e banheiros químicos, disse a administração municipal.

A prefeitura de Florianópolis apresentou na manhã desta terça-feira (9) os detalhes da Operação Verão para a próxima temporada. A proposta é de reforços na segurança, na infraestrutura das praias e acessos a elas, nas creches, na saúde e na manutenção da limpeza. Conforme a administração municipal, são mais de 8 mil pessoas envolvidas.

A Operação Verão vai começar em 15 de dezembro. “Vamos trabalhar a melhoria nas rodovias de acesso às praias, buscando a revitalização através da melhoria da pavimentação asfáltica, roçagem , pintura de meio-fio, uma nova sinalização horizontal e vertical, melhoria na iluminação em alguns pontos”, disse o prefeito Gean Loureiro (MDB).

Veja os números anunciados pela prefeitura:

  • 710 policiais militares, sendo 590 do efetivo local e mais 120 de outras cidades;
  • 370 guarda-vidas civis;
  • 119 funcionários temporários da Comcap (Companhia de Melhoramentos da Capital) para manter a limpeza da cidade;
  • 60 fiscais temporários vão monitorar os trabalhos dos vendedores ambulantes;
  • 780 vagas em oito creches para o período de janeiro;
  • 70 quiosques para venda de produtos nas praias;
  • 40 chuveiros na praia que poderão ser usados de graça;
  • 224 banheiros químicos;
  • 9 praias acessíveis com esteiras na areia e cadeiras anfíbias para ajudar os banhistas que têm algum tipo de deficiência física;
  • 69 garis, 40 auxiliares operacionais e dez motoristas temporariamente para o verão para reforçar a estrutura e manter a cidade limpa e organizada;
  • Contratação temporária de dez médicos de família, dois enfermeiros e 25 técnicos de enfermagem para recompor equipes de família e unidades de saúde dos balneários;
  • Contratação de dois cirurgiões e cinco médicos pediatras para ajudar no atendimento das UPAs.

Em relação ao transporte coletivo, a administração municipal disse que haverá renovação da frota e mudanças nos horários e itinerários das linhas de ônibus para adequar o sistema aos locais com maior demanda durante a temporada. Se comprometeu ainda a ampliar o wi-fi nos abrigos de ônibus e atualização do aplicativo Floripa no Ponto para deficientes visuais.

Praia de Piçarras (SC)

Temporada Bandeira Azul tem aumento de 50%

Praia de Piçarras (SC)

Praia de Piçarras (SC)

As 15 indicações do Brasil foram encaminhadas para homologação do júri internacional em Copenhague, na Dinamarca. Santa Catarina terá o maior número de certificação.

 

No próximo verão as praias do Brasil estarão ainda mais pontilhadas de bandeiras azuis. Serão 15 certificações internacionais, 50% a mais do que as 10 homologadas no verão passado. A conquista é exibida como um troféu. A Bandeira Azul hasteada significa mais qualidade da água para os banhistas e moradores dos locais que obtiverem os certificados validados pelo júri internacional.

“O programa Bandeira Azul reconhece o compromisso das comunidades e governos locais com a proteção das praias, rios e lagoas e a prática responsável das atividades turísticas em 45 países”, destacou Gabrielle Nunes, coordenadora-geral de turismo responsável do Ministério do Turismo, que integra o júri nacional.

A lista oficial será divulgada em outubro, quando o júri internacional vai homologar as certificações do programa para a próxima temporada de verão no hemisfério sul. A lista dos locais brasileiros que pleiteiam a Bandeira Azul foi divulgada nesta terça-feira (3). A escolha foi feita pelo júri nacional, em reunião realizada no dia 28 de junho no Ministério do Turismo, em Brasília. Os jurados, que representam 10 instituições públicas e não-governamentais, aprovaram a inclusão de cinco novas praias e uma marina no programa Bandeira Azul.

NOVAS BANDEIRAS – A partir de 15 de novembro Poderão hastear a Bandeira Azul, pela primeira vez, as praias do Estaleiro e do Estaleirinho, em Balneário Camboriú e Piçarras, em Santa Catarina. A praia de Palmas, em Governador Celso Ramos, também em Santa Catarina, que havia perdido a certificação na temporada passada, retornou ao programa e vai poder hastear a Bandeira Azul novamente. Ainda em Santa Catarina, a Marina Tedesco, de Balneário Camboriú, terá a Bandeira Azul pela primeira vez. A praia do Peró, em Cabo Frio, no Rio de Janeiro, também atendeu todos os pré-requisitos do programa.

RENOVAÇÃO – Os turistas que visitarem a praia de Ponta de Nossa Senhora de Guadalupe, na Ilha do Frade, em Salvador (BA), vão continuar desfrutando da mesma qualidade da água e dos serviços oferecidos na temporada anterior. A praia do Tombo, no Guarujá (SP) também teve a Bandeira Azul renovada pelo júri nacional. A praia Grande/Caravelas, em Governador Celso Ramos (SC) continuará exibindo a certificação internacional, bem como a Lagoa do Peri, na capital catarinense, Florianópolis.

 

A lista das bandeiras renovadas inclui, ainda, a Marina CostaBella, em Angra dos Reis (RJ); Marina Nacionais, no Guarujá (SP); Marina Kauai, em Ubatuba (SP) e Iate Clube de Florianópolis (SC). A 15ª Bandeira Azul da próxima temporada do programa no Brasil será hasteada pela embarcação Água Viva Mergulho, que faz passeios turísticos e de mergulho em volta da Ilha de Santa Catarina e renovou o certificado, em Florianópolis. “Obter este certificado é uma grande responsabilidade que deve ser traduzida em mudança de comportamento e gestão responsável. Hastear a bandeira é somente o início deste processo de mudança”, destacou a coordenadora do programa no Brasil, Leana Bernardi.

O júri nacional é composto pelo Ministério do Turismo, Ministério do Meio Ambiente, Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão – Secretaria do Patrimônio da União, Ministério da Educação, SOS Mata Atlântica, Agência Costeira, ACATMAR – Associação Náutica Brasileira, SOBRASA – Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático e ANAMMA – Associação Nacional de Órgãos Municipais de Meio Ambiente.

 

Fonte: Ministério do Turismo

Leia também: Festival de Dança gera expectativas positivas para a hotelaria de Joinville (SC)