Revista ABIH-SC

Confira a 4ª edição da revista ABIH-SC

Chegamos a 4ª edição da Revista ABIH-SC! Lançada em 2021, a revista foca nos indicadores de gestão e como utilizar esses dados como uma estratégia de crescimento.

Você tamb´ém vai encontrar assuntos de interesse da hotelaria como a entrada em vigor da LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados, a negociação com o ECAD – Escritório Central de Arrecadação e Distribuição, onde os associados da ABIH têm até 70% de desconto, e os 85 anos da ABIH Nacional complementam os assuntos em destaque.

A publicação é também um guia da hotelaria catarinense, com a lista de hotéis associados à ABIH-SC em todas as regiões turística, bem como, listagem dos principais fornecedores da cadeia produtiva do turismo.

Você pode retirar um exemplar da revista na sede da ABIH-SC ou conferir a revista digital. CLIQUE AQUI!

Para mais informações: abih@abih-sc.com.br ou 48 98843-7711.

Audiência Pública debate concessão do Complexo Turístico do Mirante da Serra do Rio do Rastro

Audiência Pública debate concessão do Complexo Turístico do Mirante da Serra do Rio do Rastro

 Fotos: Saul Oliveira/Santur 

A audiência pública para debater a concessão do Complexo Turístico do Mirante da Serra do Rio do Rastro foi realizada nesta terça-feira, 15, em Bom Jardim da Serra. A proposta é coordenada pela Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur) e pelo Programa de Parcerias e Investimentos do Estado (PPI-SC).

“Hoje foi um dia de ouvir a população da Serra Catarinense. E esse é o pedido do governador Carlos Moisés, de estar junto à população. Então ouvimos, recebemos sugestões e saímos daqui muito satisfeitos. Agora temos mais algumas etapas do projeto, a consulta pública segue aberta até 14 de março, então tenho a certeza de que vamos entregar um equipamento que a Serra merece”, disse o presidente da Santur, Renê Meneses.

Após o encerramento da consulta pública, o edital de concessão será formulado e, em seguida, encaminhado para a análise do Tribunal de Contas do Estado (TCE). A partir da aprovação, o edital será publicado – o prazo estimado para o cumprimento de todas as etapas até o lançamento é para o final do segundo semestre.

Estiveram presentes o presidente da Santur, Renê Meneses, a secretária adjunta de Estado da Fazenda, Michele Patricia Roncalio, secretário executivo do Órgão Gestor de Parcerias Público-Privadas, Ramiro Zinder, o coordenador do PMI do Mirante, Eduardo Artur Cunha, além do prefeito de Bom Jardim da Serra, Pedro Ostetto, a prefeita de Lauro Müller, Saionara de Carvalho. A audiência contou também com os integrantes da sociedade da região da Serra Catarinense.

Informações adicionais para a imprensa:
Renan Koerich
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina – Santur
E-mail: renan@santur.sc.gov.br
Fone: (48) 3665- 7480​ / (48) 9-9959-8096
Site: www.turismo.sc.gov.br 

SC abre oficialmente a Colheita da Maçã em Fraiburgo

Foto: Cidasc

O município de Fraiburgo foi palco na sexta-feira (11), da abertura oficial da colheita da maçã. A solenidade de abertura aconteceu em um dos salões nobres do Hotel Renar e contou com a presença de várias autoridades, entre elas o diretor de Planejamento e Inovação da Cidasc e presidente interino da Cidasc, Junior Kunz, o gestor do Departamento Regional de Caçador, Luís Felipe Sperry Bratti, e profissionais da Cidasc de Videira.

“Maior produtor de maçã do Brasil, Santa Catarina se destaca não só pelo volume de produção, mas também pela sanidade dos pomares e qualidade das frutas. É época de colheita de maçã em Santa Catarina e o meio oeste é um dos responsáveis pelo status catarinense de região produtora e de ocupar posição mais competitiva nos mercados nacional e internacional.

O Governo do Estado de Santa Catarina, através da Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, da Cidasc e da Epagri, vem executando ações em todos os setores do agro. Não somos somente um estado produtor, somos um estado organizado e forte, que nos torna protagonista na sanidade agropecuária, na produção de alimentos e na geração de trabalho e renda”, destaca o diretor de Planejamento e Inovação e presidente interino da Cidasc, Junior Kunz, que representou o governador o Carlos Moisés e o secretário de Estado da Agricultura, Altair Silva, na solenidade de abertura.

Foto: Departamento Regional de Videira

Segundo levantamento da Associação Brasileira de Produtores de Maçã – ABPM, Fraiburgo é responsável por pouco mais de 30% da produção da fruta no Estado de Santa Catarina e representa 16% da produção nacional. Fato este que intitulou a cidade de “Terra da Maçã”.

Diferencial catarinense

Em Santa Catarina, as principais variedades produzidas são Gala e Fuji. O estado catarinense também faz parte da única região do mundo a erradicar a Cydia pomonella. Desde 2014, a praga, também conhecida como traça da maçã, não causa prejuízos aos produtores rurais catarinenses.

A Cydia Pomonella é uma pequena lagarta conhecida como bicho-da-maçã e que forma galerias na fruta, derrubando-a do pé antes de ficar madura. Originária da Ásia e Europa, castiga plantações de países como a Argentina, Uruguai e Estados Unidos é considerada o pior inseto praga da fruticultura no mundo e mantê-la fora de Santa Catarina exige um trabalho contínuo de fiscalização e monitoramento do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) e dos produtores rurais.

“A abertura de mercados é um dos resultados obtidos após um trabalho estratégico e sistemático de monitoramento, vigilância, inspeção e fiscalização da produção e do comércio de plantas, partes de vegetais ou produtos de origem vegetal veiculadores de pragas por todos os envolvidos na cadeia produtiva catarinense”, avalia Junior Kunz.

Fonte: São Joaquim Online

Redução de custos no setor hoteleiro

Alternativas Tecnológicas e Manutenção Ambientes condicionados são essenciais no setor hoteleiro para bem atender seus hospedes. Porém, tomando-se como referência condicionadores de ar de 7500 Btu/h de baixa eficiência estes consomem em média 1,2 KW, entretanto considerando novas tecnologias em aparelhos de alta eficiência com a mesma capacidade frigorífica o consumo baixa para cerca de 0,7 KW, proporcionando uma redução de significativa da potência consumida. Esta redução, e consequentemente de consumo, resulta principalmente da tecnologia utilizada nos compressores, que podem ser basicamente do tipo rotativo ou alternativo.

O compressor sendo um dos principais componentes do condicionador de ar, independente do seu modelo ou capacidade, proporciona a elevação da pressão de um gás ou escoamento gasoso. Os compressores alternativos são bastante usados devido especialmente ao seu baixo custo.

Consequentemente, este tipo de compressor não proporciona um fluxo contínuo, o nível de ruído é mais elevado e há um maior desgaste das peças o que implica em um menor tempo de vida útil e maior consumo de energia. Por outro lado, os compressores rotativos são mais dispendiosos e se caracterizam pelo processo mecânico que comprime o ar em suas espirais internas, o que reduz consideravelmente o nível de ruído, com mínimo desgaste das peças, aumentando sua vida útil, uma vez que seu funcionamento garante menor atrito entre suas peças, diminuindo o esforço para cumprir sua função; como resultado, é necessário menor energia para executar o trabalho.

Apesar de todos os benefícios apresentados, os condicionadores de ar eficientes são menos vendidos, em função do preço, cerca de 35% mais alto em relação aos de baixa eficiência.

Outro fator que influencia nesta diferença é a desinformação tanto dos consumidores quanto dos vendedores. Principalmente os consumidores desconhecem a tecnologia e a rápida recuperação do investimento inicial, proporcionada pela viabilidade de retorno na economia de energia elétrica.

Comparando as duas tecnologias, os aparelhos eficientes consomem menos energia, são mais leves, mais silenciosos, porém seus custos são mais elevados em torno de 20%. Outra causa geral para elevação de consumo elétrico nos sistemas de ar condicionado está relacionado aos filtros sujos. Hóspedes e demais frequentadores necessitam de uma qualidade do ar a fim de evitar problemas de saúde e isto é realizado por meio de filtros de ar.

 A manutenção e a limpeza dos filtros é outro fator que influência o consumo. Filtros sujos provocam dois grandes problemas. Primeiro, obstruem a passagem de ar aumentando o consumo de energia elétrica e segundo, tornasse um elevado ponto de contaminação quando estão sujos, provocando diversos focos bactérias, sujidades e fontes de doenças.

Para evitar estes problemas os investidores e gerentes de um empreendimento hoteleiro devem estar atentos a estes dois pontos, consumo de energia e a necessidade de um plano de manutenção efetivo (*PMOC) com programação previa e regular, realizado por meio de uma auditoria constante de um profissional especialista.

Prof. JC Berndsen PHD

Dr. em Engenharia Mecânica (UFSC) / Mestre em engenharia pela Universidade Federal do Paraná, Pesquisador, Consultor, Professor universitário de Graduação das engenharias e Pós Graduação.
(*PMOC) – Plano de Manutenção, Operação e Controle.

Aberta consulta pública sobre o Programa Nacional de Turismo Gastronômico

Aberta consulta pública sobre o Programa Nacional de Turismo Gastronômico

Sociedade pode contribuir com o texto do Programa Nacional de Turismo Gastronômico até o dia 25.02. Crédito: Bruna Brandão/MTur

Foi aberta, nesta terça-feira (15.02), consulta pública sobre o Programa Nacional de Turismo Gastronômico do país. Durante 10 dias, a população poderá contribuir com sugestões ao documento elaborado de forma participativa com o apoio de consultoria especializada via UNESCO e a colaboração de gestores públicos federais, estaduais e municipais, acadêmicos, profissionais de turismo gastronômico e especialistas em turismo e gastronomia de todas as unidades da federação. As contribuições poderão ser feitas até o dia 25 de fevereiro neste LINK.

Além da apresentação da metodologia e da contextualização da relevância e dos potenciais do turismo gastronômico no Brasil e no mundo o documento apresenta a missão, objetivos, premissas, públicos, posicionamento, mapa estratégico e recomendações para a gestão do Programa.

Na última semana, o texto preliminar do Programa foi apresentado para especialistas em turismo e gastronomia de todo o Brasil. “Temos um potencial inigualável no campo do turismo gastronômico, com sabores únicos, e o Ministério do Turismo tem trabalhado arduamente para garantir o fortalecimento deste segmento, impulsionando a nossa economia”, avaliou o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.

No Brasil, a gastronomia movimenta cerca de R$ 250 bilhões por ano, segundo cálculos da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), e é um dos itens mais bem avaliados por estrangeiros em visita ao Brasil: 8 em cada 10 turistas internacionais aprovaram a gastronomia brasileira em 2019, segundo estudo realizado pelo Ministério do Turismo com visitantes internacionais (Demanda Turística Internacional). Este fato, por si só, já demonstra o potencial do Brasil para atração de mais estrangeiros no cenário pós-pandemia.

TURISMO GASTRONÔMICO – A cidade de São Paulo acaba de ser eleita o sétimo melhor destino gastronômico do mundo no ranking do prêmio Traveller’s Choice, do site de viagens Trip Advisor, sendo o único destino sul-americano na seleta lista. A posição deixou a capital a frente de destinos como Nova York, Singapura e Lisboa.

De forma a impulsionar o turismo gastronômico, em 2020, o Ministério do Turismo e o Instituto Federal do Brasil firmaram um acordo para o desenvolvimento do projeto “Prospectivas para o Turismo Gastronômico no Brasil”. O MTur também contratou, em parceria com a Unesco, uma consultoria para apoiar a formulação de ações e estratégias voltadas ao desenvolvimento do turismo gastronômico no país, que segue em andamento.

fONTE: Mtur

INFORMATIVO-ABIH-SC

Informativo ABIH-SC 11 de fevereiro

No informativo da ABIH-SC desta semana, você vai ver:

Reunião da Diretoria Executiva ABIH-SC;- Inscrições abertas para o workshop sobre LGPD!;-Encatho & Exprotel: Comercialização a todo vapor;- Fim do recesso parlamentar: Hora de começar os trabalhos e tramitar a Lei Geral do Turismo;-Em 2022, garanta os descontos disponíveis através da nossa Parceria com a Kontrip!;-Índice de Atividades Turísticas fecha 2021 com alta superior a 21% no Brasil;-Balneário Camboriú é uma das cidades mais badaladas de Santa Catarina;-Angá Jurerê Apart Hotel;-Hotel Internacional Gravatal;

Confira o informativo completo AQUI!!

Reunião ABIH-SC

Reunião da Diretoria Executiva ABIH-SC

Na tarde desta quinta-feira (10) aconteceu a primeira reunião do ano da diretoria executiva da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Santa Catarina – ABIH-SC.

A reunião foi presidida por Rui Eduardo W. Schurmann, no formato híbrido. Estiveram presentes membros da Diretoria Executiva e membros da Diretoria Regional da ABIH-SC! 

Retomando as atividades, foram apresentadas as ações do tradicional evento da hotelaria em Santa Catarina, o Encatho & Exprotel, apresentação do orçamento do evento e sugestões referente a programação. Neste ano o evento acontece de 26 a 28 de julho no CentroSul, em Florianópolis.

Também foram abordados temas como contratos, apresentação de benefícios e projetos, além de assuntos gerais de interesse da associação.

Estiveram presentes na reunião o Diretor-presidente – Rui W. Schürmann, Presidente do Conselho Deliberativo – Osmar Vailatti, Diretor Adm. Financeiro – Nery Cardoso, Diretor Jurídico – Henrique B Souto M Baião, Diretora de Marketing – Silviane Schaffrath, Diretora Regional Serra Catarinense – Mariléia Folster Martins, Diretor Regional Caminhos da Fronteira – Allan Edgard Kreutz, Diretora Regional Caminhos dos Cânyons e Encantos do Sul –  Ivone Ferraz Teixeira, Diretor Regional Grande Oeste – Carlos Roberto Klaus, a empresária Vania Monteiro – VM Comunicação e as colaboradoras da ABIH-SC – Juliana Bossi Castro e Josiane Castilhos.

Balneário Camboriú é uma das cidades mais badaladas de Santa Catarina

Balneário Camboriú é uma das cidades mais badaladas de Santa Catarina

Foto: Flickr/PMBC

O que faz de Balneário Camboriú uma das cidades mais badaladas de Santa Catarina é o seu conjunto de atrativos. Além das belas praias, a cidade conta com uma excelente infraestrutura turística. A rede hoteleira diversificada possui 24 mil leitos para receber os turistas. Outro ponto forte são os bares e restaurantes. Tem de tudo, dos buffets e lanchonetes até os mais requintados, assinados por chefs renomados.

Outro forte atrativo de Balneário Camboriú é o comércio. Nas ruas ou centros comerciais, só as vitrines já valem o passeio, mas são tantas opções que é difícil quem vá embora de mãos vazias. Balneário Camboriú é assim, rica em atrativos para qualquer perfil de visitante.

Atrações turísticas não faltam!

Se você tem dúvidas sobre o que fazer em Balneário Camboriú, nós vamos citar aqui algumas dentre as tantas opções que a cidade oferece aos turistas. Podemos começar pela Avenida Atlântica, que conta com várias atividades que começam na Barra Sul e terminam depois da Barra Norte. Ao andar pela avenida, o turista vai notar os prédios, que são verdadeiros arranha-céus, e que dão um charme todo especial à orla da cidade. Além disso, o visitante conta com a vista da pequena Ilha das Cabras e da extensa Praia Central.

Fonte: G1

Índice de Atividades Turísticas fecha 2021 com alta superior a 21% no Brasil

Índice de Atividades Turísticas fecha 2021 com alta superior a 21% no Brasil

Mercado Municipal de São Paulo (SP). Crédito: Rogério Cassimiro / MTur Destinos

O Brasil encerrou 2021 com alta de 21,1% no Índice de Atividades Turísticas, confirmando a tendência de recuperação do setor. É o que aponta a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) de dezembro do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada nesta quinta-feira (10.02). Segundo o estudo, a taxa foi impactada principalmente pelos ramos de transporte aéreo, hotéis, restaurantes, rodoviário coletivo de passageiros e locação de automóveis.

O levantamento revela que houve avanços nos 12 locais investigados, com destaque para São Paulo (11,9%), Rio de Janeiro (16,9%), Minas Gerais (31,6%), Bahia (47,3%), Pernambuco (40,9%) e Rio Grande do Sul (39,0%). O índice também apresentou crescimento em dezembro frente a novembro de 2021, alcançado uma elevação de 3,5%. Trata-se da sétima taxa positiva nos últimos oito meses, período em que o setor acumula um ganho de 66,7%.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, atribui os resultados, que cada vez mais se aproximam dos registrados antes da pandemia de Covid-19, ao empenho do governo federal em socorrer o segmento. “Desde o início da pandemia, agimos para reduzir ao máximo as perdas do setor. Disponibilizamos crédito a empresários, regulamos as relações de consumo e definimos protocolos sanitários para atividades turísticas. Esse trabalho segue até que o turismo recupere toda a força econômica que tinha antes da pandemia”, enfatiza.

Já na comparação entre os meses de dezembro de 2021 e de 2020, o Índice de Atividades Turísticas medido pelo IBGE registrou crescimento de 30,7%. A elevação foi verificada nas 12 Unidades da Federação onde o indicador é investigado, com destaque para os estados de São Paulo (34%), Minas Gerais (48,5%), Rio de Janeiro (17,6%), Rio Grande do Sul (57,2%) e Bahia (33,1%).

AVANÇOS – Dados que refletem a movimentação de turistas no Brasil corroboram as perspectivas de recuperação do setor. Ao longo de 2021, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), por exemplo, mais de 62,5 milhões de pessoas foram transportadas nos aeroportos do país, número que representa um crescimento de 20,4% na comparação com o ano anterior (51,9 milhões de passageiros).

SEGURANÇA – O Ministério do Turismo disponibiliza gratuitamente o Selo Turismo Responsável, que indica o cumprimento de medidas de prevenção à Covid-19 por 15 atividades do ramo. Para obter a sinalização, o interessado deve estar em situação regular no Cadastur, o Cadastro Nacional de Prestadores de Serviços Turísticos. (Faça AQUI o registro). Depois, é preciso acessar o site do Selo, ler as orientações e declarar cumprir os pré-requisitos (Confira AQUI).

Por André Martins

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

Fonte: Mtur

Kontrip ABIH-SC

Em 2022, garanta os descontos disponíveis através da nossa Parceria com a Kontrip!

A Kontrip oferece descontos de até 40%, plataforma gratuita e sem fidelidade e funcionalidades que otimizam tempo. Faça comparativos e pague pelo que efetivamente comprar!

1. Acesse https://www.kontrip.com.br/?utm_source=ABIHSC&utm_campaign=Cadastros_Associados#!/login/auth, clique em “Cadastrar agora”

2. Inclua os dados da empresa na primeira tela

3. Na segunda tela,  “onde conheceu a Kontrip” marque a opção minha entidade tem Parceria e identifique-se, indicando o código (entre em contato para verificar o código). Inclua seu e-mail e crie uma senha de acesso a plataforma.

5. Aguarde a análise do cadastro.

Conheça os benefícios

Atendimento especializado 24h

Consultores especializados, ágeis e dedicados a atender suas solicitações 24h por dia, 7 dias na semana.

Gestão de viagens e relatórios

Tenha acesso a todas as viagens realizadas por você e/ou sua empresa por meio de relatórios online e painéis integrados com fluxo de aprovação para auxiliar na redução de custos e controle de despesas.

Implementação de meio de pagamento (EBTA)

Auxiliamos você a implementar em sua empresa o EBTA (Enhanced Business Travel Account), sistema de pagamento centralizado, destinado à compra de passagens aéreas.

Plataforma gratuita de controle de despesas durante sua viagem

Disponibilizamos a você o Kontrip Expense! Basta cadastrar seu destino, fotografar os recibos e armazenar em nossa plataforma para seu controle de despesas.

Quer viajar mais e pagando menos?! Entre em contato e solicite o código para associados!

abih@abih-sc.com.br

48 988437711 ou 48 98843-7659