Verão Santa Catarina 2019/2020 prevê investimento de R$ 41,1 milhões em diferentes áreas

A ação Verão Santa Catarina terá novidades para a temporada 2019/2020. Além da participação de 9,2 mil profissionais da Segurança Pública, a força-tarefa do Governo do Estado, programada para começar em 19 de dezembro, terá uma Comissão de Respostas Rápidas, que engloba 22 órgãos da administração direta e indireta com o objetivo de prevenir e garantir celeridade no enfrentamento de situações emergenciais.

O lançamento nesta quinta-feira, 12, marca a apresentação de um novo conceito de ação para a alta temporada, com objetivo de fortalecer o atendimento à população e aos visitantes. O investimento total chega a R$ 39,4 milhões apenas na Segurança Pública, principalmente em diárias, ressarcimento aos guarda-vida civis e novas viaturas. Também está confirmado R$ 1,6 milhão em ação da Casan de fiscalização contra despejo irregular de esgoto na região dos Ingleses, em Florianópolis. Foram destinados ainda R$ 85 mil por parte do Instituto do Meio Ambiente em novas placas para indicar a balneabilidade das praias.

: : Confira a galeria de fotos 

Segundo o governador Carlos Moisés, a presença maciça de turistas, em especial na região litorânea, exige uma articulação de forças por parte da administração estadual. Ele salienta que serão três meses de muito trabalho e atenção redobrada.

Foto Julio Cavalheiro Secom

 Foto: Júlio Cavalheiro/Secom

“Santa Catarina, por suas qualidades, é procurada por milhões de pessoas durante a temporada de verão. Para esse ano, o Governo se preparou de uma maneira especial. Estamos trabalhando de maneira ainda mais integrada para garantir a melhor experiência possível para os nossos visitantes. Queremos que eles voltem sempre e façam uma propaganda voluntária do nosso estado, gerando um ciclo cada vez mais virtuoso”, diz Carlos Moisés.

Comissão de Respostas Rápidas

A ação Verão Santa Catarina 2019/2020 vai até o início de março. A Comissão de Respostas Rápidas será comandada pela Casa Civil e pela Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur) e terá representantes dos seguintes órgãos: Defesa Civil, Casan, Celesc, Epagri/Ciram, Polícia Civil (PCSC), Instituto Geral de Perícias (IGP), Instituto do Meio Ambiente (IMA), Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), Instituto de Metrologia de Santa Catarina (Imetro), Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, Secretaria Executiva de Comunicação, Escritório de Gestão de Projetos (EPROJ), Secretaria de Estado da Saúde, Procon, Polícia Militar (PMSC), Corpo de Bombeiros Militares de Santa Catarina (CBMSC), Secretaria Executiva de Assuntos Internacionais, Secretaria de Estado da Educação, Secretaria de Desenvolvimento Social e Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca.

Para o chefe da Casa Civil, Douglas Borba, a integração das diversas áreas do governo será fundamental para garantir o sucesso da temporada. De acordo com ele, é papel do Estado evoluir para desenvolver ainda mais o turismo.

“O Estado precisa se profissionalizar para receber os turistas não só do Brasil, mas de todo o mundo. Fizemos um esforço para congregar todos esses órgãos e integrar as nossas ações. Teremos uma equipe de plantão para todo o período de veraneio. Os visitantes são uma parte importante do incremento da economia e da receita de Santa Catarina e devemos fazer a nossa parte”, opina Borba.

Reforço na segurança

A chegada dos turistas a Santa Catarina é um desafio para a Segurança Pública. Por conta disso, 9,2 mil profissionais atuarão nos locais mais frequentados pelos visitantes. São 5.750 mil policiais militares, 1.413 policiais civis, 2 mil homens do Corpo de Bombeiros (incluindo 1.146 mil guarda-vidas civis) e 41 profissionais do Instituto Geral de Perícias (IGP) dedicados ao Verão Santa Catarina 2019/2020. Esse efetivo contará com o apoio de 1,7 mil viaturas, 87 embarcações, 37 quadriciclos, oito helicópteros e quatro aviões.

O comandante-geral da Polícia Militar e presidente do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial, coronel Carlos Alberto de Araújo Gomes Junior, destacou que as corporações irão agir sempre de forma proativa, com engajando contínuo dos efetivos.

Araújo Gomes ressaltou também que a PMSC irá “promover atendimento de apoio e socorro às situações de emergência, em conjunto com outros órgãos do sistema estadual e nacional de segurança pública”.

Santur espera quase 5 milhões de turistas

A expectativa da Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur) é de uma temporada agitada no litoral catarinense. Um levantamento feito pelo órgão estima que a movimentação turística neste verão deve chegar a 5 milhões de pessoas. A projeção é feita com base nos anos anteriores, com informações da Polícia Federal, além de dados filtrados e publicados oficialmente nos Anuários Estatísticos pelo Ministério do Turismo/MTur. Apenas em dezembro e janeiro, são esperados 515 voos extras com destino ao estado.

 “Esta é mais uma ação estratégica da Santur, que pela primeira vez coordena as ações de verão de forma integrada com os demais órgãos governo. Nosso foco está centrado nas pessoas. No bem estar do cidadão catarinense e na satisfação do turista. Ao longo do ano promovemos nosso destino em novos mercados e vamos aproveitar a oportunidade do verão para mostrar que Santa Catarina tem atrativos para todas as épocas do ano”, afirma a presidente da Santur, Flavia Didomenico.

Verão Santa Catarina na web

A temporada 2019/2020 também contará com um website que agrega informações de serviços essenciais, como Casan e Celesc, telefones para emergências, como Samu e Corpo de Bombeiros, links para dados de balneabilidade e previsão do tempo, além de dicas para tornar ainda mais proveitosa a experiência de visitantes ou residentes em Santa Catarina. O endereço é www.verao.sc.gov.br

O desenvolvimento dessa ferramenta considerou fatores como navegabilidade, carregamento rápido e conteúdo relevante, de maneira que seja funcional mesmo em áreas com pouca cobertura de dados ou locais com grande concentração de acessos à internet. O formato foi planejado especialmente para uso em celulares e outros dispositivos móveis, com o objetivo de oferecer mais facilidades para quem está aproveitando o verão no estado.

Polícia Militar

A Polícia Militar de Santa Catarina executará a ação Verão Santa Catarina de 19 de dezembro de 2019 a 10 de fevereiro de 2020. Em uma segunda fase dará início à Operação Alegria, que ocorre entre os dias 20 e 26 de fevereiro de 2020.

O Verão Santa Catarina 2019/2020 será realizado em 29 zonas balneárias (municípios/praias), 22 estâncias hidrominerais, duas zonas alfandegárias e em 129 áreas de proteção ambiental com frequência de turistas e de responsabilidade do Comando do Policiamento Ambiental.

Os locais atendidos têm um efetivo de 4.745 policiais militares em emprego operacional e receberão os reforços de 1.005 policiais militares. Além disso, aproximadamente 1.210 veículos (automóveis e motocicletas) serão utilizados nas operações, além de quatro helicópteros, dois aviões e 26 embarcações.

Foram anunciados R$ 9,3 milhões em novas viaturas para a a Polícia Militar Rodoviária.

Polícia Civil

A Polícia Civil participará do Verão Santa Catarina 2019/2020 com reforço de 71% no número de policiais civis em relação à ação anterior. São 588 policiais civis extras que atuarão nas delegacias do Litoral e Oeste catarinense, divididos em três períodos, em 35 municípios sede, além do efetivo local. Com isso, o total de homens mobilizados será de 1.413. Serão usados dois helicópteros e quase 500 viaturas.

Será realizada novamente neste ano a campanha de prevenção ao desaparecimento de crianças nas praias através da Delegacia Móvel e equipe de policiais civis. Haverá distribuição de cartilhas à população e pulseirinhas de identificação às crianças com dicas de cuidados e informações de serviços, por exemplo, sobre onde procurar ajuda e como agir. Outra ação prevê a atuação de apoio da equipe do Canil da Polícia Civil com cão farejador. O objetivo é localizar drogas em ações policiais.

Está previsto ainda trabalho em conjunto com o consulado da Argentina por meio da parceria com policiais argentinos nos atendimentos aos turistas.

Corpo de Bombeiros

Para o Corpo de Bombeiros Militar, o Verão Santa Catarina 2019/2020 dura 191 dias. A baixa temporada começa em 5 de outubro e o pós-temporada acaba em 13 de abril. Desde o fim de novembro, 384 postos de guarda-vidas já estão em operação no estado. Ao todo, 2 mil homens atuarão por dia na força-tarefa, incluindo os 1.146 guarda-vidas civis temporários.

operacao verao 2019 20

Foto Ricardo Wolffenbüttel / SECOM

O CBMSC contará com o apoio de dois helicópteros e dois aviões, além de 61 embarcações e 37 quadriciclos. O investimento total da corporação na força-tarde é superior a R$ 17 milhões.

Os locais atendidos são 35 cidades sede de balneários que possuem 170 praias, estâncias hidrominerais, lagos, represas e/ou rios. No total, são 325 km de praia atendidos, o que representa 58% do litoral catarinense.

Instituto Geral de Perícias

Serão 41 servidores entre médicos legistas, auxiliares médico-legistas, peritos criminais, auxiliares criminalísticos, peritos bioquímicos e auxiliares de laboratório empenhados no Verão Santa Catarina 2019/2020. O investimento será de aproximadamente R$ 231 mil.

Instituto do Meio Ambiente (IMA)

Com um investimento total de R$ 85 mil, serão instaladas 229 placas de balneabilidade nos 500 quilômetros da costa catarinense. O layout mais moderno e atrativo contém características e cores que remetem ao mar e à natureza. Além de indicar se o local é próprio ou não para banho, as placas têm informações como o site de balneabilidade e o da Ouvidoria para denúncias.

Santa Catarina é o segundo estado com maior monitoramento de balneabilidade, atrás apenas do Rio de Janeiro. Ao todo, são monitorados 229 pontos. O IMA seleciona pontos que englobam todo o litoral catarinense, concentrando as coletas justamente nos locais mais suscetíveis de poluição e com maior fluxo de banhistas.

Celesc

A vinda de milhares de turistas para o litoral catarinense; o grande crescimento da demanda por energia elétrica devido, principalmente, ao uso muito mais intenso de eletrodomésticos, refrigeradores, sistemas de climatização, e a grande incidência de temporais, com ventanias e descargas atmosféricas, criam um cenário desafiador para a Celesc.

Por isso, é neste período que a distribuidora catarinense concentra esforços e desenvolve ações específicas em três grandes frentes: reforço do sistema, manutenção preventiva e ampliação do número de equipes para atendimento de emergências.

No ano, os recursos para manutenção do sistema elétrico somam R$ 58 milhões em obras de melhorias, que consistem na substituição de cabos, postes e equipamentos, ampliando a robustez das redes elétricas e a confiabilidade do sistema em todo o estado. Nos balneários, essas obras têm como destaque a substituição de postes, cruzetas, divisão de circuitos e a instalação de isoladores híbridos e cabos isolados, mais resistentes às intempéries e à ação da maresia.

Além de ampliação e melhoria, a empresa também investe em ações preventivas. Do total de recursos destinados à manutenção do sistema elétrico neste ano, R$ 21 milhões foram para limpeza de faixa, poda e roçada de vegetação, um aumento de mais de 20% sobre o valor aplicado em 2018.

A Celesc contratou ainda mais 40 equipes extras que atuarão nas regiões de Florianópolis, Joinville, Itajaí, Tubarão e Criciúma para reforço do contingente de atendimento às emergências, o que significa um aumento de mais de 50% do contingente normal dessas áreas.

Casan

A Casan projetou um investimento de R$ 45,6 milhões em melhorias no sistema de abastecimento e saneamento, prevendo o aumento vegetativo de demanda e para suprir as necessidades que a temporada anterior apresentou. Destaca-se o fato de que os processos licitatórios e as revisões de contratos permitiram uma economia de 22,74% em relação aos preços orçados inicialmente. Todos esses investimentos estarão em operação para o Verão 2019/2020, sendo que a maior parte – cerca de 75% – está concentrada na Grande Florianópolis, região que abriga o maior número de usuários permanentes e recebe o maior número de visitantes na temporada. Ainda será destinado R$ 1,6 milhão para o Trato pelo Capivari, uma ação da Casan de fiscalização contra despejo irregular de esgoto na Praia dos Ingleses, em Florianópolis, para melhorar balneablidade do local.

balneabilidade

Foto: Cristiano Estrela / Secom

Secretaria de Agricultura, Pesca e Desenvolvimento Rural

O agronegócio é a base da economia de Santa Catarina e manter a saúde dos rebanhos e lavouras é uma das prioridades do Governo do Estado. Com o maior fluxo de turistas entre os meses de dezembro e fevereiro, a Secretaria da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural irá reforçar as ações de defesa agropecuária para minimizar os riscos de entrada de pragas e doenças. Entre as ações previstas estão a conscientização sobre os produtos que têm entrada proibida no estado e a aplicação de penalidades para quem desrespeitar as normas.

“Convidamos os turistas a desfrutarem dos produtos catarinenses. Temos aqui excelentes produtos, muitos deles são exportados para os países mais exigentes do mundo. Desejamos que todos que visitem Santa Catarina aproveitem o que o nosso estado tem de melhor”, destaca o secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Ricardo de Gouvêa.

Secretaria do Desenvolvimento Social

Exploração sexual: por que falar sobre isso no verão? É com essa pergunta que a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social dá início a sua participação na ação Verão Santa Catarina 2019/2020. A proposta é desenvolver ações de conscientização, através das redes sociais e veículos informativos para alertar que turismo sexual deve ser combatido e denunciado.

Quando alguém é forçado a realizar práticas sexuais visando o lucro está sendo vítima de exploração sexual, que pode se manifestar de quatro formas: prostituição (quando forçada), pornografia, tráfico para fins sexuais e turismo sexual, quando a pessoa é explorada sexualmente por visitantes de outras cidades, estados ou países. Para enfrentar essa prática ilegal, Santa Catarina conta com um canal de denúncias, o Disque 100.

Imetro-SC

O alvo do Imetro-SC são os veículos com instalação de sistema de uso do GNV; caminhões, ônibus e veículos utilitários que necessitam de uso do cronotacógrafo; e veículos de carga que transportam produtos ou equipamentos regulamentados pelo Inmetro.

“O Verão Santa Catarina vai levar segurança às estradas. Com maior conscientização dos proprietários de veículos e a conformidade dos equipamentos de GNV e cronotacógrafos, além da garantia do selo do Inmetro nos produtos comercializados no Estado”, garante Rudinei Floriano, presidente do Instituto Metrológico de Santa Catarina.

Fonte: Santur