Teté Bezerra assume a presidência da Embratur

Nova presidente da Embratur, Teté Bezerra, durante a cerimônia de posse.

Nova presidente da Embratur, Teté Bezerra, durante a cerimônia de posse.

 

Nova presidente dará sequência a ações e ao projeto de transformação da autarquia em agência para aumentar investimento em promoção e alavancar o número de turistas internacionais no Brasil

A Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) passa a ter, a partir desta terça-feira (8), uma mulher ocupando seu cargo máximo. Teté Bezerra tomou posse como presidente da autarquia em substituição a Vinicius Lummertz, que assumiu o cargo de Ministro do Turismo.

Em seu discurso, a nova presidente da Embratur agradeceu a confiança e disse que está pronta para o desafio de intensificar a promoção do turismo brasileiro no exterior e atrair mais turistas internacionais para o Brasil.

“O compromisso que assumo hoje como presidente da Embratur é resultado do trabalho que desempenhei nos últimos anos pelo turismo brasileiro. Agradeço ao presidente Michel Temer, ao ministro Lummertz e o meu partido, o MDB, por confiarem a mim um desafio de tamanha magnitude”, disse.

A nova presidente afirmou que dará continuidade a ações que trouxeram resultados positivos, como a emissão de visto eletrônico para mercados considerados estratégicos e utilizar sua experiência de três mandatos na Câmara dos Deputados para aprovação de projetos importantes, como o da mudança no modelo de gestão da Embratur com a transformação de autarquia para uma agencia de promoção do turismo, aos moldes da Apex e Sebrae.

“Queremos uma agência forte, que seja capaz de competir com os grandes receptores internacionais de turistas. Investimos atualmente US$ 17 milhões em promoção internacional, enquanto nossos concorrentes investem entre US$ 50 e US$ 100 milhões. Queremos uma agência robusta, que seja capaz de realizar parcerias e promover o Brasil no exterior, através de ações de promoção, publicidade, eventos e feiras”, explica.

Outra pauta que consta no PL 2724/2015, que tramita em caráter de urgência na Câmara, é a abertura total de capital estrangeiro das empresas aéreas. Segundo Teté, com mais voos para o Brasil, aliado à facilitação de vistos, será possível atrair ainda mais turistas. “A nossa meta até 2022, é a criação de 2 milhões de novos postos de trabalho e passar de 6,6 milhões de turistas internacionais para 12 milhões, além de ampliar de US$ 6 bilhões para US$ 19 bilhões o impacto desses visitantes na economia. Com a aprovação de todas essas medidas poderemos dar um salto no turismo internacional”, pondera.

O diretor de Inteligência Competitiva da Embratur, Gilson Lira, transmitiu o cargo para a nova presidente e afirmou que, com sua bagagem política, Teté Bezerra irá ajudar a colocar o turismo na pauta econômica e política do país. “Tenho certeza que a presidente, com sua experiência, será importante na construção de uma política de Estado para o turismo”, disse.

Para o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, a indicação de Teté Bezerra para o cargo é positiva e que as reformas em andamento serão o grande marco de sua passagem pela Embratur. “Com seu currículo, a presidente mostra que é capaz de enfrentar o desafio e pode deixar como legado principal a transformação da Embratur em agencia para o aumento da competitividade do Brasil no mercado internacional do turismo”, afirmou.

A cerimônia de posse e transmissão de cargo contou também com a presença de autoridades e políticos como o deputado federal e esposo de Teté, Carlos Bezerra, o senador Waldemir Moka, os deputados ligados ao turismo Herculano Passos (Frentur) e Rafael Motta (CTur), além de Gustavo Arraes, presidente do Fornatur (Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo) e o empresário Guilherme Paulus, representando o trade turístico nacional.

PERFIL

A nova presidente da Embratur tem grande experiência na área de turismo. Em setembro de 2016, Teté Bezerra assumiu a Secretaria Nacional de Qualificação e Promoção do Turismo do Ministério do Turismo. No cargo que ocupou até ser convidada para assumir a Embratur, ela teve participação decisiva em importantes projetos da pasta, entre eles a conclusão da Política Nacional de Qualificação do Turismo, que representa um grande avanço para melhorar a qualidade dos serviços prestados ao turista.

Neste período, teve sob sua responsabilidade os programas e ações para apoio à formalização e pela qualificação de profissionais e de prestadores de serviços turísticos. Atuou também no incentivo ao turismo responsável e na promoção e apoio à comercialização dos destinos e produtos turísticos brasileiros, em âmbito nacional.

Antes de comandar a secretaria, em 2015, exerceu a função de diretora do Departamento de Produtos e Destinos da então Secretaria Nacional de Políticas de Turismo do MTur. Na esfera estadual, Teté foi também secretária de Turismo do Mato Grosso, entre 2011 e 2013.

Paulista de nascimento, Teté Bezerra é filiada ao MDB e fez carreira política no Mato Grosso, estado que a elegeu deputada federal, pela primeira vez, em 1994. A partir daí, foram mais três mandatos até 2006. Em 2010, se elegeu deputada estadual e durante o mandato assumiu a secretaria de turismo do Estado.

 

Fonte: Embratur

Leia também: Em votação unânime, Bruno Breithaupt é reeleito presidente da Fecomércio SC