Posts

Número de turistas brasileiros na Espanha cresce 25%

Morales mostra alguns números do turismo espanhol

Morales mostra alguns números do turismo espanhol

 

No ano em que bateu seu recorde na recepção de turistas internacionais, a Espanha também registrou aumento significativo na presença de brasileiros. Num balanço relativo ao ano passado, em comparação a 2016, nota-se crescimento de 25,7% no fluxo de viajantes oriundos do Brasil.

O índice foi o destaque na fala de Juan Antonio Ruiz Morales, diretor do Escritório de Turismo da Espanha no Brasil, no lançamento da nova campanha turística da capital espanhola. No evento realizado hoje (7), o executivo pontuou o desenvolvimento que a atividade turística naquele país vive e deu alguns números para que mostram essa evolução.

Citando dados da OMT (Organização Mundial do Turismo), Morales destacou a vice liderança da Espanha como a nação que mais recebe estrangeiros no mundo. O país ibérico ocupa também o segundo lugar em mais duas listas: dos destinos que mais geram receitas com o turismo e dos países que mais investem no segmento.

Para o diretor, a prova de que os investimentos estão sendo aplicados de maneira correta é a fidelização dos viajantes. Cerca de 80% dos viajantes que vão à Espanha tem intenção de voltar e 40% dos que estiveram naquele país em 2017 já estiveram ali mais de 10 vezes.

Brasileiros em Madri

Outro dado apresentado por Morales é a alta procura viajante do Brasil por Madri. Na capital espanhola, o fluxo de brasileiros cresceu 45,5% entre 2016 e 2017. O crescimento representa mais de 149 mil viajantes.

 

Fonte: Hotelier News

Receita cambial do turismo cresce 6,7% no acumulado do ano

Turistas estrangeiros gastaram US$ 2,86 bilhões no Brasil de janeiro a maio; em 2017 foram US$ 2,68 bilhões

 

Pelo segundo mês consecutivo, os gastos dos turistas internacionais no Brasil tiveram desempenho superior ao registrado em 2017. Depois do desempenho excepcional de abril, quando a receita cambial do turismo aumentou 19,63% em relação ao ano passado, em maio a variação ficou positiva em 2,3%, subindo de US$ 419 milhões para os atuais US$ 429 milhões.

No acumulado de janeiro a maio os gastos dos visitantes estrangeiros cresceram 6,71%, alcançando US$ 2,86 bilhões contra os US$ 2,68 bilhões do ano passado, segundo dados divulgados pelo Banco Central. Apesar da variação positiva, maio foi o único mês do ano no qual o crescimento foi de apenas um dígito. Com exceção de março, quando houve queda, os demais meses registraram crescimento de dois dígitos em relação aos resultados de 2017.

“Temos trabalhado fortemente para ampliar cada vez mais a presença de turistas estrangeiros em solo brasileiro porque eles trazem novas divisas para o país e esses números mostram que estamos no caminho certo e que iniciativas como a facilitação de vistos para americanos, canadenses, australianos e japoneses foi acertada”, comentou o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz.

Os gastos de brasileiros no exterior também apresentaram crescimento em maio, de 7,95%, e no acumulado do ano, de 10,83%. A despesa cambial do turismo aumentou de US$ 7,29 bilhões para US$ 8 bilhões de janeiro a maio deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado. Em maio, cresceu de US$ 1,49 bilhão para US$ 1,6 bilhão.  As estatísticas do Banco Central referem-se a gastos com cartões de créditos e trocas cambiais oficiais.

 

Fonte: Ministério do Turismo

erminal-Rovena-Rosa

Gasto dos turistas internacionais no Brasil cresce 19,6% em abril

erminal-Rovena-Rosa

Desde o início do ano, os visitantes estrangeiros contribuíram com US$ 2,43 bilhões para a economia brasileira

 

O turismo internacional deu, em abril, mais uma demonstração de sua força e de seu impacto positivo na economia. Os estrangeiros que visitaram o Brasil no mês gastaram US$ 499 milhões, um avanço de 19,6% em relação ao mesmo período do ano passado, quando a receita cambial do turismo alcançou US$ 417 milhões. Nos quatro primeiros meses do ano foi registrado crescimento de 7,52%. Entre janeiro e abril, as receitas somadas foram de US$ 2,43 bilhões, contra US$ 2,26 bilhões no mesmo período de 2017.

Segundo a presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Teté Bezerra os dados divulgados pelo Banco Central mostram que o turismo pode gerar rápido retorno na geração de divisas e, com isso, contribuir em outros aspectos, como a criação de novos postos de trabalho.

“Com mais investimentos na promoção internacional de nossos atrativos e uma consequente alta no número de turistas internacionais no Brasil, esse impacto positivo na economia será potencializado. O objetivo é batermos o recorde de estrangeiros no país registrado no ano passado e movimentar os diversos setores da economia que compõem a atividade turística”, afirma. Em 2007, 6,6 milhões de turistas visitaram os destinos brasileiros.

O gasto dos brasileiros no exterior também cresceu. Em abril de 2018, os turistas nacionais gastaram US$ 1,54 bilhão, percentual 16,14% superior ao mesmo período do ano anterior. No acumulado do ano, a despesa cambial foi de US$ 6,47 bilhões, crescimento de 11,58% em relação à 2017, quando foi de US$ 5,80 bilhões. “Precisamos intensificar os trabalhos de divulgação do turismo brasileiro no exterior para atrair cada vez mais turistas e, assim, diminuir o déficit da balança comercial do setor”, analisa Teté Bezerra.

 

Fonte: Embratur

Leia também: Göedert Higiene apresenta linha de produtos na Exprotel 2018