Posts

SC receberá R$ 3 milhões do Ministério do Turismo para ampliar certificação Bandeira Azul

Com foco no aumento da certificação do Programa Bandeira Azul de praias e balneários catarinenses, o secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Tufí Michereff, esteve com o ministro do Turismo, Vinícius Lummertz, na terça-feira, 5, para acertar a liberação de R$ 3 milhões para investir em pelo menos seis cidades de Santa Catarina. Atualmente, contam com a Bandeira Azul a Praia Grande, em Governador Celso Ramos, e a Praia da Lagoa do Peri, em Florianópolis.

Para receber o certificado internacional de qualidade socioambiental, as praias precisam atender 32 critérios relacionados à educação e informação ambiental, qualidade da água, segurança e serviços, garantindo uma praia limpa, segura e com melhor gestão ambiental. “Obter a marca Bandeira Azul é uma grande responsabilidade que deve ser traduzida em mudança de comportamento e gestão responsável. Hastear a bandeira é somente o início deste processo de mudança”, acrescenta o secretário.

De acordo com Michereff, o recurso será utilizado para auxiliar os municípios em todo no processo de candidatura, desde a solicitação da adesão ao programa, trâmites para receber a visita técnica e avaliação do operador nacional, inscrição no Programa e adequação aos critérios.

Das 10 certificações do Programa aprovadas pelo Júri Internacional para o Brasil, para a temporada 2017/2018, quatro são de Santa Catarina. Além das praias, detêm a Bandeira Azul: o Iate Clube de Santa Catarina e o barco de turismo da empresa Água Viva Mergulho, o primeiro da América do Sul a receber o selo.

Programa Bandeira Azul é amplamente reconhecido no mundo. Foi criado pela Foundation for Environmental Education (FEE), instituição internacional com representantes em vários países. No Brasil, o operador nacional do é o Instituto Ambientes em Rede (IAR), com sede em Florianópolis.

 

Fonte: Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte

Ministro Lummertz vem a Santa Catarina divulgar o Prodetur+Turismo

 

Santa Catarina sediará o primeiro evento de divulgação a gestores públicos e iniciativa privada do Prodetur+Turismo, programa do Ministério do Turismo (Mtur) que oferece linhas de crédito com prazos e juros diferenciados, a partir da parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para melhorar a infraestrutura e atendimento ao turista. O evento será realizado no dia 7 de junho, na Associação Catarinense de Medicina, em Florianópolis, com início às 9h.

Estão confirmadas as presenças do ministro do Turismo, Vinícius Lummertz, o governador de Santa Catarina, Eduardo Pinho Moreira, o secretário nacional de Estruturação do Turismo, José Antônio Parente, o secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Tufi Michreff Neto e o superintendente do Sebrae em SC, Carlos Guilherme Zigelli.

Representantes do MTur, Sebrae e BNDES farão um painel sobre o fomento a projetos de desenvolvimento e estruturação do setor turístico no Brasil, seguido de debate e espaço para questionamentos. O encerramento está previsto para as 13h.

A parceria entre o Mtur e o BNDES visa impulsionar o turismo brasileiro, estruturar destinos turísticos nacionais, estimular o desenvolvimento local e regional, a geração de emprego, renda e a inclusão social, de forma sustentável. “Com o Prodetur+Turismo será possível acessar recursos para viabilizar projetos nas regiões turísticas do estado que já participam do processo de planejamento e que objetivam diagnosticar fatores relacionados a competitividade no mercado nacional e internacional de turismo”, destaca o secretário Tufi Michreff Neto.

 

Sobre o Prodetur+Turismo

O novo Prodetur está disponibilizando R$ 5 bilhões para financiar projetos do turismo. Para acessar o recurso, os municípios interessados têm de integrar o Mapa do Turismo Brasileiro. As propostas para obtenção de financiamento deverão contemplar principalmente projetos na área de infraestrutura turística, saneamento básico, gestão e avaliação ambiental, transporte e mobilidade urbana. As diretrizes estratégicas do programa priorizam também ações de qualificação, promoção, apoio à comercialização, pesquisa e inovação, empreendedorismo e parcerias público-privadas.

Os projetos e ações aptos a serem beneficiados pelo Prodetur+Turismo serão identificados com o Selo+Turismo, indicativo de alinhamento da proposta com a Política Nacional de Turismo, com o Plano Nacional de Turismo 2018 – 2022 e com as diretrizes do programa. O selo, segundo a Portaria Nº 74/2018, será anexado à proposta analisada e validada pelo MTur, juntamente com uma declaração de prioridade.

As propostas que obtiverem o Selo+Turismo poderão também ser apoiadas financeiramente com recursos próprios do MTur. Já os entes federativos que tiverem proposta contempladas com financiamento nacional ou internacional poderão pedir apoio técnico à Pasta para a implementação dos projetos.

Serviço:

Divulgação do Prodetur+Turismo
Dia: 07 de junho de 2018
Horário: 9h à 13h
Local: Associação Catarinense de Medicina – Rodovia José Carlos Daux, SC 401, n. 3854 – Florianópolis-SC

Informações adicionais com a Equipe de Eventos da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte – (48) 3665-7420 / 3665-7411

 

Fonte: Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte 

Leia também: Göedert Higiene apresenta linha de produtos na Exprotel 2018

 

Fonte: Felipe Carneiro - Diario Catarinense

Atividade turística em SC cresceu 3,1% no 1º trimestre

Fonte: Felipe Carneiro - Diario Catarinense

Fonte: Felipe Carneiro – Diario Catarinense

 

O índice de volume das atividades turísticas de Santa Catarina cresceu 3,1% no primeiro trimestre deste ano ante o mesmo período de 2017. O dado coloca o Estado como uma das únicas quatro unidades da Federação que registraram resultado positivo, atrás de Espírito Santo (14,3%) e Pernambuco (6,4%) e à frente de Goiás (2,8%). No país, o setor retraiu 1,9%, com as maiores baixas verificadas no Rio de Janeiro (-7,5%), Bahia (-4,6) e Ceará (-2,8%).

Em receita, o trade catarinense avançou 3,8% entre janeiro e março, quase o dobro da média nacional (2%). Novamente, os melhores desempenhos nesse quesito foram aferidos por capixabas (20,7%) e pernambucanos (7,7%), seguido por goianos (6,4%) e paulistas (4,9%). Na ponta oposta, o cenário se repete com cariocas (-4,3%), baianos (-0,3%) e gaúchos (0,6%). Os números divulgados pelo IBGE vão de encontro com os levantamentos prévios da Federação dos Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares do Estado (Fhoresc).

– Um dos dois fatores que levamos em conta é a taxa de ocupação, que esteve bastante alta nesta temporada. O outro são os preços praticados, que ou aumentaram ou se mantiveram estáveis – diz o presidente Estanislau Bresolin.

A pesquisa do IBGE, por sua vez, analisa o número de estabelecimentos e a receita dos seguintes segmentos: alojamento e alimentação; atividades culturais, de recreação e lazer; trens turísticos, teleféricos e similares; transporte (aéreo, aquaviário e rodoviário); locação de automóveis; e agências de viagem e operadoras turísticas.

Setor de serviços recua dentro da média nacional

Puxado pela redução de 11,2% no segmento “profissionais, administrativos e complementares”, o volume de serviços de Santa Catarina diminuiu 1,5% no trimestre. No período, porém, a receita das cinco categorias analisadas – serviços prestados às famílias; informação e comunicação; transportes serviços auxiliares aos transportes e correios; e outros completam a lista – aumentou 0,9%. É o 12º baixa consecutiva registrada neste índice pelo Estado no levantamento trimestral, mas a menor desde junho de 2015.

O recuo catarinense está dentro da média brasileira, estimada na mesma baixa de 1,5%. A diferença é que este é o 13º trimestre seguido em que o setor cai no país, apesar do comportamento insinuar uma leve recuperação entre os últimos trimestres de 2016 (-6,0%) e de 2017 (-0,1%). Roraima, com 1,4%, lidera a lista dos seis Estados que apresentaram crescimento no indicador. A maior retração ocorreu no Rio Grande do Norte (-10,8).

Santa Catarina receberá estrelas do vôlei de praia em etapa do Circuito Mundial

Pela primeira vez na história, Santa Catarina sediará uma etapa do Circuito Mundial de vôlei de praia. Com apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte (SOL) e Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte), no valor de R$ 300 mil, Itapema receberá mais de 160 atletas de alto nível entre os dias 16 e 20 de maio. Os jogos terão entrada franca na arena montada na Meia Praia, entre as ruas 307 e 313.

A competição é uma realização da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e Federação Internacional de Voleibol (FIVB). As partidas serão exibidas pelo SporTV e uma das finais contará com exibição da TV Globo em caso de dupla brasileira na decisão. Além disso, o Facebook da CBV exibirá os duelos da fase de grupos.

“Por ser uma competição internacional, atrai olhares de várias partes do mundo, colocando Santa Catarina mais uma vez em evidência. Além disso, promove a modalidade, o que certamente despertará maior interesse dos catarinenses para essa prática esportiva”, avalia o secretário da SOL, Tufi Michreff Neto.

A expectativa para o evento mundial em Itapema é repetir o sucesso de público registrado na terceira etapa do Circuito Brasileiro Open de vôlei de praia 2017/2018, realizada em novembro do ano passado, que teve arena lotada em dois dias de competições.

 

Participações

 

O Brasil tem oito duplas (masculino e feminino) já garantidas na fase de grupos pela classificação no ranking de entradas ou wild card (convite). O número pode aumentar e chegar até 13 times, caso as duplas que disputarão o classificatório, realizado na quarta-feira (16/05), consigam avançar à parte principal do torneio.

No naipe feminino estão garantidas Ágatha/Duda (PR/SE), Fernanda Berti/Bárbara Seixas (RJ), Maria Elisa/Carol Solberg (RJ) e Taiana/Carol Horta (CE, wild card). Entre os homens, os times já garantidos são Alison/Bruno Schmidt (ES/DF), Evandro/André Stein (RJ/ES), Pedro Solberg/George (RJ/PB) e Vitor Felipe/Guto (PB/RJ, wild card).

O torneio em Itapema será de quatro estrelas, distribuindo 150 mil dólares em premiações aos atletas, com as duplas campeãs nos dois naipes recebendo 20 mil dólares e somando 800 pontos para o ranking geral, que define os campeões da temporada. As competições são classificadas de uma a cinco estrelas com base no número de pontos e premiação.

O circuito é o principal torneio internacional de vôlei de praia no país em 2018. Desde a criação do giro, em 1989, o Brasil recebe ao menos uma etapa do Circuito Mundial por temporada. Além disso, é o maior vencedor tanto no masculino, quanto no feminino. Até agora o Brasil soma sete medalhas no Circuito Mundial 2018, sendo duas de ouro, quatro pratas e um bronze. O vôlei de praia também é o único esporte que rendeu medalha ao país em todas as edições dos Jogos.

Fonte: Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte

Leia também: Curso: Gerenciamento do Setor de Governança

Pesquisa traça perfil do viajante que utiliza via aérea para visitar Santa Catarina

O PERFÍL

Eles são paulistas, com idade entre 30 e 39 anos, permaneceram em torno de oito dias no destino e tiveram um gasto médio de R$ 372 por dia. Estes são alguns dos números que ajudam a traçar o perfil do viajante que visitou Santa Catarina de dezembro a fevereiro e que pernoitaram pelo menos uma noite no estado. A pesquisa, contratada pela Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte (SOL) e SANTUR, foi realizada na sala de embarque do Aeroporto Internacional Hercílio Luz, em Florianópolis, a partir da entrevista com 500 visitantes.

Coleta de Dados

Os dados foram apresentados ao Conselho Estadual de Turismo pela equipe do Observatório de Turismo da SOL nesta terça-feira, 8, na reunião realizada na sede da Secretaria, na Capital. “Embora seja a primeira pesquisa e não temos ainda uma série histórica, estes indicadores já nos auxiliam conhecer quem é o nosso visitante e a focar no que pode ser melhorado”, destaca o secretário Tufi Michreff Neto.

Além de uma ferramenta útil para o planejamento de ações voltadas ao recebimento desse turista, o estudo traz informações estratégicas para trabalhar o posicionamento de Santa Catarina como destino para esse público. “Esse disgnóstico é crucial para qualificar os serviços ofertados, para que esse turista não apenas retorne, mas divulgue a experiência”, acrescenta a analista de turismo da SOL, Luana Emmendoerfer. Dos entrevistados, 88,6% são brasileiros e 11,4% estrangeiros. Do público brasileiro, 61,6% são da região Sudeste do país, sendo que um terço é paulistano.

Quanto a faixa etária, 28,4% dos visitantes tem entre 30 e 39 anos, tanto para homens como para mulheres e 17,8% entre 40 e 49 anos, totalizando 46,2% dos entrevistados. O nível de escolaridade compreendeu 46,2% com superior completo e 21,4% com pós-graduação, mestrado e/ou doutorado. Com relação à renda mensal, a média individual ficou em R$ 6,8 mil. Já a renda mensal familiar foi de R$ 9,8 mil em média, e as maiores parcelas ficaram entre 5,1 a 10 salários mínimos para 27,6% dos entrevistados e 10,1 a 20 salários mínimos para 21,6%, totalizando 49,2%. A média de dependentes dessa renda familiar foi de duas pessoas.  Com relação ao grupo da viagem, 35,2% viajaram em família e 30% sozinhos. Para os entrevistados, o que mais atrai em Santa Catarina são: sol e praia (71,2 %); natureza, ecoturismo e aventura (34,6%); e cultura (29,4%), sendo que, dentre as opções, 25,2% foram visita familiar, gastronomia e visita a amigos.

O tempo médio de permanência no destino foi de oito dias. Quanto ao meio de hospedagem, 56% dos visitantes ficaram em hotel ou pousada, 25,8% hospedaram-se em casas de amigos ou parentes e 12,2% preferiram imóvel alugado. Do grupo entrevistado, 34% estava visitando pela primeira vez o estado, mas 66% afirmou que já havia visitado Santa Catarina de três a quatro vezes. Durante essa viagem, 11,6% se hospedou na região do Vale do Itajaí e 80,4% na Grande Florianópolis, sendo que 73,2% na Capital. Com relação aos itens melhor avaliados, o destaque foi o acolhimento da população, com 51,4%, seguido por alojamento/hospedagem, com 37,8% e limpeza pública, com 26,8%. Para 64,2% dos entrevistados, a segurança pública teve conceito “bom”, assim como o segmento resturantes/gastronomia (55,4%) e diversões noturnas (37,6%). Foram avaliados com o conceito “ruim” o aeroporto (23,6%), a mobilidade (13,8%) e o preço dos serviços (9,6%).

 

Fonte: Turismo Online

Leia também:Taxa de Ocupação Hoteleira 2018

Grupo Folclórico Alpino Germânico de Pomerode (SC). (Foto: Renato Soares - MTur / Divulgação)

MTur disponibiliza imagens de Santa Catarina para uso gratuito

Grupo Folclórico Alpino Germânico de Pomerode (SC). (Foto: Renato Soares - MTur / Divulgação)

Grupo Folclórico Alpino Germânico de Pomerode (SC). (Foto: Renato Soares – MTur / Divulgação)

Imagens fazem parte do projeto “15 anos do MTur” para promoção dos destinos brasileiros

Lançado em abril, pelo Ministério do Turismo, para auxiliar destinos turísticos a mostrarem seus atrativos para o mundo, o banco de imagens batizado de “MTur Destinos” não podia deixar de fora o estado. As belezas catarinenses foram registradas pelas lentes dos fotógrafos Renato Soares, Caio Vilela e Daniel Vianna que captaram, em imagens, os muitos atrativos turísticos do estado. Ao todo são 480 fotografias da capital Florianópolis e de outros 14 municípios: Balneário Camboriú, Balneário Piçarras, Blumenau, Bombinhas, Brusque, Garopaba, Itajaí, Itapema, Joinville, Navegantes, Penha, Pomerode, São Francisco do Sul e São Joaquim.

Acervo conta com mais de 480 fotos do estado

O acervo, que já está disponível no FLICKR, reúne os principais destinos de lazer por meio de fotos da cultura, gastronomia, arquitetura e natureza de 169 cidades brasileiras. Todo o material é 100% gratuito para download e utilização das imagens, basta clicar aqui para ter acesso as mais belas paisagens do Brasil.

O banco foi realizado por meio do trabalho de fotógrafos regionais que valorizaram a cultura das cidades e utilizaram de seu “olhar nativo” para mostrar os encantos dos locais onde vivem. “Esse é um trabalho inovador realizado pelo Ministério do Turismo com o intuito de dar ainda mais visibilidade para nossos destinos e, assim, estimular que cada vez mais brasileiros e estrangeiros se encantem com nosso país”, comenta o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz.

MTUR DESTINO – Em um primeiro momento, foram capturadas e categorizadas 5.880 imagens de 169 destinos. Para participar, o município precisava atender a alguns critérios, como vocação de lazer, fazer parte do Mapa do Turismo Brasileiro estar nas categorias A e C – ou seja, que têm fluxo de turistas domésticos e internacionais, empreendimentos regularizados e empregos gerados no setor.Portanto a expectativa é que o conteúdo seja atualizado periodicamente, para que outros destinos e atrativos sejam incorporados à plataforma.

O banco de imagens faz parte de uma série de iniciativas da Pasta para promoção dos destinos brasileiros. Em 2017, foram investidos R$ 60 milhões nas campanhas internas de divulgação de cidades. O valor é 67% maior que os R$ 35,7 milhões investidos em 2016 e 180% superior aos R$ 21,3 milhões de 2015.

 

Fonte: Revista TradeTur

Leia também: Informativo ABIH-SC 13 de abril

 

Cruzeiro MSC Preziosa em Florianópolis

Florianópolis está mais próxima de entrar na rota dos cruzeiros

No último sábado, dia 24 de março, a capital catarinense recebeu o transatlântico MSC Preziosa da MSC Cruzeiros, que comporta 4.300 passageiros mais 1.300 tripulantes, para uma escala teste próxima ao Trapiche de Canasvieiras. Desde o ano passado, o prefeito Gean Loureiro vinha pleiteando em Brasília esse avanço para o turismo da capital catarinense, aguardado há anos pelo trade. A operação foi marcada pela tradicional cerimônia de troca de placas, que acontece sempre que um transatlântico atraca em um destino pela primeira vez.

A solenidade

Na solenidade, estiveram presentes o diretor geral da armadora, Adrian Ursilli, o governador do Estado de Santa Catarina, Eduardo Pinho Moreira, o deputado estadual, Luiz Fernando Cardoso “Vampiro”, o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, o presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, o diretor da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), Francisval Dias Mendes, além do Capitão de Mar e Guerra da Capitania dos Portos, Emerson Gaio Roberto, dentre outros convidados.

“Esse é um momento histórico, marcante e repleto de expectativas. A escala teste é o primeiro passo para tornar realidade um desejo forte da sociedade e contou com o envolvimento de todos os setores, empresarial e público. Estamos mais próximos de possibilitar a chegada de visitantes pelo mar, o que significa mais investimento em nossa Ilha da Magia e uma economia mais fortalecida”, salienta Gean Loureiro.

MSC Cruzeiros nas próximas temporadas

Com a finalização desta operação e, após a análise da armadora e das autoridades competentes, o destino poderá se tornar mais uma escala oficial e inédita da MSC Cruzeiros nas próximas temporadas. “A escala teste na capital de Santa Catarina é um momento extremamente importante para nós. Estamos muito felizes e entusiasmados por sermos pioneiros em mais uma iniciativa nacional. Para a próxima temporada, confirmamos Itajaí (SC) como mais um porto de embarque e estamos bastante confiantes de que Florianópolis será a nossa próxima novidade”, destaca Adrian Ursilli, diretor geral da MSC Cruzeiros.

Santa Catarina

“Só neste verão, Santa Catarina recebeu 2,5 milhões de turistas, movimentando a economia, gerando trabalho e renda para os catarinenses. A escala teste de um cruzeiro na capital do Estado representa uma nova oportunidade para o setor, atendendo aos anseios dos visitantes de Florianópolis, que encontram aqui lazer e um povo hospitaleiro, além de todas as belezas naturais da cidade”, afirma o governador do Estado de Santa Catarina, Eduardo Pinho Moreira.

 

Leia também

 

Fonte: Prefeitura de Florianópolis

Informativo ABIH-SC 22 de março de 2018

Informativo ABIH-SC 22 de março

Informativo ABIH-SC 22 de março de 2018

Receba semanalmente o informativo ABIH-SC

No Informativo ABIH-SC de 22 de março você vai ler:

Exprotel já está com mais de 50% dos espaços comercializados;- 2º Congresso Catarinense de Empreendedorismo;- Acessibilidade nos meios de hospedagem;- 15 Motivos para seu Hotel ter atendimento via chat; -Presidente da Embratur Comemora Avanço no Congresso Nacional; – Pedido de entrada no Brasil cresce com o pedido de visto eletrônico; – Imprensa divulga Encatho & Exprotel 2018;- ABIH-SC de site novo;

 

Leia também: