Posts

Prêmio Nacional do Turismo: conheça os finalistas da categoria “Dirigentes e Parlamentares”

Concorrem agentes públicos que ocupam cargos diretivos. As votações estão abertas até o próximo domingo (1.12).

O Ministério do Turismo divulga nesta quinta-feira (28.11) mais uma categoria do Prêmio Nacional do Turismo: “Dirigentes e Parlamentares”. O evento busca reconhecer e valorizar profissionais que tenham atuado de forma proativa em benefício do desenvolvimento do turismo no País nos últimos 24 meses. Os vencedores deste ano serão conhecidos durante cerimônia no próximo dia 4, durante a Semana Nacional do Turismo, em Belo Horizonte (MG).

O Ministério do Turismo conta com a participação do público na escolha dos vencedores em oito categorias, que já somam um recorde de mais de 45 mil votos registrados, contra 44.202 da edição de 2018. Veja abaixo os finalistas e vote.

Dirigentes e Parlamentares

Alexandre Pereira

Secretário Municipal de Turismo de Fortaleza (CE), é empresário e administrador de empresas. Pós-graduado em gestão pelo INSEAD e em gestão pública pela UFC.

Bruno Wendling
Diretor-presidente da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul, é turismólogo e já atuou como consultor, palestrante e facilitador em mais de 100 destinos.

Felipe Guerra
Secretário Municipal de Turismo, Indústria e Comércio de Ouro Preto (MG) e presidente da Associação Circuito do Ouro. É formado em Turismo.

Gilmar Piolla
Secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos de Foz do Iguaçu (PR), é um dos idealizadores do Fundo Iguaçu e da Gestão Integrada de Turismo do município.

Rodrigo Parisotto

Secretário Municipal de Turismo de Bento Gonçalves (RS), foi empresário no ramo da comunicação e participou de projetos como o Dia do Vinho, Jantar sob as Estrelas e eventos como o ExpoBento.

Fonte: Ministério do Turismo

Veja também: Revista ABIH-SC – 2ª Edição

Programas de monitoramento e avaliação no turismo recebem reconhecimento nacional

 

Prêmio Nacional do Turismo condecorou três destaques entre os 16 projetos que disputaram a categoria.

O Programa de Otimização e Performance (POP) da Secretaria de Cultura e Turismo de Salvador (Secult) obteve a melhor avaliação da comissão julgadora que analisou 16 propostas concorrentes ao 1º Prêmio Nacional de Turismo na categoria Monitoramento e Avaliação no Turismo. O certame recebeu um total de 241 projetos e ações, entre os quais reconheceu 21 iniciativas brasileiras, desenvolvidas ao longo dos últimos dois anos, consideradas inovadoras para o setor no país.

A ação da secretaria baiana (1º lugar) utiliza um sistema de monitoramento online que atua na captura, processamento e monitoramento de opiniões públicas em tempo real. O objetivo do POP é melhorar a reputação dos equipamentos culturais, atrativos turísticos e meios de hospedagem da capital. O programa monitora as avaliações sobre 37 equipamentos culturais e atrativos turísticos, além de 80 meios de hospedagem de Salvador. Os comentários são acompanhados em mais de 175 sites de avaliações e agências de turismo online, em 45 idiomas.

A análise semântica e tratamento das informações fornecidas nas resenhas é realizada por um algoritmo exclusivo que gera o índice Global Review Index (GRI), que mede e classifica a reputação online do destino. “O POP fornece uma visão detalhada do sentimento do visitante durante a experiência turística. Contamos com resultados mensuráveis e efetivos, que podem ser utilizados para promover a imediata melhoria dos serviços e aumentar a competitividade do destino”, explica Manoel Neto, turismólogo da diretoria de Turismo da Secult. O trade turístico também pode explorar detalhadamente as informações para entender o sentimento dos visitantes, avaliar o seu desempenho em comparação com a concorrência e identificar os pontos fortes e fracos nos atrativos da cidade.

A Contribuição do Turismo em Áreas Naturais Protegidas para a Economia Brasileira ficou em segundo lugar na análise do júri. O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) desenvolveu a metodologia que pode ser utilizada por gestores de parques e outras reservas naturais para calcular os impactos econômicos gerados pelo turismo no entorno das unidades de conservação. A metodologia Tourism Economic Model for Protected Areas (TEMPA) trata de questões específicas de países em desenvolvimento.

As áreas naturais brasileiras atraem turistas do mundo todo. Os gastos dos visitantes com hospedagem e alimentação, por exemplo, nas comunidades de acesso às unidades de conservação, geram empregos e impactam a atividade econômica local. O ICMBio vem divulgando os gastos dos visitantes para reforçar a importância da atividade turística nas áreas protegidas. Em 2018, o estudo avaliou 102 áreas monitoradas. “Os resultados apresentam as contribuições e os impactos econômicos gerados localmente por cada área e visam informar tomadores de decisão, comunidades locais e o público em geral que as unidades de conservação não são importantes apenas para a conservação, mas também para o desenvolvimento sustentável, gerando emprego e renda com o turismo”, destaca Thiago do Val, analista ambiental do ICMBio.

A inciativa do Sebrae-CE de Monitoramento da Reputação dos Destinos da Rota das Emoções foi a terceira colocada na categoria Monitoramento e Avaliação no Turismo. O projeto amplia os indicadores de mensuração de competitividade dos destinos com base em dados que contemplam a percepção dos usuários de plataformas digitais sobre a oferta dos produtos disponibilizados nos destinos que integram a Rota das Emoções nos estados do Ceará, Piauí e Maranhão. A metodologia também contribui para que as empresas tenham um diagnóstico comparativo das avaliações realizadas pelos clientes e possam atuar na melhoria de suas estruturas, produtos e serviços.

“O monitoramento da reputação tem como base o posicionamento do roteiro turístico em sites de grande visibilidade e alcance online, identificando possíveis lacunas, estimulando o melhor posicionamento dos destinos no mundo virtual e influenciando potenciais clientes”, conta a analista do Sebrae-CE, Suilany Teixeira. Após quatro edições, segundo ela, foi possível observar evoluções como: aumento de empresas cadastradas, melhor demonstração do potencial e da oferta e do posicionamento da Rota das Emoções na internet, entre outros.

BOAS PRÁTICAS – O Ministério do Turismo criou um Banco de Boas Práticas para divulgar as dez iniciativas com melhor classificação, por categoria, no 1º Prêmio Nacional do Turismo. O objetivo é dar visibilidade e multiplicar os casos de sucesso do setor, disponibilizando contatos, vídeos e materiais informativos apresentados pelos proponentes inscritos no certame. Das 241 propostas apresentadas, 70 podem ser consultadas NESTE LINK.

 

Fonte: Ministério do Turismo 

Leia também: Conheça os benefícios que a ABIH-SC oferece