Posts

Brasil ganha código de conduta contra a exploração de crianças e adolescentes no turismo

 

O ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, e o secretário executivo do Ministério dos Direitos Humanos (MDH), Marcelo Varella, assinaram nesta quinta-feira (13), em Brasília, portaria interministerial que institui o código de conduta contra a exploração sexual de crianças e adolescentes no turismo. O documento tem o objetivo de orientar e regular a conduta ética de empresas e prestadores de serviços turísticos, seus funcionários e colaboradores, para que, no desempenho de suas atividades, adotem ações de enfrentamento à exploração de crianças e adolescentes.

“Estamos lançando uma semente para defender o lado do bem. O enfrentamento à exploração de crianças e adolescentes é um assunto transversal com o qual o Brasil tem um compromisso internacional e com este código de conduta estamos deixando um importante legado para o país”, afirmou o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz. Na avaliação dele, a geração de empregos por meio do turismo pode ser uma ferramenta importante para ajudar o país a enfrentar a violência e tirar os jovens da situação de vulnerabilidade.

O secretário executivo do MDH defendeu a importância de se criar normas de conduta, mas disse que somente a mobilização da sociedade permitirá que o problema seja enfrentando com efetividade. Segundo Varella, como o governo não tem condições de estar em todos os lugares para fiscalizar, a sociedade precisa aprender a se auto proteger e se unir. “A indiferença virou indignação e agora tem que virar ação”, comentou.

Responsável pela equipe que trabalhou na elaboração do código, o secretário nacional de Qualificação e Promoção do Turismo do MTur, Bob Santos, elogiou o empenho dos técnicos e a celeridade para a entrega do documento ainda este ano. “É um crime da maior gravidade e vamos enfrentar isso juntos. Esperamos que o código seja multiplicado por todos os segmentos que compõem o setor de turismo”, disse.

Durante a cerimônia, a representante da Rede Accor de Hotéis, Adriana Pinto, assinou o primeiro termo de adesão ao novo código, que será disponibilizado para empresas e prestadores de serviços turísticos que quiserem aderir ao projeto. “Esperamos que a hotelaria se envolva nesta campanha. A tolerância com a exploração de crianças e adolescentes em nossos empreendimentos é zero”, disse ela.

O código de conduta será disponibilizado no portal do Ministério do Turismo. Tem como público-alvo empresas, pessoas físicas e prestadores de serviços que atuem direta ou indiretamente no setor de turismo. O documento está alinhado ao Plano Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes e ao Grupo de Ação Regional das Américas (GARA).

Para aderir ao código, a empresa ou prestador de serviços turísticos deverá preencher o Termo de Adesão e encaminhá-lo por e-mail ao Ministério do Turismo, além de estar com o cadastro regular no Cadastur e cumprir os 12 compromissos estabelecidos no documento.

 

Fonte: Ministério do Turismo

De cara nova!

Ministério do Turismo cria novo modelo para carteira de guias de turismo e altera o certificado do Cadastur.

 

A tecnologia é mais uma aliada do Ministério do Turismo para impulsionar o setor no país. Após a modernização do site do Cadastur, foi a vez das carteiras de guia de turismo ganharem “cara nova”. A emissão do documento é gratuita e o cadastro deve ser realizado pelo site do Cadastur (CLIQUE AQUI E ACESSE).

Agora, a carteira tem também um QR Code (ou Código QR), símbolo que pode ser lido por aplicativo de celular e que facilita a identificação do guia. O cadastro no Cadastur e a carteira são obrigatórios para quem exerce a profissão de guia de turismo.

Profissionais que buscarem regularização ainda em 2018 já receberão o novo documento. Para os que possuem a carteira de guia no modelo antigo e dentro do prazo de validade, não é necessária a troca, que só será feita quando o profissional for renovar a documentação.

“A nova carteira veio para acompanhar a mudança de todo Sistema Cadastur, buscando oferecer, cada vez mais, um trabalho digital e prático tanto para os prestadores de serviços quanto para o turista”, ressalta a coordenadora-geral de Cadastramento e Fiscalização de Prestadores de Serviços Turísticos do MTur, Tamara Galvão.

O viajante que vai contratar o serviço deve ficar atento à documentação do profissional. A carteirinha, válida nos dois modelos, certifica que o guia atua de forma legal e formal no mercado. A dica para o turista é observar o prazo de validade do documento como mais uma credencial de segurança do passeio.

CERTIFICADOS ALTERADOS – Quem emite o certificado no site do Cadastur vai notar que o diploma também foi renovado. Foram incluídas informações sobre a atividade exercida pelo prestador e a data de validade do documento. O novo material pode ser adquirido pelo site do Cadastur (CLIQUE AQUI E ACESSE).

12 12 18 NovaCarteiraGuia2

 

Fonte: Ministério do Turismo

Atual e futuro ministros têm primeira agenda pública de transição da Pasta

Ministros Marcelo Antônio e Vinicius Lummertz durante o primeiro encontro oficial de transição da Pasta

Ministros Marcelo Antônio e Vinicius Lummertz durante o primeiro encontro oficial de transição da Pasta

 

Atributos do turismo brasileiro e continuidade dos programas estratégicos do MTur foram assunto de reunião no Rio de Janeiro.

 

No primeiro evento público de transição de comando do Ministério do Turismo, no Rio de Janeiro, o futuro ministro Marcelo Álvaro Antônio afirmou ao trade e líderes do setor que dará continuidade aos programas estratégicos da Pasta em andamento.

O ministro Vinicius Lummertz agradeceu o apoio incondicional do trade ao longo de sua gestão e falou que o Brasil precisa deixar de lado os medos imaginários e usar o turismo como resolução dos problemas reais. Ele citou como exemplo a abertura dos parques nacionais e as marinas. “Trabalhamos muito, sempre morro acima. Agora, acredito que no novo ciclo, com a visão liberal do novo governo, será morro abaixo, com tudo mais fácil”, acredita.

Segundo o indicado para o MTur, “o presidente eleito, Jair Bolsonaro, é um entusiasta do Turismo. Isso vai ser um facilitador para articular um maior orçamento para o ministério”, garantiu. Ele ainda disse que Bolsonaro “tem plena consciência de que o Turismo pode ser um dos principais pilares para a volta do desenvolvimento econômico e social do país”, o que, segundo Marcelo Antônio, vai ser realizado em parceria com o Congresso Nacional.

O futuro ministro também levantou soluções para gargalos históricos e disse que vai dar continuidade a programas importantes em execução pela gestão Vinicius Lummertz. “Sabemos que muitos gargalos estão ligados à legislação vigente no país, como é o caso da Lei Geral do Turismo, e podem ser supridos por pautas legislativas que devem avançar na Câmara com celeridade ainda em 2018”, ressaltou. Ele também destacou que que dará sequência ao trabalho por mais competitividade e capilaridade de voos no Brasil e que o aumento da conectividade, rotas e destinos atendidos pela malha aérea nacional terá atenção especial.

Para Marcelo Antônio, o potencial adormecido do País para o Turismo deve ser amplamente explorado com o apoio e parceria do trade turístico. “Assim como o ministro Lummertz sempre fez, estarei aberto para a discussão dos problemas e construção de soluções para que o Brasil seja grande no Turismo”, concluiu.

O deputado federal Herculano Passos, presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Turismo (Frentur), afirmou que vai articular a votação de projetos estratégicos para o setor ainda em 2018, como a transformação da Embratur em agência, a modernização da Lei Geral do Turismo e a abertura das empresas aéreas ao capital internacional.

Seaview – O encontro entre os ministros e convidados aconteceu no porto do Rio de Janeiro, durante a apresentação do transatlântico Seaview, o maior navio de passageiros da atual temporada de cruzeiros marítimos na costa brasileira. O navio fará escalas no Rio de Janeiro; Ilha Grande e Búzios (RJ); Santos e Ilhabela (SP); Balneário Camboriú e Porto Belo (SC); Salvador e Ilhéus (BA). O gigante do mar tem 323 metros de comprimento, conta com 18 andares e pesa 154 mil toneladas. A capacidade é para 5,3 mil passageiros.

 

Fonte: Ministério do Turismo

Prodetur+Turismo Itinerante chega a Minas Gerais

 

MTur roda o Brasil para apresentar programa de crédito que oferece incentivo ao desenvolvimento de projetos públicos e privados do setor.

Minas Gerais é o décimo estado a receber a ação itinerante do Prodetur+Turismo, programa que dispõe de R$ 6 bilhões para a estruturação de destinos brasileiros. Durante o Encontro Mineiro dos Dirigentes das Instâncias de Governanças Regionais de Turismo, em Belo Horizonte, o coordenador-geral de Planejamento Territorial do Turismo do MTur, Eduardo Madeira, apresentou a linha de crédito do Ministério do Turismo, atendeu gestores públicos e empresários do setor e tirou dúvidas sobre projetos que se preparam para acessar o financiamento.

Segundo Madeira, durante o encontro, o estado confirmou interesse pela expansão do mercado de Viagens, com iniciativas de aproveitamento da vocação turística dos municípios mineiros e fomento à geração de empregos. “As instâncias de governança regionais são importantes pilares na implementação do Prodetur + Turismo, pois integram projetos e apoiam os municípios que pleiteiam o Selo + Turismo”, disse Madeira. O Selo+Turismo é um carimbo de aprovação do MTur para proposta alinhadas às diretrizes da Política Nacional do setor.

Além de Minas Gerais, o Programa já foi apresentado em outros nove estados brasileiros: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Amazonas. Até o momento, as propostas em análise somam R$ 3,8 bilhões em 91 projetos apresentados ao MTur. Desses, R$ 530 milhões são pleitos da região Sudeste. Os recursos são destinados a financiar infraestrutura pública e privada de turismo no Brasil, bem como ações de promoção dos destinos, informação ao turista e estudos de planejamento e diagnósticos de mercado.

São elegíveis ao Prodetur empresas de turismo de qualquer porte, microempreendedores individuais, fundações, associações, cooperativas, entidades, clubes, órgãos públicos e prefeituras dos 3.285 municípios que fazem parte do Mapa do Turismo, pré-requisito para dar entrada no programa.

PRODETUR + TURISMO – O Ministério do Turismo instituiu o Programa Nacional de Desenvolvimento e Estruturação do Turismo por meio da portaria nº 74, de abril de 2018. O objetivo é disponibilizar recursos para a estruturação dos destinos turísticos brasileiros, oferecendo oportunidade de fomento ao desenvolvimento local e regional por meio de parcerias com estados, municípios e entes privados.

Um call center disponibilizado pelo MTur esclarece dúvidas de gestores públicos e privados em relação ao Prodetur+Turismo. O trabalho agiliza o atendimento de demandas municipais e estaduais, bem como de empresários interessados em investir no setor. O telefone é o 0800 200 8484, e o email atendimento.prodetur@turismo.gov.br também recebe questionamentos sobre o programa.

Os pleitos de financiamento devem ser encaminhados diretamente ao Ministério do Turismo, em versão digital, para o e-mail institucional cgpla@turismo.gov.br (Coordenação Geral de Planejamento Territorial do Turismo). O telefone para contato é o 61 2023-7291 ou 7888.

 

Fonte: Ministério do Turismo

MTur facilita acesso ao Selo +Turismo para projetos do setor

Nova portaria elimina limite mínimo de R$ 20 milhões para projetos de financiamento da iniciativa privada no setor turístico.

 

Uma portaria do Ministério do Turismo publicada no Diário Oficial da União flexibiliza as regras de concessão do Selo + Turismo, que garante prioridade à análise de financiamentos por meio do Prodetur+Turismo. O programa, lançado em abril deste ano, proporciona acesso a crédito para investimentos do setor por meio do BNDES e, mais recentemente, do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).

A portaria também permite que os municípios apresentem, como documentação exigida à aprovação do projeto, planos diretores locais que façam referência ao setor turístico, mesmo que ainda estejam em fase de elaboração. Além disso, estados que pleiteiem recursos vão poder sugerir propostas que não contemplem obrigatoriamente todas as cidades integrantes de uma mesma região do Mapa do Turismo Brasileiro, bastando apenas que estas façam parte do grupo.

Para pleitos privados, o novo texto extingue o limite mínimo de R$ 20 milhões exigido à contratação. O ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, explica que o objetivo é facilitar o apoio a interessados em dinamizar a atividade turística no Brasil. “Vamos ampliar o alcance do programa, cujos resultados mostram a disposição de representantes do setor em contribuir com o desenvolvimento do mercado nacional de Viagens e favorecer a geração de emprego e renda”, ressalta.

O Prodetur+Turismo já soma 89 projetos recebidos, com um total de 55 Selos +Turismo concedidos até o momento para 66 municípios de 19 estados brasileiros. Juntas, essas propostas totalizam R$ 3,8 bilhões sob análise, onde estão incluídos financiamentos a 19 empreendimentos privados.

ORIENTAÇÕES – Um call center disponibilizado pelo MTur esclarece dúvidas de gestores públicos e privados em relação ao Prodetur+Turismo. O trabalho agiliza o atendimento de demandas municipais e estaduais, bem como de empresários interessados em investir no setor. O telefone é o 0800 200 8484, e o email atendimento.prodetur@turismo.gov.br também recebe questionamentos sobre o programa.

 

Fonte: Ministério do Turismo

Informativo ABIH-SC 16 de novembro

No Informativo ABIH-SC de 16 de novembro você vai ler:

 

Revista da ABIH-SC na versão digital;-ABIH-SC apresenta cenário de expectativa para a temporada em reunião do CODENI em Florianópolis ;-Faial Prime Suites conquista o Top de Marketing e Vendas ADVB/SC 2018;-Votação para o Título “Beto Carrero de Excelência no Turismo” vai até dia 03/12;-Escola catarinense terá currículo voltado para o Turismo;-Mtur recebe premiação por implementação do visto eletrônico;-Mais de 70% dos hotéis de Bombinhas e Balneário Camboriú estão fora do cadastro nacional;- Associados ABIH-SC!.

 

MTur recebe premiação por implementação do visto eletrônico

Secretário executivo do MTur, Alberto Alves, recebe o prêmio Destaque Nacional na categoria Turismo

Secretário executivo do MTur, Alberto Alves, recebe o prêmio Destaque Nacional na categoria Turismo

 

Prêmio Top Turismo foi concedido ao Ministério do Turismo pela Associação de Dirigentes de Vendas e Marketing de Pernambuco.

 

Experiências exitosas na gestão pública e também no setor privado nas áreas de turismo, marketing e socioambiental foram reconhecidas na noite desta terça-feira (13), em Recife (PE), com o Prêmio Top da Associação de Dirigentes de Vendas e Marketing de Pernambuco (ADVB-PE). A premiação consagrou casos de sucesso do estado nordestino e também iniciativas que tiveram destaque nacional, como o visto eletrônico implementado pelo Ministério do Turismo para cidadãos da Austrália, Canadá, Estados Unidos e Japão.

Na solenidade de entrega do troféu, o secretário executivo do MTur, Alberto Alves, recebeu em mãos o Destaque Nacional na categoria Turismo pelo trabalho realizado em parceria com o Ministério das Relações Exteriores. A indicação foi avaliada e chancelada por um seleto júri que observou, entre outros critérios, a inovação de conceitos e a criatividade aplicada a projetos, produtos e marcas em favor do desenvolvimento do setor.

O e-Visa facilitou a concessão de vistos para turistas de países estratégicos ao mercado de Viagens no Brasil, ampliando a entrada de estrangeiros e geração de divisas pelo Turismo no país. Alves disse que a meta do MTur é incluir 40 milhões de brasileiros no mercado de viagens domésticas e chegar a 12 milhões de visitantes internacionais até 2022. “Para atingir as nossas metas, contamos com a parceria de vocês e esse prêmio é a prova de que ela já existe. No Turismo, o marketing é um aliado valoroso e fundamental para fazer a engrenagem girar. Por isso fico muito feliz em saber que o Turismo foi muito bem lembrado”, disse Alves.

A presidente da ABDV-PE, Verônica Dantas, ressaltou a importância de se valorizar bons exemplos e práticas inovadoras de gestão e serviços. “Nosso papel é reconhecer bons serviços de quem consegue realizar ações de maneira visionária com qualidade. Portanto essa premiação é extremamente simbólica pelo reconhecimento ao trabalho do Ministério do Turismo. O visto eletrônico proporcionou uma nítida melhoria na entrada de estrangeiros no Brasil, impactando o mercado do turismo e atraindo os olhares externos para o Brasil”, parabenizou.

 

Fonte: Ministério do Turismo

Informativo ABIH-SC 08 de novembro

 

No Informativo ABIH-SC de 08 de novembro você vai ler:

ABIH-SC é destaque na imprensa nacional com as comemorações do Dia do Hoteleiro;-Número de turistas brasileiros na Espanha cresce 25% ;-Acordo visa criar portfólio de destinos para indústria audiovisual;-Convênio firmado entre ABIH-SC e Kombo Gestão Estratégica de Pessoas;-TOTVS – Sócio Colaborador ABIH-SC;-Curso Captação de Patrocínios em Eventos Corporativos;-Mtur seleciona agências de viagem para receber turistas chineses no Brasil;- Associados ABIH-SC!.

 

Leia também: Um brinde à arte de bem receber

MTur seleciona agências de viagem para receber turistas chineses no Brasil

 

O Diário Oficial da União publicou, nesta segunda-feira (5), o edital do Ministério do Turismo para a seleção de agências de viagem interessadas em receber turistas chineses no Brasil. O processo seletivo, com inscrições abertas até o dia 14 de dezembro, é fruto de um Memorando de Entendimento firmado em 2004 com a China. O texto prevê a designação ou recomendação de empresas de turismo nacionais que façam o receptivo de grupos chineses em destinos brasileiros. No ano passado, 83 agências obtiveram o credenciamento.

Entre as exigências para se habilitar, estão: a regularização junto ao Cadastur, o cadastro nacional do MTur que reúne pessoas físicas e jurídicas que atuam no setor, a declaração de ciência dos termos do acordo assinado entre as duas nações e o aceite do Termo de Responsabilidade contido no edital. No Brasil, o Ministério é o único órgão responsável por esta seleção e somente empresas autorizadas pela Pasta poderão atender turistas chineses. O resultado da seleção será divulgado no dia 21 de dezembro no Diário Oficial da União e no site do MTur.

O ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, observa que a chamada pública se soma a outras ações voltadas à atração de viajantes do país asiático. “Temos defendido a extensão do visto eletrônico aos chineses, medida que já se mostrou bastante eficaz para a chegada de americanos, australianos, canadenses e japoneses ao Brasil. O viajante chinês é o que mais percorre o planeta, segundo a Organização Mundial do Turismo, e precisamos trabalhar para despertar cada vez mais o interesse deles pelo destino Brasil”, defende Lummertz.

COOPERAÇÃO

Em setembro de 2017, a China firmou um acordo para a facilitação de vistos com o Brasil. O acerto definiu um prazo de validade de cinco anos às autorizações de turismo, permitindo múltiplas entradas e um período de estada de 90 dias, renováveis por até outros 90, a cada 12 meses. Antes do acordo, cujas regras começaram a valer no dia 1º de outubro do ano passado, o visto geralmente era aceito por três meses.

Já em maio deste ano, o governo brasileiro e a China Travel Service, maior operadora de turismo daquele país, acertaram uma parceria inédita para a estruturação de roteiros customizados, que ampliem a presença dos asiáticos no Brasil. O MTur atua junto a outros países da América Latina para aprimorar a experiência de chineses na região, a exemplo do trabalho conjunto com a Argentina pela promoção das Cataratas do Iguaçu.

 

Fonte: Mercado & Eventos

Acordo visa criar portfólio de destinos para indústria audiovisual

Objetivo é aproveitar potencial da economia criativa do cinema para impactar promoção turística no Brasil.

O Ministério do Turismo e a organização do Festival de Cinema de Gramado (RS) assinam nesta quinta-feira (8), na solenidade de abertura da 30ª Feira Internacional de Turismo (FESTURIS), o protocolo de intenções que define ações conjuntas para transformar o Brasil em um grande portfólio de locações para a indústria criativa do cinema.

As medidas de promoção do segmento nos mercados doméstico e internacional serão preparadas por meio do Grupo Técnico de Trabalho para a Promoção do Turismo Cinematográfico, criado pelo MTur e oficialmente instituído pela portaria nº 162/2018 publicada no último dia 1º no Diário Oficial da União.

O protocolo estabelece também ações de observação de boas práticas nacionais e internacionais, mapeamento de instituições com conhecimento sobre o tema e criação de uma rede de inovação na área.

Segundo o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, cidades escolhidas para gravação de novelas, séries e filmes têm ganhos reais historicamente experimentados pelo turismo nacional. “Esses destinos ampliam a visibilidade de seus atrativos, passando a ser um ‘tesouro’ a se descobrir. É assim que são mais lembrados pelos consumidores e entram em um ciclo virtuoso de comercialização de serviços”, analisa Lummertz.

É o caso de Tocantins, recente cenário de novela brasileira. Uma pesquisa da plataforma de planejamento de viagens online Kayak identificou que 50 dias após a estreia da trama, as buscas pelo destino Tocantins tinham aumentado 80%.

“A ideia do grupo é trabalhar para criar destinos de referência para gravações da indústria audiovisual nacional e internacional, em cenários do Brasil que promovam tanto os atrativos já estruturados como também lugares a serem ‘desbravados’ pelos viajantes e pelo mercado de uma forma geral”, complementa a diretora do Departamento de Marketing e Apoio à Comercialização do MTur, Vanessa Mendonça.

APOIO E EXPERIÊNCIA – De acordo com o presidente da Gramadotur e também do Festival de Cinema de Gramado, Edson Néspolo, o impacto da indústria cinematográfica no turismo é de grande potencial e gera efeitos no longo prazo. “Essa parceria com o Ministério do Turismo engrandece os dois lados do acordo, beneficiando ambos os mercados. A ideia cria possibilidades para Gramado e outros destinos, tradicionais ou não no segmento, se reinventarem, crescerem e se consolidarem”, analisa.

Marta Rossi, diretora do Festival de Turismo de Gramado – palco da assinatura do acordo – , afirma que a iniciativa revela a importância de se valorizar o universo do cinema e entendê-lo como um parceiro do turismo. “A assinatura deste protocolo, tendo Gramado como apoiadora, diz muito sobre a força do cinema para nós: foi o que transformou a cidade e nos tornou o destino-modelo que somos hoje”, analisa.

Para Rossi, a parceria público-privada amplifica resultados das políticas públicas de turismo. “Quando a comunidade entendeu a importância que o Festival de Cinema tinha para a cidade não apenas como evento, mas como ferramenta de promoção do destino como um todo, os benefícios desse engajamento trouxeram negócios e posicionaram Gramado no cenário nacional do setor”, conta. Ela avalia que o maior legado da 7ª arte na cidade foi “ter nos feito acordar para a hotelaria e para todos os serviços e produtos que hoje são a base da nossa economia”, conclui.

 

Fonte: Ministério do Turismo