Posts

O impacto das atividades náuticas para os meios de hospedagens

 

Encatho terá palestra sobre a economia do mar e as possibilidades do setor

O setor náutico sempre foi um mar de possibilidades, indo além da fabricação e venda de barcos a um público seleto. Historicamente, as rotas comerciais da antiguidade geraram os primeiros centros de hospedagem – um impacto importante que demonstra o quanto a economia do mar pode transformar e movimentar toda uma cadeia produtiva, incluindo indústria, comércio, serviços e turismo.

Porém, somente com a integração destes setores é possível aproveitar todos benefícios.  Festivais náuticos, marinas e outras ferramentas do segmento geram emprego, renda e oportunidades, de forma sustentável. E tudo isso movimenta a indústria hoteleira.

Por isso, no dia 15 de agosto, das 14h55 às 15h40, Michele Castilho vai ministrar a palestra “O impacto das atividades náuticas para os meios de hospedagens”, na sala Jurerê do CentroSul, em Florianópolis, durante o 32º Encatho e Exprotel. A palestra é gratuita e voltada a proprietários, gerentes, setor comercial, reservas, recepção e demais interessados.

O diretor presidente da ABIH-SC Osmar Vailatti pontua que “é preciso ter uma visão integrada de todos os potenciais para alavancar o turismo em Santa Catarina, Estado que explora uma alimentação típica do mar e ainda pode explorar mais portos e transportes marítimos, eventos e tudo o que se pode aproveitar, integrando até mesmo o turismo marítimo aos destinos e serviços dos meios de hospedagem catarinenses”.

 

Michele Castilho

É jornalista, bacharel em direito, gestora de Turismo, consultora, empresaria no setor náutico há mais de 10 anos e apresentadora e produtora do programa de televisão Mundo Mar. É diretora de Turismo e Eventos da ACATMAR – Associação Náutica Brasileira e também coordenadora do projeto Limpeza dos Mares, que já retirou mais de 99 toneladas de resíduos do fundo do mar e encostas de Santa Catarina.

O Encatho & Exprotel, maior encontro do turismo e hotelaria no sul do país, objetiva oferecer espaço de negócios, networking e uma excelente forma de qualificação profissional totalmente gratuita. Entre as novidades desta edição estão as palestras com maior tempo de duração, permitindo que os milhares de empresários, profissionais, autoridades e imprensa de todo Brasil possam discutir com mais qualidade de detalhes cada um dos temas.

Durante os três dias de evento, 13 a 15 de agosto, estão programadas dezenas de palestras com assuntos que englobam as principais soluções e inovações em produtos, processos, gestão, comercialização, segurança e marketing e diversos eventos paralelos, entre eles: Seminário de Desenvolvimento Turístico,10º Simpósio de Governança, Manutenção e Recepção Hoteleira; Momento Hoteleiro, além de reuniões de entidades da cadeia produtiva do turismo.

Programação completa a inscrições no site www.encatho.com.br

 

Serviço:

O que: ENCATHO & EXPROTEL

Quando: 13 a 15 de agosto

Onde: CentroSul – Florianópolis

Quanto: Entrada Gratuita

Informações e Inscrições: www.encatho.com.br | 3222-8492

Realização: ABIH-SC

 

Divulgação:

Vânia Monteiro e Adriana Bonin – VM Comunicação

(48) 99678-3883 |3093-0933

vania@vmcomunicacao.com.br

Meios de hospedagens legais aumentam 54% após fiscalização do MTur

 

Força-tarefa realizada no primeiro semestre de 2017 registrou aumento expressivo no número de estabelecimento regularizados junto à Pasta.

O número de meios de hospedagem cadastrados no Cadastur, do Ministério do Turismo, cresceu 54% desde o início da “Operação Verão Legal” realizada pela Pasta e que visitou, até maio, estabelecimentos de 24 capitais brasileiras. A iniciativa também impactou no número total de cadastros incluindo outros segmentos. Atualmente, o Cadastur conta com 70.760 registro, marca histórica da ferramenta e que representa um aumento de 22% em comparação ao início da operação.

 “O crescimento expressivo de pessoas físicas e jurídicas credenciadas reforça que a ação inovadora do Ministério do Turismo encontrou respaldo em todo o setor que entendeu a importância de estar regularizado junto ao órgão máximo do turismo. Sempre tratamos a operação como uma ação acima de tudo de sensibilização sobre a importância da formalização para o desenvolvimento do setor”, explicou o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz.

A ação contou com a participação de sete fiscais da Pasta que visitaram 1,3 mil estabelecimentos.  Destes, 940 estavam irregulares e foram notificados. Pela Lei do Turismo, sete atividades turísticas são de cadastro obrigatório: guias de turismo, agências de turismo, meios de hospedagem, transportadoras turísticas, empresas organizadoras de eventos, acampamentos turísticos e parques temáticos.

Os estados com maior índice de regularização foram Paraná (88%), Piauí (87%)m Maranhão e Mato Grosso do Sul (83%) e Paraíba (80%). “Os altos índices de regularização confirmam que o trabalho em parceria entre governo federal e governos estaduais é altamente benéfico para o setor e gera resultados positivos para todos aqueles que trabalham com a atividade turística”, afirma a coordenadora-geral de cadastramento e fiscalização de prestadores de serviços turísticos, Tamara Galvão.

NOVO CADASTUR – O trabalho de fiscalização é realizado para acompanhar a nova versão da ferramenta lançada em março deste ano. Totalmente modernizado, o Cadastur 3.0 possibilita que a inscrição seja inteiramente eletrônica, feita em uma interface amigável e interligada ao banco de dados da Receita Federal, trazendo menos burocracia e mais rapidez para quem deseja estar formalizado.

A ferramenta é mais um passo dado pelo Ministério do Turismo em busca da formalização total dos prestadores de serviço turísticos.  O novo Cadastur também modernizou o certificado que agora contará com a tecnologia de QR Code com todas as informações dos cadastrados. Além disso, os veículos que realizam transporte turístico receberão também novos selos com a mesma tecnologia.

Fonte: Ministério do Turismo