Posts

Procura de brasileiros por cruzeiros no país tem aumento de 21% no 1º semestre

Reforçando a importância do turismo como vertente da economia em 2019, a CLIA Brasil anunciou nesta quarta-feira (16/10) um significativo aumento no setor de cruzeiros marítimos. Estudo anual da entidade registrou 293 mil embarques de turistas brasileiros em navios na costa do país entre janeiro e junho deste ano, um aumento de 21% em relação ao mesmo período em 2018. Outro dado divulgado foi o de que 402 mil brasileiros embarcaram em cruzeiros dentro e fora do país no primeiro semestre de 2019, um aumento de 16,1% em comparação com os 346 mil do mesmo período em 2018.

No Brasil, a temporada 2019/2020 de cruzeiros receberá oito navios, um a mais do que a temporada passada, trazendo 531.121 leitos que serão divididos por 144 roteiros e 575 escalas. A temporada 2018/2019 foi responsável por um impacto econômico de R$ 2,083 bilhões na economia do país, gerando 31.992 postos de trabalho.

O ministro Marcelo Álvaro Antônio ressaltou a relevância da atividade para o turismo brasileiro e para a economia do país. “Temos trabalhado e adotado ações com o objetivo de desenvolver o setor de cruzeiros para, quem sabe, termos 50, 100 navios fazendo turismo na costa brasileira todos os anos”, disse.

A temporada de cruzeiros no Brasil vai de novembro a abril e a CLIA espera que a popularidade das viagens entre os brasileiros cresça ainda mais. “Para acompanhar esse rápido crescimento, o Brasil tomou medidas significativas para receber navios em novos portos, aumentando a capacidade e melhorando a experiência geral dos viajantes”.

Terminal de passageiros

O Brasil terá seu primeiro porto com terminal de passageiros exclusivo para cruzeiristas. Em setembro, o Ministério da Infraestrutura assinou o contrato de adesão em Terminais de Uso Privado (UTPs) que permite a construção do porto de Balneário Camboriú pela empresa PDBS. O porto de Balneário Camboriú é o primeiro passo de um projeto que pretende construir 15 instalações voltadas para o turismo marítimo em todo o Brasil. A expectativa é de atrair mais empresas do setor de cruzeiros, mais navios para a costa brasileira e aumentar significativamente o número de turistas e o impacto econômico do setor.

Com a construção do primeiro terminal exclusivo de passageiros no porto de Balneário Camboriú, a estimativa é de que o impacto seja enorme no turismo marítimo brasileiro. De acordo com projeções, mais cinco navios seriam atraídos, colocando mais 300 mil turistas na costa brasileira, sendo 120 mil estrangeiros. Além disso, a expectativa é de criação de 1,5 mil empregos diretos e outros 10,5 mil indiretos. O impacto econômico seria de mais R$ 2 bilhões, um crescimento de 100% considerando os dados de 2018/2019.

Fonte: Ministério do Turismo

Brasileiros farão 75,5 milhões de viagens domésticas no verão

 

Crescimento é de 2% e setor projeta aumento de vendas da ordem de 18% a 20% em relação à temporada 2017/18.

 

Estimativa do Ministério do Turismo aponta para a realização de 75,5 milhões de viagens entre dezembro deste ano até fevereiro de 2019. O resultado é cerca de 2% maior em relação aos números do verão passado. A Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav) também projeta crescimento nas vendas em percentuais entre 18% e 20% no mesmo período.

São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Santa Catarina e Minas Gerais estão entre os estados que serão mais visitados no período das festas de fim de ano (Natal e Réveillon) e das férias escolares em todo o país. Outros destinos que também receberão expressivos volumes de turistas, segundo a projeção do MTur, são Rio Grande do Sul, Paraná, Ceará, Pernambuco e Goiás.

“Tenho batido muito nesta tecla, de que o turismo é um celeiro de respostas positivas pois tem uma capacidade incrível de influenciar positivamente a economia. O aumento do número de viagens gera mais oportunidades de geração de empregos temporários e movimenta o comércio e equipamentos turísticos nas nossas cidades”, avalia o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz.

Segundo a Abav, as vendas devem manter a mesma proporcionalidade do verão passado. Ou seja, 60% das vendas para destinos nacionais e 40% para o exterior. “Tivemos uma instabilidade cambial importante este ano, revertida agora, e a projeção é de que a demanda reprimida dos meses anteriores se concretize em vendas para a alta temporada”, comenta a presidente em exercício da entidade, Magda Nassar.

Os destinos de sol e praia lideram a preferência na maior operadora de turismo do país para o período. No Nordeste, estão na dianteira destinos como Porto Seguro, Fortaleza, Maceió, Salvador e Natal. Em outras rotas destacam-se atrativos sem e com litoral, como Foz do Iguaçu, Caldas Novas (GO) e Balneário Camboriú, os dois últimos “devido aos parques aquáticos e de diversão”.

Outra grande empresa do setor, a agência de viagens online Decolar, coloca Rio de Janeiro, Porto Alegre e Natal como destinos nacionais preferidos para o Ano Novo. Entre os dez mais buscados pelo público estão também Foz do Iguaçu, Recife, Florianópolis, São Paulo, Fortaleza, Vitória e Salvador, reforçando a tese de que sol e praia ainda é o segmento mais demandado no país.

MUDANÇA – A operadora CVC identificou nesta temporada uma mudança de comportamento de viagem do brasileiro: “diferente de anos anteriores, quando os brasileiros deixaram a decisão da viagem para a última hora, neste a CVC percebe que o consumidor voltou a se planejar e tem fechado a viagem com maior antecedência, aproveitando as promoções do mercado” comenta a assessoria de comunicação da empresa.

RANKING – Segundo as estimativas do Ministério do Turismo, o estado de São Paulo deverá receber o maior contingente de turistas no período, cerca de 18% do total ou 13,65 milhões de viagens realizadas. Já o Rio de Janeiro, na segunda posição, ficará com 10,3% do volume de viagens, seguido da Bahia, com 9,5%. Santa Catarina e Minas Gerais devem ser destino de 5,86 milhões e 5,3 milhões das viagens que serão realizadas no próximo verão, que começa em 21 de dezembro próximo.

12.12.2018 Filhos de Gandhy BentoViana

 

Fonte: Ministério do Turismo

Número de turistas brasileiros na Espanha cresce 25%

Morales mostra alguns números do turismo espanhol

Morales mostra alguns números do turismo espanhol

 

No ano em que bateu seu recorde na recepção de turistas internacionais, a Espanha também registrou aumento significativo na presença de brasileiros. Num balanço relativo ao ano passado, em comparação a 2016, nota-se crescimento de 25,7% no fluxo de viajantes oriundos do Brasil.

O índice foi o destaque na fala de Juan Antonio Ruiz Morales, diretor do Escritório de Turismo da Espanha no Brasil, no lançamento da nova campanha turística da capital espanhola. No evento realizado hoje (7), o executivo pontuou o desenvolvimento que a atividade turística naquele país vive e deu alguns números para que mostram essa evolução.

Citando dados da OMT (Organização Mundial do Turismo), Morales destacou a vice liderança da Espanha como a nação que mais recebe estrangeiros no mundo. O país ibérico ocupa também o segundo lugar em mais duas listas: dos destinos que mais geram receitas com o turismo e dos países que mais investem no segmento.

Para o diretor, a prova de que os investimentos estão sendo aplicados de maneira correta é a fidelização dos viajantes. Cerca de 80% dos viajantes que vão à Espanha tem intenção de voltar e 40% dos que estiveram naquele país em 2017 já estiveram ali mais de 10 vezes.

Brasileiros em Madri

Outro dado apresentado por Morales é a alta procura viajante do Brasil por Madri. Na capital espanhola, o fluxo de brasileiros cresceu 45,5% entre 2016 e 2017. O crescimento representa mais de 149 mil viajantes.

 

Fonte: Hotelier News

Representantes brasileiros se reuniram na Dinamarca nesta segunda-feira (20)

Promoção conjunta e irmanamento é foco de destinos brasileiros

Representantes brasileiros se reuniram na Dinamarca nesta segunda-feira (20)

Representantes brasileiros se reuniram na Dinamarca nesta segunda-feira (20)

Santa Catarina e Ceará trabalham em conjunto para atrair mais europeus, em especial, os dinamarqueses

Em encontro com operadores de turismo dinamarqueses, nesta segunda-feira (20), na Embaixada do Brasil em Copenhague, representantes de Santa Catarina e o secretário de Turismo do Ceará, Arialdo Pinho, juntamente com Ministério do Turismo e Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), conversaram sobre a possibilidade de realizar a promoção integrada e desenvolvimento de uma rota Ceará-Santa Catarina para atrair mais europeus e turistas internacionais em geral.

Segundo o secretário de Turismo do Ceará, “atualmente, o estado já recebe 48 voos de fora do Brasil a cada semana, com previsão de chegar a 60”. “Somos um hub na parte norte do país, e seria ideal criar rotas internas que favorecessem outros pontos, como já fazemos atualmente com Foz do Iguaçu“, disse. A ideia é aproveitar a maior proximidade do estado nordestino ao continente europeu, facilitando a operação das companhias aéreas e ampliando a malha aérea brasileira.

Além disso, os empresários catarinenses propuseram ao embaixador brasileiro em Copenhague, Carlos Antônio da Rocha Paranhos, o irmanamento da capital dinamarquesa com Florianópolis, capital de Santa Catarina, por conta das semelhanças que possuem, como serem ambas com forte ligação com o mar, com potenciais turísticos e também na geração de negócios para os dois países.

Urbanismo como ferramenta de mudança social

A comitiva brasileira se encontrou também com o arquiteto Jan Gehl, do estúdio internacional Gehl Architects, referência em urbanismo voltado para as pessoas, e que já desenvolveu projetos para metrópoles como Sydney, na Austrália, e Moscou, na Rússia. O arquiteto dinamarquês destacou que muitas vezes pensamos nas cidades do futuro como lugares muito tecnológicos, automatizados, e que talvez a cidade do futuro tenha chegado: “Portanto, temos um futuro promissor. Podemos mudar, transformar nossas cidades em lugares onde queremos viver, feitos para as pessoas, acolhedoras“, completou o urbanista. O urbanista mostrou como foi a evolução da cidade de Copenhague, que começou há mais de 60 anos com projetos buscando priorizar os pedestres e ciclistas na estrutura da cidade.

A chefe de planejamento urbano de Copenhague, Tina Saaby, também se encontrou com os representantes brasileiros, mostrando como a capital dinamarquesa investiu e promoveu experiências para chegar ao patamar atual. “As experimentações, as inovações, as tentativas fizeram com que o sistema evoluísse. Buscamos transformar a cidade em um melhor lugar para o cidadão viver. Os projetos sempre contam com a integração entre os públicos privados, os governantes e também a população. É uma solução conjunta“, completa a urbanista.

 

Fonte: Embratur

23 mil brasileiros estão estudando turismo pela internet

Maioria dos interessados é de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Minas Gerais. Inscrições para cursos online estão abertas.

 

Dois meses após o início das inscrições, os cursos online das plataformas Brasil Braços Abertos (BBA) e Canal Gestor de Turismo (CGT) já registram 23.091 alunos inscritos – destes, 18.532 são do BBA e 4.559 do CGT. Até agora, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia, nesta ordem, têm o maior número de interessados na capacitação e aprimoramento para o mercado de trabalho. Apesar de o prazo para conclusão dos estudos terminar em 15 de janeiro de 2019, 153 estudantes já concluíram o programa de estudos em 60 dias e podem emitir o seu certificado válido como Curso de Extensão profissionalizante.

O treinamento à distância é de abrangência nacional e completamente gratuito, com cursos que contemplam diversos perfis: dos que desejam ingressar no mercado turístico a gestores públicos e privados do setor. A plataforma Brasil Braços Abertos é destinada a iniciantes, que podem se inscrever para um curso de extensão de 80 horas-aula, focado no atendimento ao turista. São quatro módulos com conteúdo direcionado para a recepção do visitante, incluindo noções básicas da língua inglesa.

O acesso ao canal Brasil Braços Abertos pode ser feito em qualquer equipamento com internet, como smartphone, tablet ou computador. Esta é a segunda edição do BBA, cujas inscrições vão até 31 de outubro de 2018.

CGT – Já o curso do Canal Gestor de Turismo é direcionado a agentes públicos e privados, atuantes ou em formação, com perfis de trabalho voltado para planejamento, administração e execução de políticas, programas, projetos e ações do setor.

Pessoas com idade igual ou superior a 18 anos, de todo o Brasil, podem se inscrever até o dia 19 de novembro. A carga horária é de 50 horas-aula e o conteúdo, composto por videoaulas e jogos educativos, pode ser acessado por celular, tablet, computador ou qualquer outro equipamento com internet. O curso do Canal pode ser finalizado até o dia 31 de dezembro de 2018.

Ao concluir os módulos do CGT, o aluno também recebe certificado.

 

Fonte: Ministério do Turismo.

Leia também: Tecnologia da Comunicação a serviço do comercial do Hotel