Rota das Baleias Franca poderá oferecer turismo embarcado

 

Ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, comentou a vitória do setor durante palestra em Imbituba (SC).

 

A autorização da justiça para a retomada dos passeios embarcados para avistamento de baleias Franca no litoral catarinense, após seis anos de proibição, foi o destaque da programação desta quinta-feira (20) da Semana Nacional da Baleia Franca, realizada em Imbituba (SC). O evento contou com a presença do ministro do Turismo, Vinicius Lummertz.

O município integra, juntamente com Laguna e Garopaba, a Rota da Baleia Franca, um roteiro desenvolvido para incentivar o turismo na região, principalmente durante o período de inverno. No entanto, com a proibição dos barcos durante o avistamento, a atividade turística foi prejudicada. Situação que deverá mudar com a nova decisão judicial.

“Já conversei com o ministro do Meio Ambiente que garantiu que os técnicos daquele ministério estão trabalhando no assunto e até novembro deveremos ter uma solução positiva. Certamente isso é motivo de otimismo para todo o turismo desta região de Santa Catarina”, anunciou o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz.

A ideia é que uma portaria que orienta a atividade nos estados da Bahia e Espírito Santo, onde a observação de baleias é um atrativo turístico, passe a reger também a prática no litoral catarinense, de modo a assegurar a proteção dos cetáceos.

“O turismo de observação embarcada das baleias representa um passo importante para qualificar a atividade turística na região. A nova regulamentação vai trazer mais segurança e, com certeza, ajudará na preservação da baleia Franca”, assegurou o ministro.

MUSEU – Ainda durante a tarde, o ministro visitou o Museu Ferroviário de Tubarão, criado em 1997, com o objetivo de resgatar e preservar a história da ferrovia no sul de Santa Catarina. O acervo do atrativo é composto por máquinas a vapor (28 locomotivas), vagões, documentos e outros objetos utilizados no transporte ferroviário.

Este ano o Ministério do Turismo retomou as discussões do Grupo de Trabalho de Turismo Ferroviário coordenado, desde 2010, pela Pasta e responsável pela elaboração de políticas de fomento ao setor. Atualmente, o Brasil conta com mais de 30 trens turísticos em operação. Desde 2003, o MTur já investiu mais de R$ 20 milhões na recuperação de equipamentos, estações e trechos ferroviários.

 

Fonte: Ministério do Turismo