Ministro do Turismo ouve novos pleitos dos promotores de eventos

Entre os assuntos, estavam o acesso a crédito e a criação de canal junto aos órgãos de saúde para previsão de retorno do setor

Mistro Marcelo Álvaro e equipe durante videoconferência com promotores de eventos. Crédito: Roberto Castro/MTur

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, se reuniu, na tarde desta quarta-feira (15), com representantes dos promotores de eventos do país para ouvir os novos pleitos de ajuda ao setor. Entre os assuntos, estavam a liberação de crédito junto aos bancos e a criação de um canal com os órgãos de saúde para auxiliar na definição de quando os serviços do segmento poderão se reestabelecer no país. A Pasta tem se reunido semanalmente com os promotores para sinalizar as ações desenvolvidas no setor.

Álvaro Antônio destacou que os trabalhos dentro do ministério e do governo federal não pararam e assegurou aos presentes que está fazendo de tudo para beneficiar o setor. “Estamos fazendo de tudo para minimizar estes impactos. Já conseguimos alguns bons avanços, como a publicação de medidas que impactam diretamente na manutenção de milhares de empregos e a formalização, junto ao Ministério da Justiça, da relação entre consumidores e empresas. Vamos juntos vencer este momento”, finalizou.

Nas últimas semanas, o governo federal publicou a Medida Provisória nº 948/20, elaborada pelo MTur em conjunto com a Pasta da Justiça e Segurança Pública, que dispõe sobre cancelamentos e remarcações de serviços, reservas e eventos. Também foi publicada a MP nº 936/20, que instituiu um programa emergencial de manutenção de emprego e renda e traz medidas trabalhistas que garantem postos de trabalho e renda a milhares de brasileiros.

Em sua fala, o presidente da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos, Doreni Caramori, parabenizou o trabalho do ministro. “Gostaria de agradecer porque as medidas trabalhistas e do consumidor, já publicadas, contemplam o nosso setor, o qual já faz uso delas. Temos visto muito bem o resultado concreto das medidas e a forma como nos trataram nos contatos semanais de monitoramento”, declarou.

Fonte: Ministério do Turismo