Ministério do Turismo debate medidas para propagação de ações de biossegurança no setor

Ministério do Turismo debate medidas para propagação de ações de biossegurança no setor

Encontro tratou do Selo Turismo Responsável do MTur e teve o objetivo de subsidiar o Programa Nacional de Segurança Turística, em desenvolvimento pela Pasta.

esta terça-feira (29.06), uma equipe do Ministério do Turismo e da Embratur se reuniu para debater ações que consolidem o Selo “Turismo Responsável, Limpo e Seguro” no país. O encontro faz parte de um conjunto de ações que estão sendo desenhadas para subsidiar o Programa Nacional de Segurança Turística, em desenvolvimento pela Pasta. Esta é a sexta reunião temática do grupo, que já discutiu outras propostas para aprimorar a segurança entre os turistas nos atrativos brasileiros, como as relações de consumo entre empresas do setor e turistas e a segurança pública.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, ressaltou a necessidade de comunicar ao trade e aos turistas sobre a importância de se adotar e de se informar sobre medidas de biossegurança para a retomada do setor. “O Selo Turismo Responsável é um grande aliado do nosso setor, e precisamos estampá-lo em todos os estabelecimentos do país para garantir que o turista se sinta seguro ao viajar, principalmente neste momento de retomada. Estou colocando toda a minha equipe para fazer com que esta certificação possa estar em todos os estabelecimentos turísticos do país”, disse.

Durante a reunião, os participantes apresentaram algumas propostas para ampliar a capilaridade do Selo, que hoje está presente em mais de 28,6 mil prestadores de serviços do país. Entre elas, está a divulgação da iniciativa através de ações específicas e estratégicas, integrar e agregar os diversos selos criados pelos municípios e estados brasileiros e revisar e incluir conteúdo com dicas de segurança, com foco em saúde, no portal “Viaje Legal”, do Ministério do Turismo.

SELO TURISMO RESPONSÁVEL – Lançado em junho, o Selo “Turismo Responsável – Limpo e Seguro”, disponibilizado pelo Ministério do Turismo, busca auxiliar a retomada de atividades do setor seguindo requisitos de biossegurança. (Acesse aqui) O órgão publicou protocolos sanitários recomendados a 15 segmentos que integram o Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur), além de um conjunto de orientações a visitantes.

OFICINA DE SEGURANÇA TURÍSTICA – Nas últimas semanas, o Ministério do Turismo e a Embratur estão realizando uma série de encontros para debater assuntos relacionados à segurança turística no país. Além do tema, o grupo planeja trabalhar em outros eixos que envolvem as seguintes áreas: Vigilância Sanitária; Relações de Consumo; Prevenção à Exploração de Crianças e Adolescentes no Turismo; Defesa Civil; Transporte e Comunicação Positiva. Entre as contribuições estão a possibilidade de realização de campanhas que incentivem os turistas a adotarem o “Turismo Responsável” e que impulsionem a adesão de empresas ao Código de Conduta Brasil – que tem por objetivo orientar e estabelecer padrões de comportamento ético quanto a prevenção e enfrentamento à exploração sexual de crianças e adolescentes.

Fonte: Mtur