Japão conhece a força do turismo brasileiro

Embratur marca presença como cooperada na feira JATA no estande do Rio Convention & Visitors Bureau

O apoio institucional da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) foi fundamental para a participação e a exposição do Rio de Janeiro durante a JATA Tourism EXPO Japan. O evento aconteceu entre os dias 21 e 23 de setembro, na capital do país, Tóquio. O Rio Convention & Visitors Bureau, como membro associado da JATA (Japan Association of Travel Agents), convidou o Instituto para das ações promocionais no continente asiático.

Nos dois dias subsequentes ao evento, foram promovidos roadshows sobre a capital carioca e os seus atrativos turísticos em duas das mais importantes cidades japonesas: Nagoya e Osaka. A Embratur, por meio do Escritório Brasileiro de Turismo, marcou presença para apresentar seu trabalho de promoção, que tem o objetivo de atrair mais turistas para o Brasil. Cerca de 50 agentes de viagens, operadores de turismo e profissionais do segmento MICE (Meetings, Incentives, Conferences and Exhibitions, em tradução livre: Reuniões, Incentivos, Conferências e Exposições) se reuniram em cada cidade, com o intuito de aprofundar seus conhecimentos e criar oportunidades de novos negócios.

“O Rio de Janeiro é um destino fundamental para o Ecoturismo e o Turismo de Aventura, os principais motivos de visita dos japoneses ao Brasil. Por isso, a importância de participarmos, junto ao Rio CVB, da feira e das rodadas de negócios, pois, com isso devemos atrair mais japoneses para o País. Além disso, queremos estimular e posicionar o Brasil e seus múltiplos atrativos na hora da escolha desses visitantes”, destacou a presidente da Embratur, Teté Bezerra.

O país asiático é considerando um mercado promissor, uma vez que, somente em 2017, destinou mais de 60 mil turistas ao Brasil. De acordo com o Panorama de Comercialização da Embratur, material que apresenta a percepção do trade turístico internacional em relação ao receptivo brasileiro, no Japão, há poucos dias de férias, por isso, eles consideram que as viagens de longa distância ficam mais difíceis.  Além disso, em janeiro deste ano, os turistas japoneses passaram a poder emitir os vistos de entrada no Brasil de maneira eletrônica. No terceiro trimestre de 2018, o crescimento nas solicitações de vistos deste país cresceu 12%, em relação ao mesmo período do ano passado.

“Nosso desafio é atrair mais japoneses para o Rio de Janeiro e, além disso, estimular uma maior permanência dos que já visitam a cidade. Sabemos que é um mercado bastante peculiar. Os japoneses têm, em média, 10 dias de férias por ano, o que reforça a necessidade de posicionar o Rio e o Brasil como ´top of mind´ desse público”, explicou a assistente de MICE do Rio CVB, Patricia Masche, presente na feira.

 

Fonte: Embratur