Índice de atividades turísticas avança 11,9% em junho

Minas Gerais é uma das Unidades da Federação que registrou alta no Índice de Atividades Turísticas no mês de junho. Crédito: Pedro Vilela/MTur

Índice de Atividades Turísticas no país subiu 11,9% em junho deste ano, impulsionado, principalmente, pelo aumento na receita de empresas que atuam nos segmentos de transporte aéreo de passageiros (21,2%) e de alojamento e alimentação (8,5%), que inclui restaurantes e hotéis. É a segunda taxa positiva consecutiva no ano, demonstrando o reaquecimento do setor. Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada nesta quinta-feira (12.08) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Todas as 12 Unidades da Federação pesquisadas mostraram taxas positivas, com destaque para Minas Gerais (+19,7%), Ceará (+16,7%), Distrito Federal (+14,4%), Pernambuco (+13,0%) e Rio de Janeiro (+12,4%). No acumulado de maio a junho, o setor de turismo acumula um ganho de 43%.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, avalia que o resultado indica a tendência de reaquecimento da cadeia produtiva do turismo, a partir do avanço da vacinação contra a Covid-19 no país. “Atuamos desde o início da pandemia em apoio ao setor de turismo. O avanço da vacinação no país, aliado à adoção de protocolos sanitários, têm possibilitado o retorno das atividades turísticas em todo o país, movimentando a economia e gerando mais emprego e renda para a população”, destaca Machado Neto.

PMS – A Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) produz mensalmente indicadores que possibilitam acompanhar o comportamento do setor de serviços, no qual o turismo está incluído. São acompanhadas cinco principais atividades: serviços prestados às famílias; serviços de informação e comunicação; serviços profissionais, administrativos e complementares; transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio; e outros serviços. De forma geral, em junho, o volume de serviços no Brasil avançou 1,7% frente ao mês anterior (maio).

“Nos últimos três meses, houve um crescimento de 4,4% para o setor de serviços, o que o coloca 2,4% acima do nível pré-pandemia, ou seja, acima de fevereiro de 2020”, aponta o gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo. “Em junho de 2021, o setor de serviços se posiciona no maior patamar em cinco anos”, completa.

Pesquisa Mensal de Serviços –   Volume de Atividades Turísticas

Variação mai/2021 a jun/2021

UFVariação
MG19,7
CE16,7
DF14,4
PE13,0
RJ12,4
PR10,4
SC9,7
BA9,6
GO7,9
ES7,8
SP5,3
RS0,1
Brasil11,9

Fonte: PMS/IBGE


PROTOCOLOS – A fim de preparar o setor de turismo para a retomada das atividades de forma segura e responsável, ainda no ano passado, o Ministério do Turismo lançou o Selo Turismo Responsável, Limpo e Seguro. Trata-se de uma sinalização visual que identifica estabelecimentos e guias de turismo que assumiram, declaradamente, o compromisso de adotar protocolos de biossegurança elaborados pela Pasta. E, desta forma, proteger turistas e trabalhadores contra a Covid-19.

Atualmente, mais de 29 mil selos já foram emitidos para 15 atividades turísticas, como meios de hospedagem, parques temáticos, restaurantes, cafeterias, bares, centros de convenções, feiras, exposições e guias de turismo, dentre outros. Cada segmento possui um protocolo sanitário específico. Para saber mais, acesse AQUI.

Por Amanda Costa

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

Fonte: Mtur