Floripa Airport é o melhor do Brasil na categoria até 5 milhões de passageiros

Inaugurado no ano passado, o novo Aeroporto Internacional de Florianópolis foi o melhor avaliado pelos usuários, na categoria de até 5 milhões de passageiros ano, de acordo com a Pesquisa de Satisfação do Passageiro, da Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC) do Ministério da Infraestrutura, divulgada nesta quinta-feira, 6, na Capital. No ranking geral de satisfação, o aeroporto de Florianópolis teve a segunda melhor nota: 4,78 numa escala que vai de 1 a 5. A pesquisa leva em conta o último trimestre de 2019.

A presidente da Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur), Flavia Didomenico, comemorou o fato de o anúncio ser feito em Florianópolis. “Receber esta ótima notícia e aqui em Florianópolis é uma grande honra. Além do mais, reflete a consolidação do trabalho que vem sendo realizado. O Floripa Airport trouxe, não apenas um modelo eficiente de gestão, mas uma gestão que promove a aproximação entre o poder público e a iniciativa privada, o que é essencial para que o turismo se desenvolva”, disse.

O novo aeroporto da capital catarinense teve a maior evolução percentual, na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior: +22,5% na percepção de melhora. Saltou da última colocação (nota 3,9), em 2018, para o primeiro lugar na categoria, obtendo nota 4,78. Campinas/SP (Viracopos) e Brasília/DF também foram considerados os melhores do país em suas respectivas categorias – de 5 a 15 milhões e acima de 15 milhões.

Os 20 principais aeroportos brasileiros, que respondem por 87% do total de passageiros transportados no Brasil, tiveram 94% de aprovação entre outubro e dezembro de 2019. Na comparação com o 4º trimestre de 2018, o índice de satisfação geral passou de 4,39 para 4,49, numa escala que vai de 1 (“muito ruim”) a 5 (“muito bom”). Foi a maior nota média já registrada na série histórica da pesquisa da SAC, iniciada em 2013. 

Em relação aos outros 37 indicadores avaliados, a “cordialidade e prestatividade dos funcionários do check-in”, na média geral dos 20 aeroportos, foi o que obteve maior nota média (4,72). Já o “custo-benefício dos produtos de lanchonetes/restaurantes” registrou a menor nota (3,0).

Todos os cinco grupos de indicadores tiveram evolução na média geral, na comparação com o mesmo período do ano anterior: “infraestrutura aeroportuária” (+1,6%), “facilidades ao passageiro” (+2,1%), “órgãos públicos” (+0,2%), “companhias aéreas” (+0,6%) e “transporte público” (+1,6%). No agrupamento “infraestrutura aeroportuária”, 15 dos 16 itens avaliados obtiveram notas acima de 4 (“bom”) e 12 indicadores tiveram suas maiores médias históricas nesse trimestre. 

Para o secretário nacional de Aviação Civil, Ronei Glanzmann, os resultados mostram que o país vem alcançando nível de excelência na infraestrutura, nos serviços e na operação dos aeroportos. “As futuras concessões certamente vão continuar transformando para a melhor os aeroportos brasileiros, com investimentos privados de mais de R$ 10 bilhões nos próximos anos”, afirmou Glanzmann.

Fonte: Santur