Nova sala de eventos sociais do Faial Prime Suites

 

O hotel associado a ABIH-SC, Faial Prime Suites não para de inovar, no início do mês de novembro foi inaugurado o mais no novo espaço de eventos do hotel.

Voltado para eventos corporativos e sociais, com vista privilegiada para a Baía Sul. Espaço ideal para casamentos, jantares sociais, formaturas, cerimônias, eventos corporativos, coquetéis, entre outros. Muito requintado, possui mezanino com escadaria de mármore e guarda-corpo em blindex, foyer, 4 elevadores, lustres de cristais e toda uma estrutura gastronômica independente, exclusiva para atender o espaço. Possui capacidade para até 170 pessoas em auditório no primeiro piso e no mezanino mais 80 pessoas.

Segundo o Gerente Comercial do Hotel, Luciano Vieira, “este espaço foi criado para atender a demanda crescente de eventos sociais que careciam de um local sofisticado na região. E com uma vista de encher os olhos”.

Faial Prime Suites conquista o Top de Marketing e Vendas ADVB/SC 2018

 

 

A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Santa Catarina – ABIH-SC, parabeniza nosso associado, Hotel Faial Prime Suites pela premiação na categoria “serviços” oferecido pelo Top de Marketing e Vendas ADVB/SC 2018.

Com a narrativa de sua história de superação, o Faial Prime Suites, de Florianópolis, recebeu o Top de Marketing e Vendas ADVB/SC 2018, o mais importante prêmio do mercado em Santa Catarina.

Fundado em 1979, em local privilegiado do centro da capital catarinense, o Faial foi a primeira referência de hotelaria contemporânea naquela cidade. Mas contaminado pelas dívidas, quase faliu e viu sua situação agravada pelo envelhecimento de sua estrutura.

Adriano Palma Silva, filho do proprietário, assumiu a direção do hotel com apenas 24 anos e liderou uma equipe que conseguiu recolocar o Faial entre os melhores hotéis da cidade – tanto na qualidade das instalações e dos serviços, quanto na ocupação média e na avaliação dos hóspedes, sejam turistas ou corporativos.

Além de uma gestão financeira e administrativa enxuta e de cuidados milimétricos, investiu em uma política de vendas e marketing arrojada e inovadora. “A hotelaria moderna está representada no modelo atual do Faial, agregando um conceito dinâmico e moderno, mas recebendo as pessoas de uma maneira que gera o sentimento de estar em casa”, definiu Rogério Siqueira, CEO do Beto Carrero World. “A história de Adriano é fantástica! Só quem gosta muito do que faz tem essa capacidade de ‘dar a volta por cima’. É uma história para ouvir e se inspirar, todos os dias”, resumiu Topázio Silveira, proprietário da Flex Relacionamentos Inteligentes, grande empresa de marketing direto.

Promovido pela Associação dos Dirigentes de Marketing e Vendas de Santa Catarina (ADVB/SC), o Top só reconhece 18 empresas ou instituições, em seis categorias. A cerimônia de premiação será no dia 28 de novembro.

Floripa Airport anuncia mudanças na via da entrada do aeroporto de Florianópolis

Concessionária afirmou que as alterações, que valem a partir desta quarta-feira (13), têm como objetivo acabar com problemas comuns como carros parados em faixa dupla e estacionamento irregular.

A nova organização da via na entrada do terminal de passageiros do aeroporto de Florianópolis será implementada nesta quarta-feira (13) pela Floripa Airport. A rua foi revitalizada, com faixas mais largas, há novas áreas para embarque e desembarque e placas e pinturas no chão delimitando as vagas de parceiros e órgãos públicos.

A partir de quarta-feira, haverá duas faixas nas extremidades da via, pintadas de vermelho, para deslocamento de pedestres. Outra novidade é referente aos aplicativos de transporte, que passam a ter uma área específica para estacionar na entrada do terminal.

Segue sendo permitido parar apenas para embarque e desembarque. Para estacionar, o visitante deverá usar o estacionamento do Aeroporto, cujo tempo de tolerância é de dez minutos.

Segundo a Floripa Airport, a mudança na organização do meio-fio tem como objetivo “acabar com problemas comuns na via em frente ao terminal, como carros parados em faixa dupla e estacionamento irregular”. A concessionária informou também que terá orientadores de trânsito para ajudar os motoristas quando começar a valer a nova organização.

Confira as principais mudanças:

  • Uma faixa maior e mais larga para o fluxo de veículos;
  • Táxi, ônibus e vans de turismo, locadoras de veículos, polícias, veículos de transporte de valores e aplicativo de transporte têm vagas identificadas com placas;
  • Uma área de espera no entorno do terminal será reservada para veículos de turismo e aplicativos de transportes;
  • Duas faixas vermelhas para deslocamento de pedestres;
  • Amplo espaço delimitado para embarque e desembarque.

Fonte: Noticias do dia

Presidente da Câmara Brasileira de Comércio e Turismo LGBT, Ricardo Gomes, ministro Vinicius Lummertz e presidente da Embratur, Teté Bezerra

Acordo promove turismo LGBT no Brasil

Presidente da Câmara Brasileira de Comércio e Turismo LGBT, Ricardo Gomes, ministro Vinicius Lummertz e presidente da Embratur, Teté Bezerra

Presidente da Câmara Brasileira de Comércio e Turismo LGBT, Ricardo Gomes, ministro Vinicius Lummertz e presidente da Embratur, Teté Bezerra

 

Convênio firmado entre Mtur, Embratur e Câmara do Comércio e Turismo LGBT busca desenvolver o país para receber mais turistas deste segmento

 

Um acordo para promover e desenvolver o turismo gay-friendly foi assinado entre a Câmara de Comércio e Turismo LGBT do Brasil, o Ministério do Turismo e a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), nesta segunda-feira (21), em São Paulo. Uma das principais metas é desenvolver, conjuntamente, pesquisas e diagnósticos para compreender da melhor maneira o segmento, bem como detectar as oportunidades para capacitação do trade para a divulgação do País como destino turístico, de lazer e negócios para este público.

“A assinatura de um acordo como este de hoje reforça a importância deste turista para a economia nacional, bem como impacta positivamente na representatividade para esta comunidade”, afirma a presidente da Embratur, Teté Bezerra. “O Brasil é um País representado por sua diversidade. Devemos apoiar e criar condições para que isto também aconteça no turismo”, completa a presidente.

A Embratur será responsável por apoiar a participação dos associados da Câmara de Comércio e Turismo LGBT do Brasil em ações de promoção e comercialização do segmento nos mercados internacionais, divulgar estudos e pesquisas, e disponibilizar dados e informações para que os agentes de turismo nacionais e internacionais, bem como os estabelecimentos brasileiros a se adequarem às tendências internacionais para este segmento.

No evento, participaram o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz; a secretária Municipal de Direitos Humanos de São Paulo, Eloísa de Sousa Arruda; Márcio Fernando Elias Rosa, secretário de Estado da Justiça e Defesa do Estado de São Paulo, e os representantes da Câmara Brasileira de Comércio e Turismo LGBT: o presidente Ricardo Gomes e o vice-presidente, Marcelo Michieletto.

Segundo o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, para avançar na relação LGBT com o comércio e os negócios do setor, é preciso primeiro aprimorar as ideias que constroem o país.

“O Brasil é uma nação muito conservadora, ainda que diversa, mas o turismo faz muitas coisas acontecerem. Ele aproxima, cria canais, faz as pessoas viajarem, se comunicarem, se entenderem, apesar dos idiomas distintos. O turismo é uma forma de ‘respirar’, de ‘oxigenar’ o Brasil”. Além de tudo, gera muitos empregos e, portanto, é um avanço junto com outros países”, ressaltou.

Ricardo Gomes, presidente da Câmara de Comércio e Turismo LGBT do Brasil, comentou no evento que “juntos, fazemos uma campanha em prol da empregabilidade, do fomento dos negócios, da busca de uma sociedade onde todos são respeitados”.

 

Fonte: Embratur

Leia também: Grupo Diretiva, Expositor no Encatho & Exprotel 2018

Ministério Público cobra Estudo de Impacto Ambiental. (Foto: Projeto Baleia Franca / Divulgação)

Turismo embarcado para observação de baleias será analisado pelo STJ

Ministério Público cobra Estudo de Impacto Ambiental. (Foto: Projeto Baleia Franca / Divulgação)

Ministério Público cobra Estudo de Impacto Ambiental. (Foto: Projeto Baleia Franca / Divulgação)

 

Finda a temporada de verão e as atenções do setor turístico no litoral catarinense voltam-se para o turismo de observação de baleias em Garopaba, Imbituba e Laguna. Na terça-feira (17), a 2ª turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) deve apreciar um recurso especial do Ministério Público Federal (MPF), que pede esclarecimento a respeito de suposta contradição no entendimento de segunda instância. Para os procuradores federais, a decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) não deixa clara a obrigatoriedade de um estudo de impacto ambiental para que a atividade volte a ser exercida no Sul de Santa Catarina.

O entendimento da relatora Assusete Magalhães, no entanto, é de manter a decisão do TRF-4 sem alterações, no que deverá ser seguida pelos demais membros da turma. Decisão mantida, tudo indica que a pesquisa iniciada pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em 2017 provavelmente deve ser retomada em junho deste ano para avaliar o impacto sonoro das embarcações na vida dos animais. Porém, mais importante que a investigação, no entendimento da Justiça, são o plano de manejo da Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca (APABF) e a portaria que estabelece regras para o transporte de turistas próximo aos mamíferos do mar. Com relação a esse último, o chefe da APABF, Cecil Barros, esclarece em entrevista concedida a Rede de Notícias NSC que o texto foi finalizado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) em dezembro.

“Editamos a portaria a partir de diálogo com o conselho da APA e manifestações das operadoras interessadas sobre as adequações necessárias sem comprometer a segurança operacional. Agora, o jurídico do ICMBio em Brasília avalia a última versão. Está em fases finais e a publicação deve acontecer nos próximos dias”, projeta.

Após essa etapa, o plano de manejo que está sendo elaborado pelo base do instituto em Santa Catarina também deve ser finalizado, conforme Barros. O responsável pela região acredita que esse segundo documento será validado entre o final deste ano e o início de 2019. O que não impediria, segundo a sua análise, a ocorrência do turismo embarcado de observação de baleias-franca no Estado ainda em 2018.

“Se a portaria for publicada ainda neste mês, existe a possibilidade de acontecer neste ano’, aponta Barros.

A proposta da portaria ainda se encontra em análise jurídica pela Procuradoria Federal Especializada do ICMBio, que não informou possível data de publicação.

Entenda o caso

A observação de baleias-franca a partir de embarcações com ou sem motor foi proibida pela Justiça em maio de 2013, devido à ausência de regulação. Em setembro de 2016, o TRF4 entendeu que o ICMBio poderia gerir o turismo embarcado, desde que publicasse a portaria, o plano de manejo e o estudo de impacto ambiental. No ano passado, a prática não aconteceu no litoral catarinense porque o instituto não finalizou esses pré-requisitos a tempo. Empresários e autoridades locais lutam para que esta modalidade de turismo – única no Sul do Brasil – seja retomada o mais breve possível em função de sua importância para a geração de empregos na região.  Uma ONG estrangeira – Sea Shepherd-, contrária à forma como a atividade vinha sendo explorada, judicializou a questão.

 

Fonte: Revista TradeTur

Hotéis Grande Florianópolis