Brasil homenageia secretário de Turismo da Argentina

 

 

Após recorde na entrada de turistas argentinos no Brasil, governo brasileiro entrega medalha de reconhecimento a Gustavo Santos.

Brasil e Argentina são os principais destinos da América do Sul e os principais emissores de turistas entre si. Em 2017, o Brasil registrou recorde na entrada de viajantes do país vizinho. Um total de 2,62 milhões de argentinos escolheram o Brasil como destino, crescimento de 14,4% em relação a 2016, e injetaram US$ 1,61 bilhão na economia do país. Só no primeiro semestre deste ano, 1,7 milhão de argentinos visitaram o Brasil e deixaram US$ 1 bilhão na economia nacional.

Os números positivos são resultado do trabalho realizado pelo secretário de Governo de Turismo da Argentina, Gustavo Santos. Em agradecimento e reconhecimento pelo esforço de Santos para maximizar a integração entre os dois países, o governo brasileiro concedeu a ele a comenda Cruzeiro do Sul, maior homenagem do país a personalidades estrangeiras.

A medalha foi entregue pelo ministro do Turismo do Brasil, Vinicius Lummertz, e pelo embaixador do Brasil na Argentina, Sérgio Danese, nesta segunda-feira (01) em Buenos Aires. “Fico realmente muito emocionado e vou honrar essa homenagem com muito trabalho para fortalecer o turismo na nossa região”, prometeu Gustavo Santos. Ele apontou o turismo como uma das alternativas para os países do Mercosul gerarem emprego e renda. De acordo com o Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC, na sigla em inglês), o setor de viagens foi responsável pela geração de um em cada cinco empregos no mundo na última década.

O ministro Vinicius Lummertz também destacou que a atuação conjunta de Brasil e Argentina é fundamental para atrair turistas de mercados mais distantes, como a China. Para o embaixador Danese, a medalha ajuda a reconhecer todo o esforço do secretário argentino em integrar os países do Mercosul. “Estamos falando de uma atividade que usa mão-de-obra intensiva e ajuda a movimentar a economia”, afirmou.

A ocasião contou com a presença de representantes do turismo dos dois países. Para o fundador da CVC, Guilherme Paulus, Brasil e Argentina têm ofertas turísticas complementares e trabalhar de forma integrada potencializa as oportunidades para os dois países. “Faz todo o sentido promover conjuntamente os nossos atrativos para os viajantes de destinos mais distantes”, afirmou Paulus.

 

Fonte: Ministério do Turismo