ABIH-SC lança Encatho & Exprotel 2021 e a 3ª edição da revista

As restrições impostas pela pandemia impediram as comemorações dos 55 anos da ABIH-SC, com o glamour e o volume de convidados que a diretoria da entidade imaginava e, costumeiramente realizava. No entanto, o ano de 2020 e o mandato de Osmar José Vailatti não poderiam passar em branco e, para registrar este momento, uma reunião e um momento de confraternização movimentaram a sede da entidade na manhã desta quinta-feira(10/12).

A relações públicas Lara Perdigão abriu o evento passando, na sequência, para o diretor-presidente da ABIH-SC, Osmar José Vailatti, que falou do privilégio de comandar a entidade nos últimos quatro anos e da alegria de encerrar seu mandato entregando uma entidade estruturada para seguir em sua missão de representar os meios de hospedagem em Santa Catarina. “Somos pessoas privilegiadas. Temos saúde, família, exercemos atividade em um dos setores mais pujantes, e vivemos em um Estado maravilhoso, de beleza sem igual. As pessoas amam viajar e mesmo com essa pandemia, as pessoas estão viajando. Somos um segmento que gera emprego, renda e faz com que as pessoas desfrutem seus melhores momentos. Eu tenho privilégio de ter sido um ator deste mercado, mas não posso deixar de agradecer nossos grandes parceiros como Fecomércio e Sebrae que hoje representam todos nossos apoiadores e patrocinadores”, afirmou Vailatti.

O hoteleiro falou ainda da importância de aproveitarmos o momento do fim de ano para refletir e valorizar o que realmente dá sentido à vida: as pessoas. “Cumpri minha missão. Deixei uma equipe maravilhosa, que sempre nos apoiou, uma diretoria que não mediu esforços para levar o nome e todo trabalho realizado pela ABIH-SC. Aprendi muito mais em quatro anos na ABIH-SC do que talvez em 20 anos como hoteleiro, porque a causa do turismo e da hotelaria é uma causa muito representativa e nos permite muitos contatos e vivências. Apesar de todas as dificuldades, saio com a convicção de que a ABIH-SC chega aos 55 anos trilhando o caminho certo”, ressaltou.

Após o pronunciamento, Osmar Vailatti e Vânia Monteiro apresentaram aos presentes a 3ª edição da revista da ABIH-SC que tem como matéria de capa “Santa Catarina no ritmo da transformação”, evidenciando as potencialidades de cada região turística, mostrando o trabalho realizado pelos diretores regionais o apoio da entidade aos empresários de cada uma das 13 regiões. A edição faz também um resgate histórico da atuação da entidade resumido em décadas, reforça a importância do associativismo e do trabalho da entidade no apoio aos empresário, especialmente no momento da pandemia, presta homenagens a grandes nomes do setor, e disponibiliza os dados de contato dos hotéis associados à entidade. Leia a revista na versão digital aqui.

Já o lançamento do Encatho & Exprotel foi realizado pela relações públicas Lara Perdigão, diretora de eventos da entidade. Ela fez um breve levantamento da importância de se preservar a essência do evento que nasceu com a reunião dos hoteleiros e, logo depois, com a participação de fornecedores que viram uma oportunidade de trazer soluções para as dores do setor. Sob o questionamento “Que mercado é esse que se apresenta agora?” Lara anunciou o tema “Mercado & Negócios” reforçando que, mais do que nunca, será preciso descobrir as novas ferramentas para seguir adiante. Os novos formatos de se relacionar, prospectar, anunciar e gerenciar tudo. “O Encatho 2021 estará com novo formato, pois é isso que o cenário descortina. Na próxima edição com uma união ainda maior de todos, mas a qualidade e a essência de sempre”, evidencia Lara.

A 33ª edição do Encatho & Exprotel está marcada para acontecer em agosto, em Florianópolis. Para Osmar Vailatti a decisão de unir esforços é o melhor caminho. “Nós temos que nos unir, pois cada entidade tem uma posição dentro do turismo, quando somamos os esforços, não somos só grandes, somos gigantes. Certamente em 2021 teremos um grande evento, para marcar uma nova Era”, concluiu.

O presidente eleito para a gestão 2021-2022, Rui Schürmann, também fez uso da palavra, agradecendo a oportunidade de representar os hoteleiros e reforçando a parceria com as entidades parceiras para, juntos alcançarem conquistas que desenvolvam o turismo na sua totalidade. “É uma honra e uma responsabilidade assumir uma entidade com a força que a ABIH-SC tem no estado. O turismo terá muitas coisas novas em 2021. Será um desafio, mas ainda contarei com a parceria do Osmar Vailatti na presidência do Conselho Deliberativo. Estamos com ideias novas para expandir a hotelaria catarinense e vamos precisar destas parcerias”, salientou.

O presidente do Sistema Fecomércio, Bruno Breithaupt, entidade parceira da ABIH-SC, falou sobre a importância da união para conseguir reverter variação da taxa de ocupação da rede hoteleira, reforçando que “não existe lugar mais seguro que dentro dos hotéis”. Para ele, as dificuldades ainda não gigantes, mas é preciso manter a luta. Para ele, a realização do Encatho junto com o Festur SC é maravilhoso. “Uma iniciativa louvável, pois vamos “engrossar o caldo”, unindo as entidades em prol de algo muito maior. Saibam que a Fecomércio estará sempre de braços abertos para esta grande parceria que sempre tivemos com a ABIH-SC. A ABIH-SC não é apenas uma sigla, mas a união de todo um segmento”, afirmou.

Paulo Sabatini Rocha, que esteve representando o Sebrae falou sobre a importância da parceria com a ABIH-SC para apoiar o desenvolvimento das micro e pequenas empresas. “A indústria de hotéis brasileira é formada em grande número por micro e pequenas empresas e, em sua maior parte, com gestão familiar. O Sebrae sempre foi, e continuará sendo, um grande parceiro desta entidade para que juntos possamos apoiar muitos empresários. Parabenizo o presidente Osmar pelo trabalho realizado e desejo sucesso ao novo presidente, deixando as portas sempre abertas para esta grande parceria”, reforçou Paulo.

Após os pronunciamentos, os convidados foram presenteados com vinhos da MA Representação e Distribuição, empresa que atua em todo sul do Brasil no segmento de bebidas finas. Com sede em Florianópolis, a MA hoje representa grandes parceiros e tem em seu mix , vinhos importados de seis países (Espanha, Portugal, Itália, França, Argentina e Chile), além de vinhos nacionais, cachaças tradicionais (premium) de MG, cerveja artesanal (Blauer Berg catarinense) e agora a vodka Wratislavia (polonesa). Como empresa catarinense a MA apoia o turismo e a hotelaria de nosso estado buscando sempre promover parcerias. Para o diretor da empresa, Duran Silveira, “Fazer parte de um momento tão especial é uma honra. Parabenizamos a ABIH-SC pelo lançamento do Encatho & Exprotel, da sua revista e pelos seus 55 anos de história. Que esta parceria seja duradoura”.

Estão abertas as inscrições para seis cursos gratuitos na área de turismo

Serão disponibilizadas 5 mil vagas para qualificação de trabalhadores do setor de turismo. Aulas já começam no dia 17 de dezembro.

Foto Crédito: CGU Divulgação

Até o próximo domingo (13.12), quem deseja ingressar no mercado de trabalho ou já atua no setor de turismo e está em busca de aperfeiçoar conhecimentos, tem à disposição seis cursos gratuitos de formação continuada a distância. As capacitações são voltadas para o setor de hospedagem, restaurantes e bares e de língua estrangeira. A iniciativa foi possível através de uma parceria do Ministério do Turismo e do Instituto Federal do Sul de Minas (IFSULDEMINAS), com apoio da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (SETEC), do Ministério da Educação.

Para se inscrever em um dos seis cursos, acesse AQUI.

“A oferta destes cursos demonstra o compromisso do Ministério do Turismo e do governo federal em promover a contínua capacitação do setor. A qualificação em larga escala é um diferencial de competitividade no setor de turismo, proporcionando, ao mesmo tempo, o desenvolvimento na carreira dos colaboradores e um atendimento mais qualificado ao turista”, destaca o secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, William França.

Ao todo, são cinco mil vagas ofertadas, sendo 1.000 vagas para cada um dos cursos de agente de recepção e reservas em meios de hospedagem; mensageiro em meio de hospedagem; copeiro; e garçom/garçonete. O restante é distribuído para língua estrangeira, sendo 600 para espanhol básico e 400 vagas para espanhol intermediário.

Para conhecer o que faz cada um destes profissionais, acesse AQUI.

Dentre os critérios para realizar a inscrição estão possuir ensino fundamental (I ou II) e ter idade mínima de 16 anos. Para a qualificação em espanhol intermediário, é preciso apresentar o certificado de Espanhol Básico. A carga horária varia entre 160 e 200 horas cada e não é possível realizar dois cursos ao mesmo tempo.

A seleção ocorrerá por sorteio eletrônico e a relação dos candidatos contemplados será divulgada IFSULDEMINAS no dia 15 de dezembro, quando os estudantes deverão encaminhar os documentos necessários para realização da matrícula. As aulas terão início no dia 17 de dezembro.

QUADRO DE VAGAS

Nome do CursoCarga horáriaVagasEscolaridade e idade mínima exigida Vagas Escolaridade e idade mínima exigida
Mensageiro em Meio de Hospedagem160h1.000Ensino Fundamental I (1º a 5º) – Completo / 16 anos
Copeiro (a)160h1.000Ensino Fundamental I (1º a 5º) – Completo / 16 anos
Espanhol Básico160h600Ensino Fundamental I (1º a 5º) – Completo / 16 anos
Espanhol Intermediário160h400Ensino Fundamental I (1º a 5º) – Completo / 16 anos / Necessário certificado de Espanhol Básico
Agente de Recepção e Reservas em Meios de Hospedagem160h1.000Ensino Fundamental II (6º a 9º) – Completo / 16 anos
Garçom/Garçonete200h1.000Ensino Fundamental II (6º a 9º) – Completo / 16 anos

Fonte: IFSULDEMINAS E MTUR

NOVOS CAMINHOS – A oferta dos seis cursos integra as atividades do programa Novos Caminhos, lançado no ano passado pelo governo federal e que objetiva ofertar oportunidades e novos cursos com foco nas demandas do mercado e nas profissões do futuro.

Fonte: Ministério do Turismo

Carta de Apoio à Comissão de Turismo e Meio Ambiente da ALESC

Florianópolis (SC) 09 de Dezembro de 2020.

À

COMISSÃO DE TURISMO E MEIO AMBIENTE DA ALESC.

A/C EXMO. SR. PRESIDENTE

DEPUTADO ESTADUAL IVAN NAATZ

Referente: Carta de apoio

A ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DE HOTÉIS DE SANTA CATARINA (ABIH-SC) é uma Entidade sem fins lucrativos, com sede na Av. Prefeito Osmar Cunha 183, Bl B sala 801, Centro Florianópolis –SC, cuja finalidade é o desenvolvimento do Setor Turístico no Estado de Santa Catarina, de modo que, em seus 55 anos de atuação, não mediu esforços para impulsionar o turismo e a hotelaria catarinense, unificar pleitos junto ao Governo, amparar e defender os legítimos interesses da categoria.

Chegou ao conhecimento de nossa Entidade, que a Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, por seu Presidente, na pessoa do Exmo. Sr. Deputado Ivan Naatz, articula no sentido de solicitar estudo para viabilização de campanha publicitária institucional em veículos de comunicação como rádios, TVs, jornais e sites noticiosos de internet, com o fito de incentivar e fortalecer a recuperação do turismo catarinense e reduzir o impacto socioeconômico da pandemia do Covid-19 que afetou e paralisou de forma contundente as atividades do setor. Inclusive com Audiência Pública marcada para o dia 14 de dezembro, com o objetivo de tratar da retomada do turismo e da hotelaria em tempos de pandemia.

Neste sentido, a Entidade comparece respeitosamente perante Vossa Excelência, bem como perante os demais componentes da Comissão, na pessoa dos Deputados Estaduais Dr. Vicente Caropreso, Jair Miotto, Luiz Fernando Vampiro, Marcius Machado e Romildo Titon, para prestar apoio incondicional à iniciativa, registrando, ademais, que a Entidade, composta por Associados presentes na maioria dos municípios do Estado, mantém-se à disposição para ajudar em tudo o que estiver ao nosso alcance.

Reiteramos os protestos de elevada estima e admiração.

Osmar José Vailatti          

Diretor- Presidente

Samuel Koch

Presidente do Conselho Deliberativo

Revista ABIH-SC 3ª edição

A 3ª edição da revista da ABIH-SC tem como matéria de capa “Santa Catarina no ritmo da transformação”, evidenciando as potencialidades de cada região turística, mostrando o trabalho realizado pelos diretores regionais o apoio da entidade aos empresários de cada uma das 13 regiões. A edição faz também um resgate histórico da atuação da entidade resumido em décadas, reforça a importância do associativismo e do trabalho da entidade no apoio aos empresário, especialmente no momento da pandemia, presta homenagens a grandes nomes do setor, e disponibiliza os dados de contato dos hotéis associados à entidade.

Confira a versão digital!

ABIH-SC e FHORESC na luta pelo aumento da taxa de ocupação

A situação econômica da indústria hoteleira catarinense é grave. A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Santa Catarina – ABIH-SC, e demais entidades representantes dos meios de hospedagem, vendo a luta dos empresários do setor para sobreviver, e manter os atuais empregos e a geração de renda em diversos municípios que sobrevivem da atividade turística, gostaria de Vossa Senhoria especial atenção quanto a revogação da medida que atualmente determina a taxa de ocupação nas 13 regiões turísticas em 30%, mediante o abaixo exposto.

Está chegando um momento muito importante para a hotelaria, a “alta temporada”, hora de buscar os recursos financeiros que irão honrar os compromissos assumidos com fornecedores, bem como, cobrir os investimentos realizados em toda rede hotelaria para se adaptar às novas legislações sanitárias impostas.

Com essa nova redução de ocupação de leitos e a proibição de venda maior que 30%, além do Estado perder em arrecadação de impostos, estamos abrindo uma grande lacuna para uma concorrência desleal. O Airbnb está sendo a maneira mais utilizada para aluguéis de apartamentos, deslocando os hóspedes dos hotéis – que pagam impostos e seguem regras de prevenção à Covid-19 – para este processo informal sem nenhum pagamento de impostos e cuidados com os protocolos de saúde determinados para o controle da pandemia. Se um prédio residencial pode ser 100% ocupado em locações do Airbnb, por qual motivo a rede hoteleira não pode ter 100% da sua ocupação, mesmo seguindo todas as regras sanitárias?

Um levantamento realizado pela Santur mostra que o impacto econômico na rede hoteleira de Santa Catarina até dezembro deve ultrapassar os R$ 32 milhões. No entanto, reduzindo novamente a taxa de ocupação para percentuais de 30%, os prejuízos serão ainda maiores.

Atualmente são 5754 meios de hospedagens registrados na Junta Comercial do Estado de Santa Catarina – Jucesc, nas 13 regiões turísticas, gerando mais de 300 mil postos de trabalho. Grande parte já fechou suas portas e outra parte significativa poderá fechar se as atuais medidas redutivas forem mantidas, ampliando ainda mais o número de desempregados.

A grande oscilação quanto ao percentual real de reservas, estão prejudicando a comercialização, o planejamento e a estrutura para atendimento. É preciso compreender que para o bom funcionamento da operação é necessário contratar e treinar equipe, adquirir produtos e insumos e, principalmente, realizar as reservas de forma antecipada, já que o item hospedagem é o primeiro a ser pensado ao se escolher um destino.

O início da pandemia causada pela Covid-19 atingiu a temporada de menor fluxo econômico do estado. No entanto, o ônus com devoluções e cancelamentos nos primeiros meses do ano, fez com que muitos empreendimentos fechassem suas portas, e isso não pode mais acontecer. É preciso que o governo nos dê segurança para que possamos continuar a desenvolver o trabalho de excelência que a hotelaria catarinense sempre desenvolveu. Estamos novamente neste caótico cenário de cancelamentos e devoluções. Necessitamos que seja feita, imediatamente, uma reformulação da atual forma de determinação da quantidade de Unidades Habitacionais – UH’s disponíveis para ocupação. Não podemos ficar reféns da matriz de risco.

Outro item que solicitamos especial atenção é quanto a proibição dos meios de hospedagem de cederem cadeiras e guarda-sóis, bem como, realizar o atendimento aos hóspedes na praia.  A hotelaria quer entender os motivos dessa diferença, já que há ambulantes alugando os equipamentos, e há bares realizando o atendimento nas praias.

Nossos questionamentos são para que esta indústria, que está sendo prejudicada mortalmente desde o início da pandemia, possa trabalhar e gerar empregos, sempre com a total segurança que o momento exige e as pessoas merecem.

Ante ao exposto, aguardamos um pronunciamento, o mais breve possível para que toda categoria possa voltar a trabalhar com uma taxa de ocupação 100%.  A hotelaria catarinense não pode mais esperar!

Respeitosamente,

Osmar José Vailatti                                                

Diretor-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Santa Catarina ABIH-SC                                        

Estanislau Emílio Bresolin

Presidente da Federação de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado de Santa Catarina – FHORESC

Ranieri Moacir Bertoli

Representante Hoteleiro

Naatz defende retomada segura do setor de turismo e eventos

Deputado Ivan Naatz esteve reunido com a direção da Câmara Empresarial de Turismo da Fecomércio para tratar do tema

O deputado Ivan Naatz (PL) avaliou, em plenário, como uma “boa notícia” o anúncio feito pelo governo federal, via Ministério do Turismo, de uma proposta de retomada econômica do setor. “São quatro eixos, com a preservação de empresas e empregos, melhoria da estrutura e qualidade dos destinos, implantação dos protocolos de biossegurança e a promoção e incentivo às viagens.”

Apesar de destacar  que Santa Catarina está inserida nestas ações desenvolvidas pelo Ministério e que confere, inclusive, o “Selo Turismo Responsável ” a atividades e profissionais que seguem medidas de prevenção ao Coronavírus, o parlamentar defende ser necessário que o Estado adote,  em conjunto com o trade turístico, outras políticas alternativas e regras claras de flexibilização que permitam conciliar a retomada gradativa de atividades, como no setor de eventos e, ao mesmo tempo, garantir segurança aos turistas e empreendedores do setor. 

Neste sentido, como presidente da Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Alesc, Naatz  anunciou que o parlamento está contribuindo com a ampliação deste debate ao promover, por intermédio do colegiado, uma audiência pública sobre o tema reunindo empresários e autoridades do setor no próximo dia 14 de dezembro, a partir das 17h30min.

Audiência pública e reunião
Uma reunião prévia sobre o tema reuniu, nesta quinta-feira (3), o deputado e o presidente da Cãmara Empresarial de Turismo da Fecomércio-SC, Marco Aurélio Floriani. O empresário, que também é  presidente da Federação dos Conventions Bureaux  do estado, transmitiu a preocupação com a revisão das normas que atualmente limitam em 30% a  ocupação no segmento hoteleiro catarinense. Com a proximidade das festas de final de ano e da temporada de verão, o aumento do fluxo de pessoas a Santa Catarina é inevitável e um documento do setor defende que os  meios de hospedagem formais seguem rigorosos protocolos de segurança, em relação aos meios alternativos, em que não há garantia de cumprimento das regras sanitárias que o momento exige.
 

Comunicação Gabinete
carlosc.mello7@gmail.com

 

De forma responsável, 15º Festival das Cataratas celebra retomada do turismo

“Não é coragem! É resiliência, esperança e vontade de realizar um evento de sucesso para todos nós do turismo”, o idealizador do Evento, Paulo Angeli, falou em seu discurso

“Não é coragem! É resiliência, esperança e vontade de realizar um evento de sucesso para todos nós do turismo”, o idealizador do Evento, Paulo Angeli, falou em seu discurso

Seguindo rigorosos protocolos sanitários, como distanciamento, aferição de temperatura e uso de álcool gel, o evento foi aberto oficialmente

Evento iniciou nesta quarta-feira (2), com solenidade restrita a autoridades e convidados

“Não é coragem! É resiliência, esperança e vontade de realizar um evento de sucesso para todos nós do turismo”. Com muito otimismo, o idealizador e coordenador do Festival das Cataratas deu as boas-vindas aos participantes da 15ª edição do evento, que iniciou nesta quarta-feira (2), em Foz do Iguaçu (PR).

Seguindo rigorosos protocolos sanitários, como distanciamento, aferição de temperatura e uso de álcool gel, o evento foi aberto oficialmente em solenidade restrita a autoridades e convidados no Recanto Cataratas Thermas Resort & Convention. Mais de mil pessoas acompanharam on-line a transmissão da solenidade por meio das redes sociais.

Nesta quinta-feira (3) e sexta-feira (4), das 14h às 20h ocorre a tradicional Feira de Turismo e Negócios do Festival das Cataratas, no Rafain Palace Hotel & Convention. Cerca de quatro mil pessoas devem circular pelo local, que foi montado com corredores espaçados e uma série de outras medidas de segurança.

Durante a solenidade de abertura, Paulo Angeli também agradeceu aos parceiros e expositores do evento por acreditarem que esse é o momento de retomada do setor e reafirmou o compromisso de responsabilidade sanitária. “Estamos seguindo todos os protocolos sanitários, que foram definidos em reuniões com profissionais da saúde e do trade turístico já no mês de março. Os protocolos de Foz do Iguaçu estão sendo copiados pelo Brasil inteiro”.

Entre as diversas autoridades, o diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, General Joaquim Silva e Luna, reafirmou o compromisso da hidrelétrica com o desenvolvimento do turismo regional, citando obras estruturantes que já estão em andamento (como a construção da Ponte da Integração, entre Foz do Iguaçu e Presidente Franco, e a duplicação da Rodovia das Cataratas). “Temos total reconhecimento da importância do turismo para a região. Parabéns a todos que fortalecem essa atividade tão importante para a economia, geração de empregos e desenvolvimento de tecnologias”.

Em sua fala, o presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, apontou que um dos caminhos para o processo de retomada do turismo no Brasil está no incentivo ao turismo de curta e média distância

As obras estruturantes também foram elogiadas pelo secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo do Paraná, Márcio Nunes, que ainda comentou sobre o atual cenário que estamos vivendo. “Precisamos nos ajudar, mas tenho certeza que, desse momento de dificuldade, o turismo vai sair ainda mais fortalecido”.

Representando a Assembleia Legislativa do Paraná, o deputado estadual Hussein Bakri pontuou a boa relação entre os governos estadual e federal, se comprometendo em ajudar o trade no processo de retomada do turismo. “De vocês saem as ideias e nós corremos atrás dos custos e das ações”.

Foz na rota da inovação no turismo

“Em breve, Foz do Iguaçu poderá sediar o Wakalua, importante braço de inovação da Organização Mundial do Turismo (OMT)”. O anúncio foi do secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, William França. De acordo com França, “este hub de inovação está buscando uma sede e soube de fontes confiáveis que Foz está muito bem nessa disputa”, antecipou. A instalação seria um desdobramento da escolha do Brasil como país-sede do primeiro escritório da OMT na América Latina.

Em sua fala, o presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, apontou que um dos caminhos para o processo de retomada do turismo no Brasil está no incentivo ao turismo de curta e média distância: “Vamos destravar o turismo rodoviário, porque o turista rodoviário não deve ser tratado como muambeiro. Nós fazemos parte de um governo que está recuperando a autoestima do trade, do empresário e da população”.

Homenagens

A noite desta quarta-feira (2) também foi de homenagens. A arquiteta e coordenadora da Feira de Turismo e Negócios, Mira Momo Angeli, recebeu o prêmio de homenageada de 2020 da Câmara da Mulher Empreendedora e Gestora de Negócios (CMEG), de Foz do Iguaçu em razão de seu trabalho e dedicação à sociedade.

A arquiteta e coordenadora da Feira de Turismo e Negócios, Mira Momo Angeli, recebeu o prêmio de homenageada de 2020 da Câmara da Mulher Empreendedora e Gestora de Negócios (CMEG)

Dando continuidade à entrega do Top Tur | Prêmio Panorama do Turismo | Profissionais do Ano de 2019, que foi celebrada recentemente em Curitiba, dois representantes iguaçuenses receberam “em casa” as suas premiações: Daniele Higashi, da De Angeli Eventos e Empreendimentos e coordenadora do Festival das Cataratas, na categoria “Empresa de Eventos”; e Felipe Gonzalez, da Cassinotur, na categoria “Agência de Turismo Receptivo”.

E como já é tradição, em reconhecimento ao trabalho desenvolvido no setor, a organização do Festival das Cataratas entregou o Troféu Amigo do Festival a quatro personalidades: Luciana Massa, primeira-dama do Estado do Paraná; Hussein Bakri, deputado estadual; Gilson Machado Neto, presidente da Embratur; General Joaquim Silva e Luna, diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional; e General Eduardo Garrido, diretor superintendente do Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR).

Fonte: Assessoria de Imprensa Festival das Cataratas

premio caio

Prêmio Caio é

Desde sua criação o Prêmio Caio é gerido por um Conselho Diretor, que em 2019 é composto pela ABEOC Brasil – Associação das Empresas de Eventos; ABIHNacional – Associação Brasileira da Indústria de Hotéis; ABRACCEF – Associação Brasileira dos Centros de Convenções e Feiras; ACADEMIA Brasileira de Eventos e Turismo; AMPRO – Associação de Marketing Promocional; e UneDESTINOS – União Nacional das Entidades de Destinos e EXPO Editora.

O Prêmio Caio é apoiado oficialmente pelas entidades representativas dos segmentos de eventos, promoção comercial, marketing promocional e turismo de negócios: ABBTUR, ABETAR, ABLA, ABRACE, ABRACOR, ABRACORP, ABRAFEC, ABRAJET, ABRASEL, ABREMAR, ADVB, ANETUR, ANSEDITUR, BRAZTOA, EVENTPOOL, FBHA, FENACTUR, FENADVB, FOHB, FORNATUR, IBEV, IFEA, IRES, OBME, RESORTS BRASIL, SINDEPAT e SINDIPROM.

Sinônimo de excelência, o Prêmio Caio é a única premiação no segmento, o que faz com que sua importância seja ainda maior. O Prêmio Caio tem como missão promover, difundir e aprimorar a utilização de uma das mais modernas e eficazes ferramentas de marketing à disposição das empresas: a promoção comercial, o live marketing, o turismo de negócios e os eventos, elegendo as melhores empresas, profissionais e empreendimentos destes setores no país. Além disso, o Prêmio Caio também objetiva: resgatar a memória e preservar a cultura do setor; estimular a atividade como um todo; realizar um grande encontro entre todos os envolvidos com o setor no país; promover a cidade-sede onde é realizada a premiação, seus locais e seus equipamentos para eventos.

troféu fornecedor da hotelaria

10ª edição do Troféu Fornecedor da Hotelaria 2020

Em 9 de novembro é a data que se comemora no Brasil o Dia Nacional do Hoteleiro. E como tradicionalmente acontece nos últimos dez anos, nessa data começa a enquete que vai apurar quem são os melhores fornecedores da hotelaria em 2020. Essa é a 10ª edição do Troféu Fornecedor Destaque da Hotelaria que já consolidou no mercado como o Oscar do Setor. Ano após ano essa conquista se consolida ainda mais devido a seriedade, imparcialidade, segurança e credibilidade como são apurados os dados. E com isso, quem conquista tem realmente o reconhecimento da grande maioria de hoteleiros que no ano passado deixou 5.032 votos únicos, contra 4.258 votos registrados em 2018.

Nesse ano serão avaliadas 37 categorias, a mesma quantidade avaliada em 2019 e para defini-las, foi levada em consideração o seguinte: O que é imprescindível para que um hotel entre em operação, independente do porte, tamanho ou categoria e para isso existem 35 categorias. Somado a isso, está a categoria melhor rede hoteleira que o fornecedor se relacionou em 2020, assim como a melhora implantadora hoteleira, sendo que nessas duas categorias os fornecedores podem votar.

Novidade nesse ano

A maior novidade nessa edição é que a tradicional festa da entrega que mobiliza toda a hotelaria nacional, não será presencial. Essa decisão foi tomada para evitar aglomerações, em razão da pandemia da COVID-19 e a segurança sanitária dos participantes. A votação se encerra no dia 31 de janeiro e o resultado será divulgado no dia 8 de fevereiro de 2021 numa live transmitida pela TV Hotéis. Posteriormente os troféus serão entregues nas empresas que conquistaram ou mesmo enviados via Sedex.  

Votação democrática

Em razão de muitos hotéis independentes e de pequeno porte ainda possuírem e-mails corporativos gratuitos terminados em gmail, hotmail, yahoo, entre outros, os votos serão aceitos, assim como no ano passado. Assim a votação se torna ainda mais democrática, mas a segurança continua sendo prioritária. Todos os votos que chegarem através de e-mails gratuitos, serão avaliados um por um para evitar possíveis fraudes. Além de ser necessário um CPF para validar a votação, continua valendo o critério que cada e-mail só pode votar uma única vez. Assim se evita que um profissional da hotelaria pegue o nome e CPF de vários colaboradores e ele mesmo faça a votação no intuito de favorecer determinados clientes. Após a votação, o sistema envia uma mensagem para o destinatário para assegurar a veracidade do voto e ele só será computado, uma vez clicando em cima do link.

Apoio das entidades

Esta homenagem continua com a chancela e apoio das seguintes entidades: ABIH Nacional — Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (e várias regionais); Resorts Brasil – Associação Brasileira de Resorts; FOHB — Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil; FBHA – Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação; ABRACOHR — Associação Brasileira dos Compradores para Hospitalidade e Restaurantes e do SINDAL – O sindicato da indústria de equipamentos de cozinha. Eles vão mobilizar seus associados a votarem, assim como feito em anos anteriores. Os sites HotelierNews , Diário do Turismo, Panorama do Turismo, assim como o GPHR – Guia do Profissional de Hotelaria e Restaurantes continuam como mídias parceiras nessa divulgação dessa que é a maior homenagem do hoteleiros no Brasil aos fornecedores do setor.

Confira a seguir as categorias que estarão concorrendo ao Troféu Fornecedor Destaque da Hotelaria em 2020.

Acessórios para banheiros (saboneteiras, cabideiros, papeleiras, etc)

Amenidades (sabonete, shampoo, condicionador, etc)

Aquecedores solar, gás, elétrico e biomassa

Câmaras frigoríficas / frias / refrigeradas

Cofre eletrônico / economizador de energia

Colchões (Fabricante de espuma ou de molas)

Distribuidor de utensílios de cozinha (panelas, talheres, louças, porcelanas, copos, etc)

Empresa de gerenciamento, tarifação e controle de acesso a internet

Enxoval de cama, mesa e banho (lençol, edredon, colchas, toalhas, etc)

Equipamentos de telefonia (empresa que fornece aparelhos, centrais telefônicas, PABX, etc)

Equipamentos para piscina (bombas, aquecedores, filtros, iluminação, etc).

Fabricante de aparelhos de ar condicionado (split, cassete, piso teto, etc)

Fabricante de cortinas e enxoval decorativo (pode ser em tecido simples ou em black-out)

Fabricante de equipamentos de cozinha (fogões, bancadas, coifas, etc)

Fabricante de equipamentos de fitness center (esteiras, equipamentos de musculação, etc).

Fabricante de equipamentos de lavanderia (lavadoras, calandras, passadeiras, etc)

Fabricante de fornos (combinados, elétrico e a gás)

Fabricante de material de limpeza / higienização (sabão, limpador, papel toalha, etc)

Fabricante de uniformes profissionais (calças, camisas, ternos, etc)

Fechadura eletrônica

Frigobar (minibar)

Implantador hoteleiro (empresa que contrata os fornecedores e monta os hotéis)

Locação de eletroeletrônicos (TV´s, frigobar, ar condicionado, etc)

Locação de equipamentos para eventos (telão, projetores, data show, mesa de som, etc)

Marca mais lembrada de fornecedor da hotelaria (em qualquer categoria)

Marcenaria (empresa que produz e implanta o mobiliário nos hotéis)

Melhor hotel /rede hoteleira para fornecer (Esta é a única categoria que o hoteleiro não poderá votar)

Mesas e cadeiras para restaurante

Metais e louças sanitárias (torneiras, misturadores, duchas, vasos, lavatórios, etc)

Mobiliário para eventos (mesas, cadeiras, palcos, púlpitos, etc)

Móveis para área externa (mesas, cadeiras, ombrelones, espreguiçadeiras, etc)

Móveis para área interna (sofás, cadeiras, poltronas, etc)

Produtos e soluções tecnológicas (armazenamento em cloud, robótica, acesso biométrico, etc)

Produtos químicos para piscinas (cloro, sanitizante, algicida, redutores, etc)

Softwares de gerenciamento hoteleiro (para fazer check-in, check-out, emitir relatórios, etc)

Televisores (fabricantes em plasma. LCD, LED, etc)

Travesseiros (espuma, pena/pluma de ganso, visco elástico, etc)

Apoio ao manifesto da Federação de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de SC

Oportuna, precisa, alarmante, a manifestação do Sr. Estanislau F. Bresolin, presidente da FHORESC junto ao Comitê Gestor da Crise do Covid-19 do Governo de Santa Catarina, na reunião do dia 26/11. É preciso sim, alertar as autoridades que, procedimentos extremos causam insegurança, e desestruturam a hotelaria catarinense e de todo o setor, já esfacelado pela pandemia.

A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Santa Catarina – ABIH SC está firme, coesa, e  dá total apoio a esta feliz manifestação do Bresolin em defesa do setor do turismo e da hotelaria catarinense.

Osmar José Vailatti – Diretor-presidente ABIHSC.

Estanislau F. Bresolin

O Presidente da Federação de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado de Santa Catarina, Estanislau Emílio Bresolin, participou hoje, 26/11/2020, da reunião semanal do Comitê gestor da Crise do Covid do Governo de SC e mais uma vez reiterou as reivindicações da categoria, em especial a liberação, ou no mínimo ampliação dos limites de hospedagem.

O Secretário de Saúde do Estado novamente não pode comparecer à reunião e seus interlocutores disseram que os técnicos estão estudando o assunto para saber se é possível liberar ou ampliar os limites de hospedagem.

O Presidente da Federação fez pronunciamento enfático e grave, advertindo que essa promessa já fora feita há 15 dias e nada até agora foi decidido e que a demora em solucionar o problema trará consequências nefastas para o setor, pois:

  • sem saber qual é o percentual de reservas não é possível programar a temporada de verão;
  • é impossível trabalhar sob o risco de ter que devolver receita e despejar hóspedes porque o índice de hospedagem pode mudar de um dia para outro;
  • se a hotelaria não puder hospedar livremente os problemas de saúde tendem a ser mais graves, pois não é possível fiscalizar a presença de turistas exclusivamente em residências particulares, que ademais não estão sujeitos aos rigorosos protocolos de segurança exigidos da hotelaria formal;
  • a maioria dos estabelecimentos de hospedagem está a um passo do fechamento e se não houver solução, os poucos resistentes também perecerão ― e juntamente com eles milhares de empregos.

Os demais representantes setoriais presentes à reunião solidarizaram-se com os pleitos da categoria e prometeram interceder junto ao Governo/SC para que o limite de hospedagem seja liberado ou, no mínimo, ampliado.